domingo, 4 de dezembro de 2016

Academia de letra perdeu hoje seu ilustre acadêmico de Nº37 Ferreira Gullar

Ferreira Gullar, escritor e poeta, morreu neste domingo (4) aos 86 anos, pela manhã, na cidade do Rio de Janeiro. Segundo informações, a causa da morte foi uma pneumonia. 
Gullar estava internado há cerca de 20 dias, no Hospital Copa D'Or, localizado na Zona Sul do Rio, devido a uma insuficiência respiratória.
José de Ribamar Ferreira é o nome de batismo do poeta, nascido em São Luís (MA), no dia 10 de setembro de 1930. Considerado um dos maiores escritores do século XX. Entrou para a Academia Brasileira de Letras (ABL) em 2014, com a cadeira de nº 37.
Gullar decidiu se tornar poeta aos 19 anos, após descobrir a poesia moderna, lendo Carlos Drummond de Andrade e Manuel Bandeira. 


Também foi militante na década de 70 no Partido Comunista, chegenado a se exilar no período da ditadura, indo morar na União Soviética, Argentina e Chile. Voltou ao Brasil em 1977 e foi preso no dia seguinte ao seu desembarque, no Rio de Janeiro. Três dias depois foi libertado, graças a intervção de amigos e autoridades. Tempo depois, voltou a exercer seu trabalho de escritor, critico e jornalista.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo