sábado, 26 de dezembro de 2015

Ressaca: Como evitar, atenuar e/ou melhorar mais rápido

Festas de fim de ano sempre ocorre exageros no consumo de bebidas alcoólicas, com essa realidade saiba como se livrar dos males do excesso
 A ressaca é o conjunto de sintomas bem incômodos e por vezes incapacitantes que aparece já na manhã seguinte ao abuso de bebidas alcoólicas e pode durar horas ou mesmo dias. Ela surge devido a baixa ingestão de líquidos, alimentação inadequada, intoxicação pelo álcool ingerido e sintomas de “abstinência” do álcool.  Para o médico Ícaro Alves Alcântara, a maioria das causas é decorrente da desidratação que o álcool causa (50% dos casos) e 25% corresponde pela relativa desnutrição hipoglicemia que o abuso alcoólico causa – pouca (e ruim) alimentação junto e após consumo de álcool os outros 25% acontece de intoxicação do organismo, sobretudo fígado e cérebro (mas também de maneira importante, aparelho gastrintestinal, músculos e pulmões), combinada à falta que o cérebro sente do efeito estimulante inicial do álcool.
 Os sintomas do impacto da ressaca são os mais diversos, desde tonteira, dores de cabeça, vômito e mal estar.
 Como evitar a ressaca:
 - Não ingerir bebidas alcoólicas (óbvio)
- Se for beber mesmo, não cometer excesso
- Não beba, mesmo a mínima quantidade, se não estiver se sentindo bem por qualquer motivo (físico, mental, etc.).
 Como atenuar a ressaca:- Não beber em excesso
- Alternar o máximo possível de água entre os drinks alcoólicos
- Nunca beber de “estômago vazio” – alimentos ricos em proteínas e boas gorduras são “ótimas pedidas”
- Alimentar-se regularmente durante a “bebedeira”
- Preferir sempre bebidas de qualidade
- Respeitar a hora de parar: Lembre-se sempre que quando você começa a sentir efeitos desagradáveis ainda há quantidade de álcool já ingerida nos seus intestinos, sendo absorvida
- Se fumar, o mínimo possível (evite sobrecarga de ainda mais toxinas).
- Beber pelo menos um copo cheio de suco natural logo antes de dormir (ou alimentação leve- boa quantidade de água).
 No dia seguinte:
Alimentos leves, regularmente
Muita água, regularmente
Exercício físico bem leve (uma caminhada, por exemplo) ajuda na desintoxicação.
 A orientação é clara, respeitar os limites é fundamental para saber o momento certo de parar de beber álcool .  “Errar uma vez é humano, mas repetir não é muito inteligente”, destaca Ícaro Alves. Ele orienta ainda para ter cuidado com overdose de medicamentos ou mesmo chás, visto que o fígado está tendo muito trabalho e não necessita ter mais.
  Contatos com a Imprensa – AG1 Comunicação
 Graciliano Cândido
Jornalista Profissional MTB 8.995
 61.3042-1235/ 9995-5255
Unidade Brasília

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo