quinta-feira, 14 de julho de 2016

Fernanda Lima diz que a participação de Bolsonaro poluiria o seu programa

"Pessoas com pensamentos retrógrados e fundamentalistas só fazem atrapalhar a sociedade, trazer negatividade, violência e repressão que estão dentro delas mesmas”, declarou a musa ao falar da volta do programa 'Amor e Sexo' A Rede Globo atendeu aos inúmeros pedidos e, sim, 'Amor e Sexo', comandado por fernanda Lima, volta à grade da emissora.
O programa que trata sobre relacionamentos e sexualidade de uma forma leve e descontraída tem uma média de 15 milhões de espectadores semanais, segundo informações de Heloisa Tolipan. Fernanda Lima falou sobre esse sucesso.
“Se pessoas bem informadas que assistem ao show podem se beneficiar, então imagine quem não tem informação nenhuma, como uma senhorinha que trabalhou na terra a vida inteira e não sabe o que é um transexual. Aí colocamos a explicação na tela da TV dela, falamos que aquela trans tem uma família, que sofreu, que só quer se entender e ser feliz. A gente dá um instrumento para aquela senhorinha pensar”, analisou Fernanda. 


Perguntada se convidaria o deputado Jair Bolsonaro ao palco do seu programa, a apresentadora foi categórica: “Não tem motivo para eu poluir o programa com alguém com uma filosofia tão diferente da nossa. Pessoas com pensamentos retrógrados e fundamentalistas só fazem atrapalhar a sociedade, trazer negatividade, violência e repressão que estão dentro delas mesmas”, declarou.
Mãe de João e Francisco, gêmeos de 8 anos, fruto do seu relacionamento com o também apresentador Rodrigo Hilbert, Fernanda forma aquela família de comercial de margarina e comenta sobre a fama de ter a vida perfeita.
“Vivo de uma forma muito intensa e minha vida nunca foi um fardo para mim. Acordar para trabalhar é maravilhoso, o fim de semana é maravilhoso, ter filhos é um espetáculo, eu já falei isso e repito: sinto muito, mas a minha vida realmente é maravilhosa”, afirma a musa.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo