quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

Polícia controlará Alcaçuz e fará "paredão humano"

A garantia foi dada pelo governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PMDB)


Um batalhão especial da Polícia Militar vai retomar o controle da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, no Rio Grande do Norte, na tarde desta quinta-feira (19). A garantia foi dada pelo governador Robinson Faria (PMDB). "Isso tudo foi uma reação a não termos negociado. Não vamos negociar, mas vamos agir", declarou.
Em entrevista à GloboNews, Faria disse que os militares farão um "paredão humano" até que seja construída uma parede física que separe as facções rivais do Primeiro Comando da Capital (PCC) e do Sindicato do Crime. "Esta briga é nacional, de venda de drogas, por território", falou o governador.
"O que está acontecendo em Natal é uma retaliação ao que está acontecendo no Brasil, uma vingança ao que aconteceu em Manaus. É hora do governo federal ser parceiro dos estados". A prioridade, segundo o G1, é evitar "uma nova matança".
Sem controle
Mais cedo, o governante disse que a "situação está fora de controle". Nesta manhã, após novas rebeliões e ataques criminosos no estado, a missão do governo é interditar a Penitenciária Estadual de Alcaçuz, onde morreram pelo menos 27 presos. Segundo informações da Rádio CBN, Faria solicitou reforço imediato de homens das Forças Armadas ao ministro da Justiça, nesta quinta-feira (19), para conter novos confrontos na capital potiguar, já que a polícia estará em Alcaçuz para evitar que integrantes de facções se enfrentem novamente.
"Estão botando fogo em ônibus como retaliação pela separação das facções nos presídios. Ambos os lados estão retaliando o governo. A situação está muito mais grave do que ontem. Precisamos de um socorro imediato", suplicou o governador.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo