terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Acusado de assassinar ex ameaça de morte família e amigos da vítima

Fábio Campista, condenado por roubo e tentativa de homicídio, é suspeito de

esfaquear ex-namorada. Ela morreu na madrugada desta terça (5)
A Polícia Civil do DF tenta localizar Fábio Morais Campista, procurado desde o último dia 20 de novembro. Ele é acusado de esfaquear e matar a ex-companheira, uma cobradora de ônibus, de 35 anos, enquanto a mulher estava na casa de uma amiga, em Santa Maria. A vítima morreu na madrugada desta terça-feira (5/12), após ficar internada no Hospital do Gama em estado gravíssimo.

Duas semanas após o crime, o suspeito ainda não foi encontrado e, segundo amigas e familiares da vítima, ele tem feito ameaças: “O Fábio já mandou mensagens para várias colegas dela dizendo que vai acabar com as amigas também”, conta uma pessoa próxima ouvida pela reportagem. Todos pedem para terem os nomes preservados por medo do agressor.
De acordo com a ocorrência policial registrada na 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria), Fábio Morais Campista ou Peixoto, como é conhecido, invadiu a casa de uma amiga da vítima, no último dia 20, e desferiu três facadas contra a cobradora, mãe de três filhos.


Após o crime, o acusado fugiu. Amigos afirmam que a mulher passou por quatro cirurgias no Hospital do Gama e estava em coma induzido. Investigadores da Polícia Civil foram à unidade de saúde conversar com a vítima, mas não conseguiram contatá-la por conta da gravidade do quadro clínico.
Segundo o delegado Rodrigo Telho, responsável pelas investigações, o caso evoluiu para feminicídio. “Vamos pedir a prisão preventiva dele”, disse.
Agressões recorrentes e outras prisões
Os dois estavam juntos desde o ano passado. Segundo pessoas próximas ao casal, Fábio Campista já havia agredido a mulher diversas vezes antes do último ataque, no fim do mês passado.

O suspeito já foi preso três vezes e responde a crimes de roubo, tentativa de homicídio e Lei Maria da Penha (violência doméstica). Pelos dois primeiros delitos, inclusive, já foi condenado a mais de nove anos de reclusão.
Quem tiver informações sobre o paradeiro de Fábio Morais Campista pode entrar em contato com a Polícia Civil pelo 197 Denúncia On-line; pelo telefone 197, opção 0 (zero); pelo e-mail denuncia197@pcdf.df.gov.br; ou pelo WhatsApp (61) 98626-1197.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo