domingo, 9 de abril de 2017

Deputados gastam R$ 70 mil com táxi e Uber em 3 meses

Uma única viagem de São Paulo a São José do Rio Preto (440 km) custou R$

1.550,00 aos cofres púbicos. De janeiro a março deste ano foram gastos R$ 71.321,21 em corridas de táxi e Uber por parlamentares. Dos 512 deputados federais, 150 usaram recursos para estes fins, segundo dados da Câmara dos Deputados levantados pelo HuffPost Brasil.
Deste montante, R$ 69.144,89 foram pagos a empresas de táxi e R$ 2.176,32 à Uber.

Entre os parlamentares que optaram pelo táxi, os que mais gastaram foram Marcelo Delaroli (PP-RJ), que gastou R$ 3.952,00; Patrus Ananias (PT-MG), R$ 3.902,58); Zeca Dirceu (PT-PR), R$ 2.903,24; José Mentor (PT-SP), R$ 2.954,00; e Beto Salame (PP-PA), R$ 2.563,00.
O petista José Mentor chegou a bancar duas viagens de Campinas a São Paulo (98 km), que custaram R$ 384,00 cada, além de outra viagem de São Paulo a São José do Rio Preto (440 km), ao custo de R$ 1.550,00.

Procurado, José Mentor justificou as viagens longas feitas de táxi por meio de sua assessoria. Na primeira delas para Campinas, em 8 de janeiro, o deputado disse que soube ao desembarcar que o seu assessor que o buscaria havia sido assaltado e ele não podia aguardar, pois tinha um compromisso. Na outra, em 22 de fevereiro, o voo foi desviado de Congonhas para Campinas e também não pode esperar por conta de um compromisso na capital.

Sobre o trajeto de São José do Rio Preto para São Paulo, em 26 de fevereiro, o deputado disse que o voo que pegaria foi cancelado e que, também por conta de um compromisso na capital, não poderia aguardar o próximo.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo