quarta-feira, 11 de maio de 2016

Ministério da Agricultura destaca o tratamento dos dejetos animais na AgroBrasília 2016

Encontro sobre Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono mostra que tratar os resíduos dos suínos é uma solução econômica, energética e sustentável
 Os produtores rurais podem melhorar a qualidade do ar, do solo, da água, a saúde dos animais e dos trabalhadores, gerar energia e renda, e conservar nutrientes ao trabalhar com os dejetos. Experiências e dicas serão apresentadas pelos consultores do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), na AgroBrasília 2016 por meio de Fórum, no dia 13 de maio, às 09h, e no Dia de Campo, às 14h, na Fazenda Miunça, em Brasília. 
 Durante a Feira, entre os dias 10 a 14 de maio, uma Vitrine Tecnológica estará disponível para mostrar os sistemas de baixa emissão de carbono, mecanismos de produção mais limpa e o aproveitamento econômico de resíduos na produção de suínos. 


 Os profissionais do projeto Suinocultura sobre Baixa Emissão de Carbono levantaram modelos de tratamento e em seguida realizaram a avaliação econômica de cada um deles por meio da simulação de financiamento através da linha de crédito Programa Agricultura de Baixa Emissão de Carbono - ABC.
 Fórum sobre Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono
 O resultado da pesquisa está sendo propagado por meio dos fóruns nas principais regiões produtoras de suínos no País. O objetivo é sensibilizar os envolvidos na cadeia suinícola para o uso de tecnologias redutoras de emissão de carbono, agregando maior sustentabilidade às atividades e tornando a carne suína um modelo a ser seguido por outras cadeias de produção de proteína animal. No fórum, serão entregues as cartilhas lançada neste mês com os resultados do projeto.

 O Fórum será realizado no auditório do Parque de Exposições da AgroBrasília, no dia 13 de maio, às 09h. Essa é a 7º edição. O fiscal federal agropecuário do MAPA, Sidney Medeiros, abordará o Plano ABC e o projeto Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono. Os consultores do Ministério, Fabiano Coser e Cleandro Pazinato, destacarão a viabilidade econômica e a geração de renda ao tratar os dejetos, além das tecnologias de produção mais limpa na suinocultura.
 O pesquisador da Embrapa Suinos e Aves, Paulo Armando vai mostrar as alternativas de tratamentos de efluentes na produção de suínos a partir da redução da emissão de carbono. Por fim, Ana Paula Cunha, do Banco do Brasil, fará a palestra “Oportunidades de Financiamento e Linhas de Crédito para Tecnologias de Baixa Emissão de Carbono”.

 Dia de Campo – “Tratamento de Dejetos na Suinocultura”
 Após o Fórum, às 14h, será realizada uma visita a Fazenda Miunça, de propriedade do suinocultor Rubens Valentini. A fazenda é pioneira na geração de energia elétrica a partir do biogás no Distrito Federal. A propriedade está na fase final da implantação de um modelo de produção de energia elétrica que utiliza o conceito de geração distribuída. Dessa forma, vai gerar energia elétrica na propriedade e injetar na rede da concessionária local, a Companhia Energética de Brasília – CEB.
 Sistema de biodigestor na fazenda Seis Amigos, Mato Grosso.
O Projeto Suinocultura de Baixa Emissão de Carbono, coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento com apoio do Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura (IICA), tem o intuito de avaliar e disseminar alternativas economicamente viáveis para o tratamento de dejetos na suinocultura, tecnologia esta preconizada pelo Plano de Agricultura de Baixa Emissão de Carbono (Plano ABC). Para tanto, foram realizados levantamentos no Brasil e no exterior de modelos de tratamento, seguidos da avaliação econômica de cada um deles. Os modelos viáveis estão sendo difundidos por meio de fóruns nas principais regiões produtoras do Brasil.

Assessoria de comunicação: Bruno Saviotti
imprensasuinosABC@gmail.com

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo