quarta-feira, 6 de abril de 2016

Vídeos ao vivo no Facebook ganham 'reações', convites e canais temáticos

'Live' aumenta interatividade e ganha recurso para ser exibido a mais gente.
'Você não tem de ser cinegrafista para captar algo sensacional', diz VP.

O Facebook vai promover a partir desta quarta-feira (6) a primeira grande mudança nas transmissões de vídeo em tempo real desde que liberou a ferramenta a usuários em agosto de 2015. As exibições serão reunidas em canais temáticos, permitirão convites a amigos e a inclusão das “reações”, os botões animados alternativos ao “curtir”. Assista ao vídeo acima
“A razão pela qual a gente acha que isso dá certo no Facebook é que o ‘Live’ é realmente um jeito de as pessoas compartilharem com seus amigos exatamente aquilo que estão vendo”, afirmou Will Cathcart, vice-presidente de produto do Facebook. “Você não tem de ser um cinegrafista para captar algo sensacional.”
As novidades que começam a ser liberadas deixam o Facebook Live mais interativo, além de tornarem as transmissões mais fáceis de achar.
Mais do que ‘curtir’
Depois de serem liberados para publicações, as “reações” agora podem ser usados nos vídeos ao vivo. Com isso, conforme as imagens forem sendo mostradas, os usuários poderão escolher, além do dedão apontado para cima, os ícones “Amei”, “Haha”, “Uau”, “Triste” ou “Grr” para mostrar como reagiram ao que foi mostrado ou dito.
"Nós tivemos a ideia de incluir as ‘reações no 'Live', mas de um jeito que realmente mostrasse visualmente quão forte eram seus sentimentos”, comenta Cathcart. Por isso, essas opções não serão simplesmente agrupadas, como ocorre em publicações, mas mostradas na tela assim que selecionadas. Essa interação parece com o Periscope, app do Twitter e rival do “Live”.
Olho no ‘replay’
Os vídeos ao vivo já podiam ser reprisados, mas agora incluem um novo recurso para dar a mesma sensação de interatividade às pessoas que perderam a transmissão original. Como o que as pessoas disseram e as “carinhas” que selecionadas surgem na tela, o ‘replay’ do vídeo passa a mostrar comentários e “reações” no momento em que foram inseridos.
O falatório durante as transmissões é parte importante da experiência, já que, de acordo com o Facebook, o “Live” recebe dez vezes mais comentários do que os vídeos normais publicados na rede social.
Chega aí
Assim como ocorre nos eventos marcados na rede social, o “Live” passa a permitir que os usuários convidem amigos para acompanharem um vídeo que estejam vendo.  "Se eu estiver vendo uma transmissão de um jogador de futebol espetacular e eu sei que um amigo meu adora o cara, eu posso convidá-lo para que ele se junte a mim e aproveite também", explica Cathcart.
De cara nova
Aos poucos, o Facebook vai liberar um recurso de filtro, como os do Instagram, para que os autores dos vídeos ao vivo mudem a cara do “Live”, que poderá até ser feito em preto e branco. Depois, poderão até desenhar e escrever sobre a imagem exibida na tela. Essas novidades lembram um pouco a oferecida pelo “Masquerade”, aplicativo comprado pelo Facebook. Cathcart, no entanto, diz que ainda não é a tecnologia do app sendo integrada à da rede social. Mas isso ocorrerá em breve.
Facebook Live permite inclusão de filtros, que alteram cor da imagem exibida na tela. (Foto: Divulgação/Facebook)
Grupos e Eventos
Até agora um usuário era notificado de um “Live” só se ele fosse criado por um perfil que estivesse seguindo. Agora ele receberá avisos se uma transmissão ao vivo ocorrer em um grupo do qual faz parte ou em um evento pelo que tenha demonstrado interesse. Essa é uma das formas do Facebook de levar os vídeos ao vivo a mais pessoas.
Canais ‘ao vivo’

Outro meio que a rede social encontrou de espalhar ainda mais as transmissões foi criar uma área específica dentro do aplicativo para agrupar esses vídeos em canais temáticos, como, por exemplo, Política e Ciência e Tecnologia. A nova aba no app, indicada pelo ícone de vídeo, reunirá o que de mais popular estiver sendo exibido no site naquele momento.
Já o site ganhará um o Mapa do Facebook Live, que mostrará os “Lives” mais assistidos em mais de 60 países. Fonte G1


imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo