sábado, 30 de julho de 2016

Chefe do cerimonial do Planalto é dispensado e vai para Cuba

Diplomata teria sido transferido por ser defensor da presidente afastada Dilma Rousseff
O chefe do cerimonial do Palácio do Planalto, Fernando Igreja, foi dispensado pelo presidente em exercício, Michel Temer. O governo agiu rápido para tratar o assunto como uma substituição de rotina, fazendo acertos para que Igreja assuma a Embaixada do Brasil em Cuba. Nos bastidores, porém, o fato é que há um descontentamento no Planalto porque o diplomata sempre foi um defensor da presidente afastada, Dilma Rousseff.
O comentário no núcleo do governo é que Igreja, remanescente do governo petista, chegou até mesmo a postar mensagens pró-Dilma no Facebook. Antes de ser enviado a Cuba, porém, o embaixador deverá assumir um posto em Pequim como encarregado de negócios. A exoneração "a pedido" do chefe do cerimonial foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União de ontem, publicada neste sábado.
A dispensa de Igreja foi cuidadosamente planejada ao longo da sexta-feira, 29, com troca de telefonemas entre ministros, diplomatas e Temer, para evitar que a transferência do embaixador para Havana acabasse sendo interpretada como "retaliação". "Ele quer ir para Cuba mesmo", disse um ministro ao Estado. Com informações do Estadão Conteúdo.


imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo