sexta-feira, 17 de março de 2017

Em 2016, 26% dos condutores envolvidos em acidentes fatais eram inabilitados

A fiscalização do Detran flagra, em média, 36 pessoas por dia dirigindo sem a carteira de habilitação

A falta de conhecimento e habilidade para a condução de veículo em vias públicas é um fator de risco preponderante para a ocorrência de acidentes de trânsito. De acordo com um levantamento da Gerência de Estatística do Detran-DF, em 2016, 513 condutores se envolveram em acidentes com mortes, sendo que 26% deles (135) não eram habilitados.
Os dados mostram ainda que 14.056 motoristas envolveram-se em acidentes de trânsito com feridos. Desses, 2.297 eram inabilitados. Segundo o diretor-geral do Detran, Silvain Fonseca, o processo de habilitação é determinante para garantir que o motorista tenha condições de dirigir um veículo de forma defensiva. Por meio dele, o futuro motorista tem acesso à capacitação necessária para trafegar nas vias de forma segura.
Em 2016, conforme o Núcleo de Avaliação de Candidatos do Detran-DF, 105.761 pessoas foram submetidas às avaliações exigidas pela legislação. Desse total, 34.964 candidatos foram reprovados nos exames teórico ou prático, realizados pelo Departamento de Trânsito.

Fiscalização flagra mais de dois mil inabilitados, em 2017
Conforme os dados cadastrados no sistema do Detran, somente este ano 2.125 condutores já foram autuados por dirigirem sem possuir a habilitação. Isso representa uma média de 36 pessoas flagradas diariamente.
Em 2016, foram 13.591 infrações desse tipo. Uma média diária de 37 condutores inabilitados flagrados pela fiscalização. De acordo com o Código de Trânsito Brasileiro, para conduzir veículo o motorista deve possuir a CNH, ou seja, ter sido aprovado no processo de habilitação.

Penalidade
Desde 1° de novembro de 2016, os valores das multas foram alterados. A sanção para quem dirige sem ser habilitado passou de R$ 574,62 para R$ 880,41. Além disso, o veículo fica retido. De acordo com o CTB, a condução de veículo por condutor inabilitado, gerando perigo de dano, pode configurar crime de trânsito, com detenção de seis meses a um ano ou multa. 

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo