quarta-feira, 14 de junho de 2017

Nunca é tarde para amar,ou para tatuar

Idoso de 83 anos imortaliza sentimento pela esposa

 com desenho do rosto dela no braço, feito por Rogelio Paz

 Esse ‘Mês dos Namorados’ foi mais do que especial para um casal do Distrito Federal. Adelio Gomes da Fonseca, 83 anos, é casado com Norma Rossi Fonseca, 80 anos, há 53 anos. Já dividiram inúmeros momentos, sobretudo românticos, ao longo da relação, mas o literalmente mais marcante e incomparável foi o da última segunda-feira, dia 12/06, quando Adelio foi ao estúdio de tatuagem do artista Rogelio Paz. Em uma das maiores provas de amor à esposa, tatuou o rosto dela no braço. O desenho é de uma foto de Norma aos 18 anos.

“Quis tornar esse ‘Mês dos Namorados’ inesquecível e eternizar o grande e único amor que sinto por ela, tatuando seu rosto com a foto de quando éramos noivos. Aquela época foi uma das mais felizes de nossas vidas. Estamos juntos desde os meus 17 anos. Ela não sabia da tatuagem, só minha filha Adrienne, e foi sem dúvida a maior surpresa da vida da minha esposa”, declarou Adelio.
A idade avançada, definitivamente, não é empecilho para fazer uma tatuagem, garante o artista.  No ano passado, a aposentada Thaméa Dias Asensi estava prestes a completar 90 anos quando tatuou com Rogelio uma frase para imortalizar o sentimento pelos seis netos e seis bisnetos: na panturrilha direita foi escrito ‘Meus 12 amores’, e desenhadas três rosas. A primeira tatuagem de Thaméa – três borboletas - foi feita quando ela completou 80 anos de idade.

“Tatuagem tem idade para começar a fazer, mas não tem idade limite”, brincou o tatuador Rogélio Paz.
Experiente, o artista alerta para certos cuidados na hora de fazer a tatuagem, mesmo que a intenção seja agradar pessoas amadas:
“A pessoa não deve se deixar levar pela empolgação. Qualquer tipo de homenagem deve ser bem pensada para que não haja arrependimentos. A remoção de uma tatuagem não é um serviço fácil, ou barato, e também é demorado”, explica Rogelio.
Dentro da lei
Segundo a Lei 1581/1997, do Distrito Federal, somente pais ou responsáveis devem dar autorização, por escrita, para a realização do desenho na pele do menor. Essa autorização deve ficar arquivada com o tatuador até o menor completar dezoito anos de idade. O descumprimento da lei pode gerar multa ao infrator de pelo menos R$ 2 mil.
“Muitos adolescentes, por exemplo, não tem noção de que uma tatuagem é algo para sempre. Se não gostarem, há formas de cobrir os desenhos ou mesmo remove-los, mesmo assim é importante que estejam certos sobre a tatuagem que querem na pele. A idade é apenas um detalhe, não há limite. Nunca se é ‘velho’ demais para fazer nada, muito menos uma tatuagem”, conclui Rogelio Paz.
Fotos: divulgação (crédito obrigatório) - Adelio e Rogelio Paz: sem medo das agulhas para eternizar o amor pela esposa

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo