quarta-feira, 13 de abril de 2016

Como amenizar as olheiras?

Resultado de imagem para olheiraEspecialista da clínica Monte Parnaso explica que não existe só um tipo de olheira e cada um tem o seu tratamento
Uma noite de sono ruim não é a única causa de pálpebras marcadas. São três os principais fatores que as causam as olheiras: excesso de pigmento (melanina), aumento e dilatação dos vasos sanguíneos abaixo da pele e bolsas de gordura exacerbadas. Ana Regina Trávolo, dermatologista e diretora da clínica Monte Parnaso, explica como é possível identificá-las e os principais procedimentos que as amenizam.
Aparência
Cada tipo tem sua característica, então é preciso observá-las para identificar. “As olheiras por excesso de melanina possuem tom marrom claro; as provocadas por aumento de vasos, tons roxos ou azuis; e as decorrentes do aumento da gordura nas pálpebras formam uma área com maior inchaço superior e uma área de sulco mais profundo inferiormente”, explica Ana Regina.
Tratamento
Nas olheiras com maior concentração de melanina, podem ser prescritos cremes com despigmentantes, como a vitamina K, ácido kójico, ácido fítico, hidroquinona, ácido tioglicólico e antioxidantes, como as vitaminas C e E. “Os produtos antiolheiras sozinhos, todavia, não fazem milagre”, elucida a especialista.
Para as olheiras com excesso de melanina, os peelings químicos podem ser aplicados por dermatologistas diretamente na pele da pálpebra. “Esses ativos normalmente provocam uma descamação e renovação da pele da região, diminuindo a quantidade de pigmento. Alguns tipos de laser e a luz pulsada também podem ser aplicados nas olheiras”, aponta a dermatologista.
No caso de pessoas que apresentam sulco fundo na região, pode ser feito uso do preenchimento com ácido hialurônico, aplicado com agulha ou cânula sob a pele da região. “Isso corrige a parte profunda e ainda mascara a pigmentação presente na região”, explica. Quando as bolsas de gordura estão muito intensas, pode ser necessária uma correção cirúrgica para retirada delas.
Receita caseira
Compressas geladas ou com camomila gelada à noite por 10 a 15 minutos podem ajudar a amenizar as olheiras com componente vascular importante. “Nada também como um boa noite de sono para ajudar no tratamento”, indica Ana Regina Trávolo.
Prevenção
A diretora da Monte Parnaso explica que não há como prevenir totalmente as olheiras, por terem o fator genético como principal causa. Todavia, ter noites de sono regulares, suprimir o uso do tabaco e reduzir o de consumo álcool, além de proteger a pele da região do sol pode ajudar no controle do quadro, segundo a dermatologista. O uso de cremes despigmentantes prescritos pelo dermatologista e de bases corretivas também ajudam no dia a dia dos cuidados com as olheiras.
 Sobre a Clínica Monte Parnaso – Instalada no Centro Médico Júlio Adnet, a Monte Parnaso é uma clínica com tratamentos diferenciados nas áreas de Dermatologia, Estética, Laser, Tricologia e Cirurgia Dermatológica. Responsáveis pelo espaço, Ana Regina Trávolo e Luciano Morgado são dermatologistas especialistas pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, e com Registro de Qualificação de Especialista junto ao CRM-DF (RQE). O atendimento individualizado e diferenciado, as instalações modernas e tecnológicas (automação de iluminação, som, ar, TV e persianas) e a pontualidade são marcas registradas da clínica. Seus profissionais são atuantes na área da Dermatologia há mais de dez anos, em São Paulo e em Brasília e estão sempre presentes nos Congressos Médicos da Especialidade, visando atualização e oferecimento aos pacientes das melhores opções de tratamento.
SERVIÇO:
Clínica Dermatológica Monte Parnaso
End.: Centro Médico Júlio Adnet
SEPS 709/909 Bl. A Clínica 9 1º Subsolo Brasília-DF
Tel.: (61) 3263-0833 / 0834
Web: www.monteparnaso.com.br
 ASSESSORIA DE IMPRENSA – CLÍNICA MONTE PARNASO

Proativa Comunicação

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo