sábado, 18 de fevereiro de 2017

Trabalhadores devem ficar atentos a golpes no saque do FGTS

Estelionatários captam dados de inscritos por meio de ligações, mensagens, e-mails, sites e aplicativos, governo divulgou nesta semana o calendário de 
saques em contas inativas do Fundo de Garantia do Tempo de Contribuição (FGTS), que deve beneficiar mais de 10 milhões de trabalhadores. Com o grande volume de transações nos próximos meses, estelionatários podem se aproveitar da euforia dos trabalhadores de retirar o dinheiro para aplicar golpes.
Fraudes

Os golpes acontecem por meio de ligações telefônicas e mensagens de celular que simulam serem da Caixa. Nos textos, os criminosos prometem facilidades para consultar o saldo do FGTS, rapidez na liberação do dinheiro e acesso ao calendário de saques. Sites e aplicativos não oficiais também alegam permitir o acesso ao saldo a partir dos dados bancários, senhas de acesso, número do cartão cidadão e do PIS/Pasep.

Para a economista Ione Amorim, do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec), os golpistas aproveitam a ansiedade dos consumidores para induzi-los a cair nas fraudes. 
"É um momento de euforia e de grande concentração de pessoas buscando os serviços da Caixa. Ao fornecer as informações, o consumidor está sujeito a ter seus dados sequestrados por esses criminosos", afirmou.

Antes da liberação do calendário de saques, páginas na internet divulgaram na internet um cronograma falso que foi desmentido pelo banco, que alertou os consumidores a só buscar informações em canais oficiais. Além disso, a instituição não faz contatos por telefone ou mensagem para pedir dados das contas. "Sempre que oferecerem facilidades, é preciso desconfiar", afirmou Ione.

Cuidados
Segundo Ione, uma das formas de identificar que a mensagem é fraudelenta é observar se a empresa remetente da mensagem corresponde à mesma descrita no corpo do texto, seja do email ou SMS.
Por isso, a economista alerta que é preciso estar atento à origem das mensagens e à extensão dos sites que solicitam informações como o número do PIS e do cartão cidadão, necessários para o acesso ao FGTS.
"Nesses casos, o consumidor deve entrar em contato com o órgão antes de fornecer qualquer dado. Tudo que estiver vinculado à Caixa tem extensão da Caixa e do governo", ressaltou.

Denúncias
Em caso de golpe, a recomendação é entrar em contato com a Caixa por meio do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) para registrar a reclamação e fazer um boletim de ocorrência da fraude em delegacias.

Acesso seguro
A maneira segura para acessar o saldo do FGTS é por meio dos canais oficiais da Caixa, que disponibilizou um aplicativo para smarthphones para as consultas. Além disso, no próprio site do órgão há informações sobre as contas inativas. Também é possível obter informações nas agências físicas do banco ou pela central 0800-726-0207.

A retirada poderá ser feita nas contas inativas até 31 de dezembro de 2015. A ordem do saques vai ocorrer em lotes conforme o mês de nascimento dos trabalhadores. Com informações do Portal Brasil.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo