sábado, 2 de julho de 2016

Avô de Jhonata leva sacos de pipoca para enterro no Rio: "Isso é a 'maconha'"

"Isso aqui é a 'maconha' que meu neto estava. Ele não era bandido", disse mostrando os saquinhos de pipoca.Familiares e amigos acompanharam, na tarde deste sábado (2), o enterro do adolescente Jhonata Dalber Mattos Alves, de 16 anos, no Cemitério do Catumbi, na Zona Norte do Rio. 
Segundo informações do Extra, algumas pessoas usaram camisas com a foto do rapaz e mensagens de luto. Bastante emocionado, o avô Antônio Alves, de 66 anos, voltou a afirmar que o neto foi morto por policiais militares quando saiu para buscar saquinhos de pipoca, na casa de uma tia, no Morro do Borel, Zona Norte do Rio, para uma festa do irmão caçula.
"Isso aqui é a 'maconha' que meu neto estava. Ele não era bandido", disse mostrando os saquinhos de pipoca.De acordo com a publicação, a família também mostrou as cápsulas que teriam sido recolhidas no local do crime.
Resultado de imagem para Avô de Jhonata"Meu sobrinho levantou o braço e mesmo assim levou um tiro de fuzil na cabeça. Essas aqui são as balas que atingiram ele. Só peço justiça. Meu sobrinho não era bandido", afirma Luana Alves, tia da vítima que entregou o pacote de sacos de pipoca a Jhonata.
Um policial militar confirmou à Divisão de Homicídios que atirou no rapaz, porém alegou que Jhonata apontou uma arma para ele. Contudo, os policiais não apresentaram nenhuma arma que estivesse com o adolescente.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo