SEIS REGRAS SIMPLES PARA DEIXAR SUA DEGUSTAÇÃO AINDA MAIS PRAZEROSA

Saber servir o vinho corretamente, é tão importante quanto saber degustá-lo.

Você pode não aproveitar tudo que um bom vinho tem a oferecer, simplesmente por negligenciar alguma etapa fundamental de seu serviço.

Reuni, com a ajuda do sommelier Marcelo Borges - Coimbra Vinhos, 6 regras bem simples a serem seguidas ao servir vinhos.

Memorize cada uma delas e tenha sempre uma ótima experiência de degustação.

Para o correto serviço do vinho é necessário estar atento aos seguintes fatores:

1) TEMPERATURA DE SERVIÇO

A temperatura de serviço influencia diretamente nos aromas e sabores do vinho.

Um vinho não pode ser servido nem muito quente nem muito frio.

Quando o vinho é servido em temperatura mais alta do que a recomendada, ele se mostrará menos fresco; a sensação alcoólica será maior e, no caso dos tintos, os taninos ficarão mais evidentes.

Caso ele seja servido em temperatura mais baixa do que a indicada, seus aromas serão escondidos.

De modo geral, os vinhos espumantes são servidos gelados, enquanto os brancos e rosés são servidos mais frios do que os vinhos tintos.

Para ser mais preciso, sirva seus vinhos de acordo com as temperaturas sugeridas para cada um dos estilos de vinho:


Vinhos brancos doces
Servir gelado
6 – 8°C

Vinhos frisantes e espumantes
Servir gelado/frio
6 – 10°C

Vinhos brancos leves e rosés
Servir frio
8 – 10°C

Vinhos brancos encorpados
Servir fresco
10 – 13°C

Vinhos tintos leves
Servir fresco
13°C

Vinhos tintos médios e encorpados
Servir levemente fresco
15 – 18°C

Vinhos fortificados
Servir levemente fresco
15 – 18°C

Dicas:

Não é preciso ser absolutamente fiel aos valores acima. Um grau a mais ou a menos não irá prejudicar a sua experiência na degustação de vinhos.

Mas, caso você queira precisão, ter um termômetro pode ser útil para determinar se o vinho está em temperatura ideal de serviço.

Caso você não tenha como medir a temperatura exata, você pode levar seus vinhos tintos à geladeira por cerca de 15 minutos antes de servi-los.

Vinhos brancos podem ficar na geladeira por um pouco mais tempo e, os vinhos espumantes, quanto mais tempo gelando, melhor.

Se você estiver em um local aberto, na praia ou piscina, por exemplo, tenha um balde de gelo para resfriar os vinhos.


2) ABERTURA DA GARRAFA


Com uma pequena faca ou a lâmina presente em alguns saca-rolhas, corte a capsula logo abaixo do bico da garrafa, removendo-a por completo.

Utilize um pano limpo e seco para remover a poeira que possa ter acumulado na parte externa do gargalo.

Com o espiral do saca-rolhas, faça um pequeno furo no centro da cortiça e vá girando-o até o último elo do espiral.

Procure manter o espiral sempre reto.

3) SEQUÊNCIA DE SERVIÇO


Em uma degustação formal ou informal, é muito importante respeitar a sequência em que os vinhos serão servidos.

O sabor ou estrutura de um vinho nunca devem sobressair aquele que será servido a seguir.

Os vinhos especiais, aqueles que você considera os melhores, podem ficar para o final da degustação.

As sequências corretas para o serviço de vinhos são:

Vinhos brancos > Vinhos tintos
Vinhos secos > Vinhos doces
Vinhos leves > Vinhos encorpados
Vinhos jovens > Vinhos antigos


4) UTILIZAÇÃO DE TAÇAS ADEQUADAS


A experiência da degustação será mais rica com a utilização de taças próprias para cada um dos tipos de vinho.

Ao escolher uma taça, você deve observar, basicamente: o seu tamanho, formato e o material com que é feita.


TAMANHO E FORMATO DA TAÇA

A taça possui o bojo com diâmetro perfeito para que, ao girar o vinho, ele se oxigene e expresse todos os seus aromas.

Além disso, sua haste permite segurá-la sem deixar marcas de dedos e aquecer a bebida. Para saber mais, leia o artigo sobrecomo segurar uma taça de vinho corretamente.

Vinhos espumantes são servidos em taças mais finas e compridas, enquanto os brancos e tintos em taças com bojo mais largo.

Já os vinhos fortificados são servidos em taças de bojo e tamanho menores


TAÇAS DE VIDRO E CRISTAL

Tente utilizar taças de cristal em vez de vidro, pois elas contém pequenos poros que quebram as moléculas do vinho quando são girados, liberando com mais facilidade seus aromas.

Dê preferência às taças transparentes e sem desenhos ou estampas, pois facilitam a visualização de possíveis impurezas no vinho, além de contribuir para a análise de suas cores.

5) QUANTIDADE DE VINHO A SER SERVIDO

Com uma garrafa de 750ml de vinho é possível servir:

6 taças com 125ml cada
4 taças com 175ml cada
3 taças com 250ml cada

Antes de servir o vinho, verifique se a taça está devidamente limpa.

Ao servir a bebida, nunca encha demais a taça.

O correto é completar cerca de 1/3 de sua capacidade para vinhos brancos, rosés e tintos e, 2/3 para vinhos espumantes.


SERVINDO O VINHO SEM DERRUBAR GOTAS

Para evitar que gotas caiam e suje toda a sua linda toalha de mesa, com uma mão segure o fundo da garrafa e sirva o vinho lentamente.

Quando estiver terminando de verter o líquido, gire o fundo da garrafa para que as últimas gotas não escorram pelo gargalo.

Uma alternativa é utilizar bicos corta-gotas que podem ser encontrados em quaisquer lojas de vinhos.


6) UTILIZAÇÃO DE ACESSÓRIOS

Existem muitos acessórios para vinho e cada enófilo adquire aquilo que lhe for conveniente.

Eu sempre digo que, para apreciar um vinho, basta ter um saca-rolhas (este é essencial) e uma boa taça.

Se você quer dar um passo a mais, invista em um decanter – seja para aerar os vinhos mais jovens ou separar as borras dos vinhos mais antigos.


Gostou da matéria?
Mande sua sugestão para o email simoneleitetv@gmail.com ou deixe um comentário.

Até mais!

Colaboração: Marcelo Borges - Sommelier.

© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo