Motorista alega ataque epilético e laudo descarta bebida alcoólica

Antônio de Almeida Anaquim, de 41 anos, estava com a carteira de motorista

bloqueada.O motorista Antônio de Almeida Anaquim, de 41 anos, que atropelou 17 pessoas na praia de Copacabana, na Zona Sul do Rio de Janeiro, na noite desta quinta-feira (18), diz que não se lembra do acidente. Uma bebê de oito meses morreu e treze pessoas seguem internadas nos hospitais Miguel Couto, na Gávea, e Souza Aguiar, no Centro. O condutor não estava alcoolizado, segundo resultado de exame feito pelo Instituto Médico-Legal (IML).

De acordo com o jornal 'O Globo', o condutor disse aos policiais que "não bebe" e que sofreu um ataque epilético. Os policiais encontraram um medicamento indicado para o tratamento da doença dentro do veículo.Antônio afirmou que ficou desacordado no momento do acidente e que fazia "questão de realizar o exame de corpo de delito" para comprovar seu relato.

De acordo com o site do Detran, a carteira de habilitação de Antônio está bloqueada. Nos últimos 5 anos, ele acumulou 62 pontos e 14 multas. Nesta sexta-feira (19), o departamento informou que o motorista cometeu um crime de trânsito e que seu documento será cassado. 



Publicidade - Blog da Malu




© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo