Mitos do vinho e saúde

Há muito se fala sobre os mitos que rondam a relação entre saúde e vinho. Aqui estão três deles:
Mito 1: Vinho tem muito açúcar
Sabemos que as uvas possuem açúcar e que os vinhos são feitos de uvas. Então os vinhos tem açúcar? Sim e não. O açúcar da uva transforma-se em álcool durante a fermentação do vinho. A maioria dos vinhos disponíveis no mercado tem uma quantidade desprezível de açúcar, geralmente entre 2 e 5 gramas por litro. A exceção são os vinhos intencionalmente doces, os vinhos de sobremesa ou fortificados, como os Late Harvest, Sauternes e Porto, que podem passar de 100 gramas de açúcar por litro.
Mito 2: Vinho dá dor de cabeça
O vinho contém uma pequena quantidade de sulfitos, que podem ser de origem natural ou adicionados como conservante. Uma pequena parcela da população é alérgica aos sulfitos, porém os sintomas decorrentes são diferentes e a culpa das dores de cabeça não deve ser associada à presença desse composto, pois não há estudos que comprovem esta relação.
Mito 3: Já se conhecem os componentes do vinho que ajudam a saúde
O vinho é um bebida complexa, formada por centenas de compostos. Fala-se em mais de 500 componentes ainda não totalmente conhecidos. Todos os dias surgem novos estudos relacionando vinho à saúde. Nunca foi, contudo, realmente provada relação de um componente específico do vinho com benefícios à saúde. Os melhores estudos são os que feitos de forma estatística, sobre uma grande população por longos períodos. Logo, embora esteja provado que vinho faz de fato bem à saúde, ainda está provado qual composto ou compostos que causam este benefício


© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo