quarta-feira, 20 de julho de 2016

Curso de qualificação para Rio 2016 recebe inscrições até domingo

Cerca de 8 mil pessoas já estão sendo capacitadas no Rio de Janeiro e nas cinco cidades que receberão partidas do futebol Olímpico Até o próximo domingo (24), os interessados em se capacitar para atender turistas no período dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016 podem se inscrever no curso de qualificação oferecido pelo Ministério do Turismo.


Até o momento, 7.836 pessoas já estão sendo treinadas no Rio de Janeiro e nas cinco cidades que receberão a competição de futebol: Belo Horizonte (MG), Salvador (BA), Brasília (DF), Manaus (AM) e São Paulo (SP).
A ação faz parte da plataforma on-lineBraços Abertos, do Ministério do Turismo, em parceria com a RioTur. O objetivo é que os milhares de visitantes que estiverem no País durante os Jogos recebam um atendimento mais qualificado em barracas de praia, de ambulantes profissionais, de receptivo de hostels/albergues e guardas municipais.
“A grande procura do curso de qualificação por parte dos profissionais que estão na linha de frente do atendimento ao turista mostra que essa foi uma decisão acertada e estratégica para aumentar a competitividade do Brasil como destino. Esse certamente será um legado marcante para o setor”, acredita o ministro interino do Turismo, Alberto Alves.
Entre os módulos oferecidos nos cursos estão noções de inglês, hospitalidade, dicas de etiqueta profissional, a importância do respeito às diferentes culturas, como vender melhor e surpreender o cliente. Os conteúdos são didáticos e usam recursos como vídeos e apresentações.
Curso
O Portal Brasil explica que os interessados podem se cadastrar e acessar a plataforma em computadores, smartphones ou tablets, basta acessar o endereço eletrônico. Para participar é necessário ser maior de 18 anos, ter cursado até o 6º ano do ensino fundamental e trabalhar obrigatoriamente no setor turístico.
O curso, gratuito, é dividido em módulos. Para atender usuários que não disponham dos aparelhos eletrônicos, foram montadas duas centrais de apoio, uma na Zona Sul e outra na Zona Oeste (Barra da Tijuca), com equipamentos que dão acesso à internet.
Também foram criados nove pontos de internet Wi-Fi para pessoas que têm os aparelhos, porém, sem pacote de dados.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo