terça-feira, 6 de setembro de 2016

Polícia pede prisão de jornalista que acusou Feliciano de agressão

Patrícia Lélis foi indiciada pelos crimes de denunciação caluniosa e extorsão contra o assessor do deputado.A Polícia de São Paulo pediu a prisão preventiva

da jornalista Patrícia Lélis, de 22 anos.A jovem acusou o deputado e pastor Marco Feliciano (PSC-SP) de a ter agredido e disse ainda que foi sequestrada pelo assessor dele, Talma Bauer. Patricia também afirmou que o pastor teria tentado estuprá-la.
No entanto, de acordo com o jornal O Globo, o delegado Luís Roberto Hellmeister, do 3º DP (Santa Ifigênia), informou que a jovem foi indiciada formalmente por denunciação caluniosa e extorsão contra Bauer.
O inquérito foi concluído na última sexta-feira (2) e foi relatado à Justiça com o indiciamento formal da jornalista pelos crimes de denunciação caluniosa e extorsão contra o assessor do deputado.
A defesa da jornalista, o advogado Roberto da Gama Cidade afirma que o pedido não causou “absolutamente nenhuma surpresa" e disse que Patrícia está "resguardada, acompanhando o caso”.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo