segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Tudo sobre ASMR: a técnica inovadora que faz você dormir e relaxar

Desvendamos a sensação de formigamento no cérebro em entrevista com a

youtuber Mariane Carolina Rossi, do canal "Sweet Carol"
Você já sentiu um "orgasmo cerebral"? Pois é assim que muitos descrevem a sensação de profundo relaxamento do ASMR, sigla tirada do inglês para Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano. O fenômeno é caracterizado por um agradável formigamento geralmente sentido na nuca, couro cabeludo ou regiões periféricas do corpo em resposta a gatilhos visuais e auditivos, como o batuque das unhas em objetos ou movimentos com as mãos.

A comunidade do ASMR começou a ganhar corpo em 2014, por meio de vídeos em plataformas digitais. Hoje, o fenômeno é considerado uma febre no YouTube, que apresenta mais de 10 milhões de resultados na busca pelo termo.

Entre os youtubers que dedicam seu tempo para gerar bem-estar aos inscritos, está Mariane Carolina Rossi, do canal 'Sweet Carol', que se tornou referência no Brasil sobre o tema. A jovem, de 24 anos, conta que o primeiro contato com o ASMR foi durante a infância.

"Eu era muito pequena, devia ter uns 5 ou 6 anos. Estava em uma loja de brinquedos, na qual estavam embrulhando meu presente. Aí todo aquele movimento do papel, o som das dobras, a colinha do 'durex', da pessoa passando a mão no embrulho, foi muito sonífero para mim. Senti muito arrepio no couro cabeludo, senti um pouco de sono e não entendia isso", conta Carolina.
Foi em 2015 que a Youtuber descobriu
a comunidade virtual do ASMR e pensou "o mundo precisa saber disso". Neste mesmo ano, gravou seu primeiro vídeo para induzir o sono - assim, de forma bem espontânea, sem grandes explicações. Segundo Carolina, enquanto uma minoria do público entendeu logo do que se tratava, outros estranharam o vídeo de sons minuciosos.

Em quase três anos, Carolina aprimorou a técnica de ASMR utilizada em seu canal e investiu em aparatos técnicos, como a compra de um microfone 3D. Conhecido pela comunidade como "binaural", o equipamento dá uma sensação mais realista a sons como sussurros ou barulhos de beijo. "Com o binaural, se eu colocar o som na direita do microfone, a pessoa vai ouvir no ouvido direito. No lado esquerdo, vai ouvir na orelha esquerda", explica.

Em vídeos de ASMR produzidos no exterior, os criadores também costumam utilizar o 3Dio, um microfone profissional com duas orelhas, que dá um efeito ainda mais realista.


O segredo por trás do formigamento
A sensação do ASMR é induzida por 'triggers', ou gatilhos, em português.
Qualquer objeto, qualquer coisa, pode virar ASMR: uma cestinha, uma folha de papel, uma tampinha", diz Carolina.Segundo a youtuber, os gatilhos mais pedidos por seus seguidores são o de "camera brushing" (traduzido por pincel na tela) e "mouth sounds" (sons com a boca) - como o barulho de "tuc-tuc", que acabou virando uma marca registrada do canal.
Outra técnica bastante explorada são os "roleplays", onde criadores de ASMR interpretam papéis, como diferentes profissões ou personagens de filmes. "A vantagem deste tipo de abordagem é poder interagir mais com a pessoa do outro lado da tela", explica.

Antes de se dedicar exclusivamente ao Youtube, Carolina se formou em enfermagem e comissária de bordo. Estas, então, são algumas das personagens que mais gosta de interpretar no canal. "Fazer estes roleplays é muito gratificante, pois me sinto na minha real formação", revela.
O que diz a comunidade científica?

Uma ideia popularmente difundida sobre o ASMR é que não há pesquisas acadêmicas que comprovem a sensação de formigamento no cérebro. No entanto, o tema parece ser cada vez mais explorado pela comunidade científica.

No site do Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde, conhecido como Bireme, é possível ter acesso a pelo menos seis pesquisas que procuram explicar as raízes do fenômeno, bem como fazer um estudo de campo sobre seus benefícios.
Apesar do ASMR ser conhecido como um fenômeno que relaxa e induz o sono, os vídeos podem ser utilizados para diferentes propósitos, como diminuir a ansiedade antes de uma prova ou, até mesmo, superar o término de um namoro.

"Recebo muitos e-mails de pessoas que melhoraram com o ASMR, inclusive temos seguidores que curaram a depressão, a síndrome do pânico, a insônia. São relatos fortes. (...) Uma vez, uma mãe me falou para fazer mais ASMR 'kids' porque o filho dela tinha autismo e ficava muito agitado. Quando ela colocava o ASMR, ele ficava mais calminho... Isso me tocou bastante", conta.

Ficou curioso para saber se consegue sentir os arrepios do ASMR? Confira abaixo um vídeo em que Carolina testa diferentes gatilhos para você achar seu som favorito. Fonte:Notícias Ao Minuto Brasil

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo