quarta-feira, 7 de junho de 2017

Pai acusa segurança de shopping de área nobre de SP de racismo


Jornalista Enio Squeff afirma que funcionária do Shopping Higienópolis confundiu o filho dele, que é negro, com um pedinte.


shopping Pátio Higienópolis, em São Paulo, foi acusado de prática de racismo pelo jornalista e artista plástico Enio Squeff. Ele relatou em redes sociais que uma segurança confundiu o filho dele, que tem 7 anos e é negro, com um pedinte. 

Squeff contou que ficou surpreso quando a segurança perguntou se o garoto o estava incomodando. “Ela explicitou: tinha ordens de não deixar 'pedintes crianças' molestar a quem quer que fosse no shopping”, diz o relato. 

O jornalista destacou que a segurança se desculpou diversas vezes após ele explicar a situação e chamar a atenção para o fato de a funcionária ter reparado na cor da pele do garoto e não no casaco do colégio Sion, que o menino vestia. 

Squeff disse que não procurou a direção do shopping para denunciar o caso porque a funcionária provavelmente seria demitida. Ele considera que ela seria também punida moralmente por ter sido flagrada num ato de racismo sendo ela também negra. 

Fonte: G1

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo