Extensão universitária impulsiona UnB a práticas de sustentabilidade socioambiental Evento de lançamento do programa especial UnB 2030 acontece quarta-feira (7), na Reitoria

Guilherme Alves, do DEX  05/11/2018

O lançamento do programa especial UnB 2030: Sustentabilidade e Desenvolvimento Inclusivo acontece nesta quarta-feira (7), às 10h, no auditório da Reitoria.

A iniciativa de extensão pretende articular uma rede de cooperação relacionada à Agenda 2030 e aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), com a realização de projetos multidisciplinares conectados com os valores de sustentabilidade socioambiental.

“A extensão, que é o espaço de diálogo com a sociedade, é uma maneira da Universidade se articular nessa agenda internacional”, explica Alexandre Pilati, diretor técnico no Decanato de Extensão (DEX). Usando as características fundamentais da extensão, o objetivo é fazer a comunidade refletir sobre temas de sustentabilidade, diagnosticar os problemas e promover soluções.

Um edital deve ser lançado até o início de 2019. A ideia é, além de articular projetos já existentes, fomentar a criação de novos, mostrando o potencial dos ODS no âmbito acadêmico.

Professora do Centro de Desenvolvimento Sustentável (CDS) da UnB, Izabel Zaneti participou da Agenda 21 na década de 1990 e também da Agenda Ambiental. “A extensão é vanguarda na UnB”, observa. “Tem todo um histórico no DEX com esta pasta, agora ampliada para 17 objetivos e 169 metas”, complementa a docente.

Zaneti tem dois projetos para compor o programa especial UnB 2030, relacionados com quatro ODS. O projeto Coleta Seletiva Solidária promove a separação dos resíduos recicláveis descartados pela Universidade e entrega para cooperativas de catadores do Varjão e também desenvolve campanhas pedagógicas.

A Vitrine da Sustentabilidade visa instalar uma unidade integrada sustentável demonstrativa de produção e uso de energias renováveis para aplicação em comunidades isoladas ou de baixa renda, com produção de biogás e biofertilizantes a partir dos resíduos orgânicos.

Thiago Gehre, professor do Instituto de Relações Internacionais (irel), destaca que os ODS fazem parte do Plano de Internacionalização da UnB. “A participação do DEX será uma forma efetiva e concreta de contribuir com o processo de internacionalização da Universidade”, analisa.

Gehre coordena o RELflorestando  – Conscientização pela educação ambiental em Relações Internacionais, que atua na Cidade Estrutural e visa conscientizar jovens estudantes. Outro projeto coordenado pelo docente atua na região do Paranoá e Itapoã, discutindo questões sobre dignidade e decência como valores atrelados ao trabalho para educadores. Para Gehre, as iniciativas podem ajudar a estimular outras ações já em curso a alinharem-se ao UnB 2030, além de estimular que outros professores proponham novas ações.

O programa especial UnB 2030: Sustentabilidade e Desenvolvimento Inclusivo terá duração de dois anos e será realizado visando articulação entre diversas áreas de conhecimento por meio da produção de conteúdo didático, pedagógico e científico. Um dos papéis da Universidade é democratizar o acesso à educação, além de atender a demanda de diferentes públicos. Assim, por meio de suas ações de extensão, a UnB promove desenvolvimento social, integrativo e democrático.

ATENÇÃO – As informações, as fotos e os textos podem ser usados e reproduzidos, integral ou parcialmente, desde que a fonte seja devidamente citada e que não haja alteração de sentido em seus conteúdos. Crédito para textos: nome do repórter/Secom UnB ou Secom UnB. Crédito para fotos: nome do fotógrafo/Secom UnB.


Publicidade - Blog da Malu




© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo