sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Erundina houve reivindicações de crianças durante panfletagem

A menina, de uniforme escolar, posou para fotos com a candidata e logo chamou uma amiga, Eduarda, 6, para participar Em panfletagem em frente ao Hospital do Servidor Público Municipal, na zona sul, nesta sexta (9), a candidata Luiza Erundina (PSOL) foi interpelada por uma eleitora inusitada. 
"Meu pai está desempregado", desabafou Rafaela, 6. A menina, de uniforme escolar, posou para fotos com a candidata e logo chamou uma amiga, Eduarda, 6, para participar.
Erundina, então, prometeu gerar trabalho e renda "criando microcrédito para determinadas atividades"."Em vez de contratar indústria para fazer uniforme escolar, vamos criar cooperativas em diversas regiões da cidade. Assim, se faz uniforme mais barato e de melhor qualidade."
"A prefeita de São Paulo vai falar grosso com o governo federal e exigir que devolvam a São Paulo aquilo que São Paulo gera para o país", afirmou.Caminhando de mãos dadas com Erundina, Rafaela roubou a cena e contou que a avó tem um bar na rua do hospital, aonde Erundina prometeu ir após a panfletagem.
SAÚDE
Na porta do hospital, a candidata recebeu apoio dos servidores municipais e ouviu reclamações diversas: que o local precisa de reforma e que parte dos funcionários, de nível médio e técnico, não tiveram aumento de salário.
Aos frequentadores, prometeu cuidar do local, seja como futura prefeita ou como deputada federal.
"É um hospital muito importante para a cidade", disse. "Aqui são minhas bases históricas. Eu lutei com eles por melhores salários e condições de trabalho", completou a candidata, lembrando de quando era servidora municipal como assistente social na década de 1970.
Erundina criticou ainda a gestão da saúde por meio das Organizações Sociais (OS). "Temos que reverter a lógica da gestão terceirizada. Algumas OS visam ao lucro. Tem um duplo comando, da prefeitura e da OS", disse.
A candidata emendou críticas ao governo do presidente Michel Temer. "O ministro [da Saúde, Ricardo Barros,] está dizendo que o SUS não cabe no orçamento, e nós vamos fazer o orçamento caber no SUS", disse.
Ela ainda participou de um coro "Fora, Temer", atacando a proposta de reforma trabalhista, que vai incluir a possibilidade de contratação por horas. "Esse governo não tem compromisso com o povo. Ele [Temer] quer acabar com a CLT."
Ivan Valente (PSOL), deputado e candidato a vice, lembrou a votação do processo de cassação de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) na segunda (12) e se mostrou otimista quanto à saída do deputado afastado.
PRIORIDADES
A candidata afirmou também que sua campanha tem como mote a "inversão de prioridades". "Quem tem menos, paga menos, quem tem mais, paga mais e quem não tem nada, não paga nada", disse.
Seguindo essa lógica, Erundina quer cobrar mais IPTU de imóveis que valham mais de R$ 5 milhões e promete instaurar o passe livre em toda a cidade –começando aos domingos, à noite e no transporte dentro de bairros.A candidata aproveitou para visitar o comércio e tomar um café. Ao final, passou no bar de Maria Cristina Martins, avó de Rafaela.
Ali, pregou um adesivo de campanha no uniforme da menina, que concluiu feliz: "Agora eu estou prefeita". Com informações da Folhapress.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo