sexta-feira, 15 de abril de 2016

De origem humilde, Pablo deixa sofrência de lado e hoje mora em mansão de R$ 7 milhões

Este homem não chora! Com agenda de shows lotada e cachê de pelo menos R$ 300 mil por apresentação, Pablo só tem motivos para sorrir. O Câmera Record desta quinta-feira (14) contou a história do cantor que teve uma origem humilde, mas deixou a sofrência de lado, alcançou o sucesso e hoje mora numa mansão avaliada em R$ 7 milhões
Pablo nasceu na pequena Candeia, cidade do interior da Bahia que tem 90 mil habitantes. Era andando por ruas de casas com paredes descascadas que o menino, que ainda era chamado de Agenor, sonhava em ser famoso

 A carreira começou ao lado do pai e o primeiro passo rumo ao estrelato foi mudar de nome. Por sugestão de um amigo, Agenor Apolinário dos Santos Neto passou a atender por Pablo. “Ninguém entendeu por que Pablo, mas que deu sucesso, deu”, explica o pai
Agenor lembra que o filho o acompanhava nos shows desde os seis anos de idade. Apesar do talento precoce, a ideia de um cantor tão novinho no palco não agradava todo mundo. O próprio Pablo não guarda boas lembranças desta época e faz uma revelação. — Eu não era feliz. A vida de uma criança com tamanha responsabilidade não tem felicidade
A adolescência ficaria ainda mais difícil. Aos 19 anos, ele perdeu a mãe vitima de um AVC. Dona Vera tinha apenas 42 anos

Foi nessa época que Pablo conheceu o grande amor da vida dele: Adrielle. Aos 15 anos, ele decidiu ir morar junto com a namorada, um ano mais nova
Juntos, eles têm três filhos. Benjamin é o caçula e acabou de nascer. O cantor mostrou o menino pela primeira vez num programa de TV
No começo da carreira, Pablo tocava com o grupo Asas Livres. Foi onde criou o arrocha, base para as músicas que o deixaram famoso no País inteiro e representam o ponto de virada em sua vida
Por mais longe que seus sonhos fossem, Pablo nunca imaginou que conseguiria se mudar para uma mansão avaliada em pelo menos R$ 7 milhões em Salvador e ser vizinho de pessoas como a cantora Claudia Leitte
Ele usa quase todo o tempo livre pra curtir a casa de 1900 metros quadrados que comprou no ano passado. Mas é difícil aproveitar a novidade. São muitas viagens para fazer cerca de 20 shows por mês, em todos os cantos do Brasil
Com cinco andares e muitas escadas, a mansão tem até elevador
Quando criança, Pablo adorava brincar com carrinhos de lata. O carinho pelos carros continua, mas agora os brinquedos são potentes e chegam a custar R$ 450 mil 
Hoje ele ajuda a família toda. Muitos, inclusive o pai Agenor, trabalham no escritório que cuida da carreira de Pablo
Aos 30 anos, o rei do arrocha pode aproveitar o lado bom da vida. Mas ele faz questão de nunca se esquecer que sua realidade nem sempre foi assim
— Eu não tinha nem onde morar, mas agora me sinto muito orgulhoso. Sempre fui batalhador e corri atrás dos meus objetivos e hoje posso oferecer pra minha família o que eu nunca tive
AnteriorPablo nasceu na pequena Candeia, cidade do interior da Bahia que tem 90 mil habitantes. Era andando por ruas de casas com paredes descascadas que o menino, que ainda era chamado de Agenor, sonhava em ser famoso Próxima
Pablo nasceu na pequena Candeia, cidade do interior da Bahia que tem 90 mil habitantes. Era andando por ruas de casas com paredes descascadas que o menino, que ainda era chamado de Agenor, sonhava em ser famoso

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo