sexta-feira, 4 de março de 2016

Dia Internacional da Mulher: meninas hoje, o que elas querem ser quando crescer?

Alunas da escola CEAV Jr. falam sobre as profissões que se destacar
Em 8 de março comemora-se o Dia Internacional da Mulher, data que marca as conquistas e lutas das mulheres principalmente no mercado de trabalho. E quando se pensa nesse dia, logo são lembradas as mulheres fortes e com histórias de vida marcantes, que servem de exemplos para várias gerações. Hoje, meninas anônimas podem pouco entender o significado do dia 8 de março, mas sabem que precisam estudar muito, se dedicar para um dia serem adultas e profissionais de sucesso, e se tornarem orgulhosas dessa data tão especial.
 Quando questionada sobre o que quer ser quando crescer, a Maria Clara Peter, de 5 anos, aluna do Infantil Dois da escola CEAV Jr., já tem a resposta na ponta da língua: médica veterinária. As ‘tias’ da turma dela garantem que a Maria Clara vai bem nas provas, é participativa nas aulas, e tem um futuro promissor pela frente. A menina conta o motivo pela escolha da profissão:
 “Não tenho animais de estimação, sempre quis ter um cachorro, então se um dia eu tiver um bicho quero cuidar muito bem dele, e quando crescer não vou deixar nenhum animal ficar doente”, garantiu Maria Clara.
 A Amanda de Barros também tem 5 anos, está no Infantil Dois do CEAV Jr. A preferência dela é pela área da saúde, só que não pelos animais, e sim pelas crianças. Tudo por causa da família: os pais da Amanda são médicos e uma tia é pediatra. Cuidar de crianças é o desejo dela quando crescer:

“Meus pais passam a noite no hospital cuidando das pessoas, é um trabalho muito importante. A minha tia cuida de mim quando estou doente e de outras crianças, então quando eu crescer eu quero ser igual a minha tia e não deixar nenhuma criança ficar doente”, afirmou a Amanda.
 O amor pelos animais também levou a Lara Portela, de seis anos, aluna do Primeiro Ano do CEAV Jr., a escolher a Medicina Veterinária como profissão quando chegar a fase adulta:
 “Eu tenho uma cachorrinha, a Kira. Antes dela eu tinha um hamster. Amo os animais, vou estudar muito para ser uma veterinária, cuidar deles e não deixar que nenhum fique doente”, disse a menina.
 Para a diretora pedagógica da unidade Águas Claras do CEAV Jr., Silvana Ferreira, é interessante que desde cedo as crianças identifiquem as profissões que queiram se especializar.
 “Os alunos podem identificar as disciplinas que mais gostam na escola, se preferem trabalhar em grupo ou sozinhos, por exemplo. A família tem influência nessa escolha profissional quando elas são crianças, mas com o tempo meninos e meninas vão assumindo suas personalidades, criam independência e decidem o que realmente querem ser quando crescerem”, garantiu Silvana.
 9908-0172 / 3365-1261

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo