sábado, 18 de novembro de 2017

Sema propõe indicadores para certificar condomínios sustentáveis

  O Grupo de Trabalho sobre Condomínios Sustentáveis 

 Ideia de um condomínio sustentável. Foto: Reprodução/Solar Volt
Apresentou e a Secretaria do Meio Ambiente aprovou uma proposta de indicadores para certificar condomínios horizontais que adotarem práticas benéficas para o meio ambiente e para a sociedade. Os indicadores serão submetidos a um teste prático em alguns condomínios para avaliar a sua consistência e também à opinião dos cidadãos.
 Os indicadores integrarão um programa de incentivo à sustentabilidade por meio da certificação. Segundo o secretário do Meio Ambiente, André Lima, a iniciativa poderá viabilizar, facilitar e orientar o processo de regularização dos condomínios horizontais.
 A presidente do Movimento Comunitário do Jardim Botânico, Rose Marques, disse que o projeto irá motivar as pessoas a adotarem ações sustentáveis em suas casas. “O papel do governo é incentivar e apoiar as ações comunitárias saindo da postura de cobrar e exigir”, disse, ao avaliar que a atitude da Sema-DF tem a simpatia da comunidade.
 André Lima assinalou que espera ainda a colaboração da sociedade, que poderá avaliar o documento aprovado pelo grupo de trabalho e encaminhar sugestões à Subsecretaria de Resíduos Sólidos e Saneamento Ambiental (Sursa). “Quanto mais condomínios assumirem essa responsabilidade ambiental, mais fácil será o licenciamento e regularização ambiental das unidades habitacionais que são regularizáveis”, explicou.
 Com a certificação em vigor, a proposta da Sema-DF é que sejam criadas linhas de crédito para os condomínios comprometidos com esse programa. Com esse financiamento serão possíveis práticas como o uso da energia solar, reúso da água, educação ambiental, compostagem, captação de água da chuva, processamento de resíduos sólidos. “São ações que melhoram os indicadores de sustentabilidade”, explicou o secretário.
 Conforme explicou o subsecretário de Resíduos Sólidos e Saneamento Ambiental (Sursa) da Sema-DF, Jorge Artur, os indicadores são propostas iniciais para aferição e validação de atividades sustentáveis, que vão melhorar a qualidade de vida e o equilíbrio ambiental. Estão entre esses indicadores, a prática de gestão de resíduos, tratamentos e formas de redução de consumo de água, ou captação, mobilidade solidária e acessibilidade a transporte coletivo, uso de cobertura vegetal, produção e consumo de energia, preservação de áreas de proteção permanente e de nascentes, além da inter-relação dos condomínios com as comunidades vizinhas.
A sociedade pode enviar as suas contribuições pelo e-mail condominiossursa@gmail.com.
 Critérios - GT
 Criado pela portaria 83 de 1º de setembro de 2017, o GT visava propor critérios de sustentabilidade socioambientais a serem considerados na concepção de mecanismos de certificação de sustentabilidade de condomínios horizontais no Distrito Federal.
 Seis organizações fizeram parte do grupo. São elas: Secretaria do Meio Ambiente (Sema-DF), Instituto Brasília Ambiental (Ibram), Movimento Comunitário do Jardim Botânico, Ordem dos Advogados de Brasília (OAB-DF), Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) e Instituto de Avaliação, Pesquisa, Programas e Projetos Socioambientais (Oscip).
 Mais informações:
 E-mail: comunicacaosema@gmail.com
 Telefone: (61) 3214 – 5611

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo