quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Dilma sofre impeachment, mas ainda pode exercer função pública

Com a concretização do impeachment, o PMDB chega mais uma vez à Presidência de forma indireta A presidente Dilma Vana Rousseff foi afastada definitivamente do cargo de chefe de Estado do Brasil, nesta quarta-feira (31), após votação no senado federal. Ao todo foram 61 votos a favor, 20 contra e 0 senadores votaram nulo. Com a confirmação do impeachment, Temer tomará posse em solenidade no Congresso Nacional, ainda nesta quarta. 
Na sequência, foi votado se Dilma ficará ou não inabilitada para o exercício de funções públicas por oito anos. Por 42 votos favoráveis, 36 contrários e 3 abstenções, ficou decidido que Dilma poderá exercer função pública.
O agora presidente em exercício, pretende se pronunciar às 20h, para após isso, viajar para China, onde vai participar do encontro do G20 (grupo das maiores economias do mundo).
Com a concretização do impeachment, o PMDB chega mais uma vez à Presidência de forma indireta. A última vez que isso aconteceu foi em 1985, quando o então vice José Sarney assumiu após Tancredo Neves morrer antes de tomar posse.
A ex-presidente Dilma Rousseff fará declaração à imprensa após a decisão do Senado sobre o processo que pede seu afastamento definitivo do cargo.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo