BPW:Projeto Laços que Abraçam incentiva o empreendedorismo na mulher do futuro

Organizado pela BPW BRASÍLIA-DF, a primeira edição do evento acontece em 11 de dezembro e tem o objetivo de proporcionar o entrelaçamento entre mães, avós e crianças

Com o objetivo de incentivar o empreendedorismo na mulher do futuro e proporcionar o entrelaçamento entre mães, avós e crianças, a BPW BRASÍLIA-DF (Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais) lança a 1ª edição do projeto Laços que Abraçam para a família brasiliense. O evento acontecerá no dia 11 de dezembro, às 15h30, no Villa Rizza.

Durante o encontro, serão realizadas oficinas interativas de costurinha, bijuteria, mosaico, desfiles, pista infantil de dança neon e parte darenda será destinada para realização de oficina de costura com crianças e mães em comunidades do DF.O evento propõe um despertar dos elos de amor entre as crianças e seus familiares pelo compartilhamento de saberes. “Afinal, é na casa de brinquedo, primeiro símbolo do lar - onde coexistem bonecos, suas vestimentas, adornos pessoais e do ambiente - é lá que se enraíza a aprendizagem para a beleza da vida, da transformação, mediante o cuidado com o outro e com o lugar de convivência”, destaca a presidente da BPW BRASÍLIA-DF, Cristina Melo. “Brincando se aprende a ser gente, a fazer, a empreender. Molda-se o futuro”, completa.

Quem tiver interesse em participar da 1ª edição do projeto Laços que Abraçam, pode entrar em contato com Danielle Antoni: (61)9.9963-7175 e Tathny: (61)9.9905-9191.

Em Brasília desde 1980, a BPW articula ações capazes de promover qualificação, desenvolvimento e oportunidades às mulheres, tornando-as empreendedoras, geradoras de emprego e negócios, com reflexos positivos no crescimento sócio-econômico do Distrito Federal e na consolidação de uma sociedade mais democrática e humana.Para saber mais, visite nossas redes sociais: Facebook: BPW Brasília-DF e Instagram: @bpwbrasilia.


Sobre a BPW - A BPW – Business and Professional Women - Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais, é uma Organização Não Governamental – ONG, sem fins lucrativos e sem finalidade política partidária. É uma organização internacional, que conta com mais de 40 mil mulheres associadas. Fundada na Suíça em 1930, pela Dra. Lena Madesin Philips, hoje está presente em mais de 100 países, onde realiza inúmeros projetos que fomentam o empreendedorismo, a capacitação de lideranças e implementam projetos de responsabilidade social para melhorar a qualidade de vida de mulheres e meninas em todo o mundo. A BPW integra agências da ONU, ECOSOC, CSW, OEA, OIT e participa de eventos internacionais públicos e privados, que discutem, apoiam e fiscalizam o desenvolvimento das políticas públicas para mulheres e cumprimento dos acordos internacionais.

Serviço

Projeto Laços que Abraçam – 1ª edição - Realizado por BPW BRASÍLIA-DF

Data e Horário: 11/12, às 15h30

Local: Villa Rizza

E-mail: bpwbrasilia@gmail.com

Inscrições:Danielle Antoni: (61)9.9963-7175 e Tathny: (61)9.9905-9191

Ernesto Araújo será ministro das Relações Exteriores de Bolsonaro

Diplomata é diretor do departamento responsável por relações com os EUA no Itamaraty
O presidente eleito, Jair Bolsonaro, anunciou que o embaixador Ernesto Araújo será seu ministro das Relações Exteriores. “A política externa brasileira deve ser parte do momento de regeneração que o Brasil vive hoje. Informo a todos a indicação do Embaixador Ernesto Araújo, diplomata há 29 anos e um brilhante intelectual, ao cargo de Ministro das Relações Exteriores”, escreveu Bolsonaro em uma rede social.

Araújo é diretor do Departamento dos Estados Unidos, Canadá e Assuntos Interamericanos.A escolha de um chanceler era vista como prioridade da semana para a equipe de transição.
Bolsonaro já coleciona algumas polêmicas em Relações Exteriores. A primeira delas se deu após ter anunciado que transferiria a embaixada brasileira em Israel de Tel Aviv para Jerusalém.
A promessa de campanha acabou sendo revista pelo presidente eleito, que disse semana passada que isso ainda não está definido.

Porém, a intenção de fazer o mesmo que o governo dos EUA de Donald Trump já trouxe impacto negativo para o Brasil. A comunidade árabe, com quem o país tem estreita relação comercial, especialmente na exportação de carnes, mostrou preocupação.

A viagem de uma comitiva brasileira ao Egito foi cancelada de última hora. No meio diplomático, isso foi visto como retaliação às declarações de Bolsonaro.

O presidente eleito também teve de rever declarações que fez sobre a China, um dos principais parceiros comerciais do Brasil. Ele vinha dizendo que os chineses queriam comprar todo o território brasileiro e ameaçou interromper os negócios com o país asiático.Depois de encontro com embaixador chinês, ele deu entrevistas dizendo que manteria os negócios, mas sem viés ideológico.

Houve ainda um impasse com a Noruega depois que seu futuro ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que o país escandinavo tinha muito a aprender com o Brasil sobre preservação.

A Noruega é o principal financiador internacional para a preservação da floresta amazônica. As declarações do aliado de Bolsonaro levaram à reação do embaixador norueguês no Brasil que, pelo Twitter.
Nils Martin Gunneng disse ter orgulho da parceria com o Brasil, que dura dez anos. Com informações Politica ao Minuto


Daniela Beyruti, filha de Silvio Santos, defende o pai na web

Em seu Instagram, Daniela compartilhou uma série de fotos em que Silvio aparece com os netos, com as filhas e com a esposa.Daniela Beyruti, 42, filha mais velha do casamento de Silvio Santos com Íris Abravanel, usou suas redes sociais nesta quarta-feira (14) para defender o pai frente às polêmicas. No sábado (10), durante o Teleton, o apresentador disse para Claudia Leitte que não poderia abraçá-la se não ficaria excitado. 
Em seu Instagram, Daniela compartilhou uma série de fotos em que Silvio aparece com os netos, com as filhas e com a esposa. "Tenho escutado tanto absurdo esses dias. Me pergunto: Será que um homem íntegro, trabalhador, super pai, avô, bisavô, bom marido, colega de trabalho, comunicador de décadas e pessoa que sempre semeou o bem, assediaria mesmo uma mulher na frente de sua esposa e filhas ou estaria fazendo seu trabalho de apresentador brincando no palco com uma outra artista?", escreveu ela na legenda. 

Cuba cancela parceria com Brasil no Mais Médicos; Bolsonaro é o motivo

Em nota divulgada pelo Ministério da Saúde do país caribenho, a decisão é atribuída a questionamentos feitos pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), à qualificação dos médicos cubanos.

O governo de Cuba anunciou, nesta quarta-feira (14), o fim de sua participação do programa Mais Médicos no Brasil.Em nota divulgada pelo Ministério da Saúde do país caribenho, a decisão é atribuída a questionamentos feitos pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), à qualificação dos médicos cubanos e à exigência de revalidação de diplomas no Brasil.

Pelas regras do Mais Médicos, profissionais sem diploma revalidado só podem atuar nas unidades básicas de saúde vinculadas ao programa "nos primeiros três anos", como "intercambistas".

A renovação por igual período só pode ser feita caso esses profissionais tenham o diploma revalidado e o aval de gestores nos municípios. No ano passado, o STF (Supremo Tribunal Federal) decidiu que a ausência de revalidação do diploma era constitucional.

Um dos programas mais conhecidos na saúde, o Mais Médicos foi criado em 2013, na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) para ampliar o número desses profissionais no interior do país.

Cerca de 18 mil médicos atuam no programa -destes, 45% são brasileiros e 47% são cubanos, vindos ao Brasil por meio de cooperação com a Opas (Organização Pan-Americana de Saúde). Os demais são intercambistas estrangeiros.

Na nota, o governo cubano afirma que, desde sua implantação, 20 mil profissionais atenderam a mais de 113 milhões de brasileiros, residentes, especialmente, em regiões carentes. O Ministério de Saúde de Cuba lista a atuação de seus médicos em países da América Latina e África.

O governo cubano chama de inaceitáveis as ameaças de alterações no termo de cooperação firmado com a Opas e diz que o povo brasileiro saberá a quem responsabilizar pelo fim do convênio. Com informações da Folhapress.

Jornalista esportivo da Globo sofre acidente de bicicleta

"Eu vou mudar de faixa aqui no Parque do Povo. Tomei um tombaço. Olha o joelhinho… Ralou um pouquinho, mas o importante é que eu estava de capacete", disse.
    
O jornalista Ivan Moré sofreu um acidente ao andar de bicicleta em São Paulo nesta terça-feira (13). O apresentador da Rede Globo postou em sua conta no Instagram os ferimentos que resultaram da queda.

"Enfim tomei meu primeiro chão na bike no fim do treino. Eu vou mudar de faixa aqui no Parque do Povo. Tomei um tombaço. Olha o joelhinho… Ralou um pouquinho, mas o importante é que eu estava de capacete, senão eu tinha machucado a cabeça," disse ele no vídeo.

Shopping Sul prepara programação especial para chegada do Papai Noel

Evento natalício gratuito acontecerá no próximo domingo (18)

Para festejar a união e o espírito de solidariedade do natal, o Shopping Sul, do Valparaíso, recebe a comunidade para dar as boas vindas ao Papai Noel, que conversará com as crianças nos próximos dias. No próximo domingo (18), a partir das 17h, será possível ver de perto, com toda a família, a chegada do bom velhinho. Quem estiver na chegada do Papai Noel também poderá conferir várias atividades, como apresentação de banda, desfile e outras. O evento será realizado gratuitamente no estacionamento do shopping e o Papai Noel estará disponível para conversar, fazer fotos e recolher cartas até o dia 24 de novembro. 

 SERVIÇO

O quê: Chegada do Papai Noel no Shopping Sul

Quando: 18/11 (domingo), 17h 

Onde: Shopping Sul (BR 040, KM 12, Parque Esplanada III, Valparaíso)

Quanto: gratuito

Classificação: livre

Informações:

www.shoppingsul.net

www.instagram.com/shopping.sul

www.facebook.com/shoppingsulvalparaiso

SHOPPING SUL - Com 25 anos de história, o Shopping Sul é o maior empreendimento comercial do Entorno Sul do Distrito Federal. Ocupando um espaço de mais de 35 mil metros quadrados, o centro de compras conta atualmente com 136 lojas, tendo como âncoras as lojas Americanas, Marisa, Riachuelo, Renner, C&A e Vapt Vupt. Já o Cineflix cinemas oferece seis salas com tecnologias 4K e 3D, com lançamentos e novidades toda semana. 

Além de ampla praça de eventos e brinquedoteca, o Shopping Sul possui uma praça de alimentação com diversas opções gastronômicas: Giraffas, Geléia Burguer, Spoleto, McDonalds, Burguer King, Subway, Divino Fogão, M&M Pizza na Pedra, Assados e Grelhados, Mixido Express, Mini Kalzone, Chiquinho Sorvetes, Bob’s, Da Hora e Frango no Pote. 

O Shopping Sul conta ainda com as megalojas Fuijoka, Ricardo Eletro, Casas Bahia, Lojas Mix e Centauro. Referência em calçado, o empreendimento conta com as marcas Agittus, Polyelle, Mamede Calçados, MrFoot, Baeta, Aleatto, Carmen Steffens, CS Club, Melissa, Milano, Constance e Arezzo.

 Coletivo Conversa

Cantora brasiliense Ranger Amarela lança videoclipe com Melody e Biduh em Brasília

Personagem que se veste de Power Ranger Amarela, a famosa Aisha firma parceria com a VLAG Produções e se prepara para estrear a produção Grito em coquetel para imprensa

No próximo sábado, 17 de novembro, jornalistas e influenciadores digitais serão convidados para o coquetel do Baile Amarelo, a partir das 17h, no DF Plaza Shopping (Águas Claras).

Famosa nas noites e eventos de Brasília e do Brasil, a Power Ranger Amarela, hoje conhecida como Aisha, acabou de lançar uma música que promete agitar as pistas de todo o país. A artista brasiliense que mescla funk e pop music estreará ao lado da cantora mirim Gabriela Abreu, - a Melody -, e do artista Biduh no videoclipe Grito.
A canção, que poderá ser conhecida no coquetel para imprensa, promete viralizar! Principalmente pela parceria de Aisha com Biduh e Melody, que vem pela primeira vez a Brasília especialmente para o lançamento e para falar com a imprensa. Aisha, que acaba de ser convidada para integrar a equipe da VLAG Produções, também concederá entrevistas para falar sobre sua história e sobre o novo videoclipe.

O videoclipe  Grito revela a nova fase da carreira da artista, um fenômeno que explodiu nas redes sociais em 2017. A Power Amarela conta com milhões de seguidores no Instagram #ranger.amarela.dançarina.




Ator diz que foi 1º homem de Claudia Jimenez: 'Só namorou mulheres'


Em um papo pra lá de quente com Antonia Fontenelle, Rodrigo Phavanello deu detalhes da sua relação com Claudia Jimenez, que começou em 2008, durante um trabalho que os dois fizeram juntos. Na época, ele tinha 31 anos e ela 49.
"Ela sempre se relacionou com mulher, sempre, a vida dela toda. Eu acho que fui o primeiro homem dela. Fui extremamente apaixonado por ela", disse. "Começou como uma amizade, ficamos íntimos, aquela coisa de coxia. E ela contando a história dela, de infância, de sempre ser rejeitada, e ela ter ido buscar o carinho no colo feminino, me cativou demais", disse.

Para viver esse amor, ele diz que sofreu preconceito até de familiares. "Joguei tudo pra cima, estava fazendo uma novela das sete, vazou pra mídia o relacionamento e a corda estourou do lado mais fraco. E o lado mais fraco era o meu. Ela já era a Claudia Jimenez, e eu estava no começo da minha carreira. Sofri preconceito até dentro da minha família. Era uma coisa que ninguém entendia, mas importante é que fui até o final, foi uma troca incrível que existiu na minha vida e tenho certeza que na dela também", relatou o rapaz.

Ativistas e médicos defendem ampliação da PrEP e das novas tecnologias de prevenção no SUS

Muitas reflexões sobre os próximos passos na luta contra a aids foram colocadas durante o 3º Seminário de Vacinas e Novas Tecnologias de Prevenção do HIV/Aids, que aconteceu nesta terça-feira (13), em São Paulo. Organizado pelo GIV (Grupo de Incentivo à Vida), o evento reúne, até quarta-feira (14), ativistas e especialistas de diferentes partes do Brasil para debates sobre os desafios e os avanços das novas tecnologias de prevenção no SUS. Uma delas é a PrEP (profilaxia pré-exposição ao HIV).

Disponível nos serviços de saúde desde janeiro passado, a PrEP é uma forma de prevenção com o uso de medicamentos contra o HIV em pessoas que não têm o vírus.  A profilaxia faz parte de um novo modelo de cuidado chamado prevenção combinada, que oferece diferentes opções para evitar novos casos de HIV e outras infecções. A prevenção combinada inclui, por exemplo, preservativos, testagem e vacinas.

“Já temos quase 6 mil pessoas em uso de PrEP no Brasil. Hoje, o nosso desafio é fazer com que ela chegue a quem mais pode se beneficiar e esteja em maior risco de contrair HIV: pessoas de baixa renda e não brancos, trans, jovens gays e profissionais do sexo”, defendeu  Clarissa Barros, do Departamento de IST, Aids e Hepatite Virais, do Ministério da Saúde

De acordo com Clarissa, a PrEP é uma abordagem preventiva altamente eficaz quando implementada juntamente com altos níveis de testagem e tratamento do HIV. “É uma oportunidade para resgatar todos os métodos de prevenção combinada”, afirmou. “Se PrEP fosse somente um medicamento, poderia ser uma solução para o HIV, mas não para as ISTs. A profilaxia pré-exposição é um estilo de vida”, completou.

Da Faculdade de Medicina da USP, o infectologista Esper Kallás defendeu a expansão e continuidade da PrEP no Brasil. Segundo o especialista, o uso de medicamentos como forma de prevenção não está necessariamente associado ao abandono da camisinha. “Todos os estudos apontaram estabilidade ou até diminuição dos casos de doenças sexualmente transmissíveis após a introdução da PrEP. Quem usa a profilaxia está em acompanhamento médico, ou seja, você traz esse indivíduo para o serviço de saúde e ele faz o diagnóstico de outras ISTs, tratamento e evita a transmissão.”

Kallás disse ainda que “toda medida que interfere no ato sexual é colocada em segundo plano. É por isso que nem abstinência nem camisinha funcionaram como principal medida de proteção. Pode funcionar no individual, mas não no coletivo.”

O pesquisador Alexandre Grangeiro concordou com Kallás. “A PrEP não é uma ferramenta que a gente pode jogar fora. Se mostra altamente eficaz. Mas não podemos nos esquecer que não adianta dispor de inúmeros métodos preventivos se não temos uma política pública que dialoga com a sua época. Estamos executando o que foi construído nestes 30 anos de epidemia e que não vai responder pelos próximos 10 anos.”

Na opinião de Alexandre, “há uma mudança social na percepção do HIV e menor disposição das pessoas para abrir mão da sua liberdade sexual em nome da prevenção. “Hoje, a mobilização social para induzir pessoas a se protegerem do HIV é menor. Muitos se sentem seguros para lidar com as consequências da epidemia.”

Para Grangeiro, é preciso atualizar a política de HIV e abandonar as convicções construídas há 30 anos. “O momento político pede a defesa do SUS, principalmente da equidade e universalidade. Temos que dialogar mais com o prazer e a liberdade sexual, incorporar a prevenção por internet e redes sociais e organizar os serviços e o acesso às tecnologias pressupondo maior autonomia do individuo.”

PEP

A infectologista Denise Lotufo, do CRT (Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids), também participou do debate e falou sobre a importância que teve a ampliação da PEP (profilaxia pós exposição) na política de aids.

Diferente da PrEP, a PEP são medicamentos antirretrovirais que são tomados depois que a pessoa se expôs ao HIV e quer tentar evitar a infecção. É uma estratégia de emergência. Ela impede que o vírus se multiplique e se instale no organismo e o sistema de defesa consegue dar conta de eliminá-lo.

“A ampliação do acesso à PEP e a simplificação do protocolo clínico foi uma grande oportunidade de fazer com que mais pessoas fizessem o teste de HIV e outras ISTs (Infecções Sexualmente Transmissíveis) pela primeira vez na vida. Em 2018, só em São Paulo, foram dispensadas 19 mil PEPs. O nosso desafio é fazer com que mais pessoas conheçam a PEP, inclusive as populações mais vulneráveis ao HIV e melhorar a adesão à profilaxia.”

Vacina
Imunizar as pessoas contra o HIV é uma ambição mundial há pelo menos 35 anos. Segundo o professor Jorge Beloqui, do GIV, há dois estudos de vacinas em curso com resultados promissores, mas a conclusão dever sair só em 2021. “A obtenção de uma vacina preventiva para o HIV é fundamental para controlar a epidemia de HIV”, afirmou.

Beloqui acredita que “o desenvolvimento de uma vacina preventiva segura e eficaz contra o HIV será essencial para alcançar um fim duradouro para a epidemia.”

Nesta quarta-feira (14), os debates serão sobre tratamento como prevenção; sífilis e outras ISTs; tuberculose e HIV e acesso à medicamentos e propriedade intelectual.

Talita Martins talita@agenciaiads.com.br



Campanha do Dia Mundial do Diabetes

No dia 15 de novembro, das 7h às 12h, acontecerá a Campanha do Dia Mundial do Diabetes, no Pavilhão do Ceasa. Uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Diabetes (SBD), o evento contará com a participação das dentistas dra. Elisa Grillo Araújo e dra. Mariana Figueiredo. Especialistas em Periodontia, elas irão alertar a população sobre as complicações bucais do diabetes. 

Grande parte dos pacientes desconhecem que o diabetes representa um risco aumentado de desenvolvimento da Periodontite, inflamação da gengiva que leva à perda óssea e, consequentemente, à perda de dentes. Por outro lado, pacientes que apresentam essa infecção bucal têm pior controle do diabetes.

Por esse motivo, pacientes portadores de diabetes devem ter atenção redobrada à sua saúde bucal.Além das odontólogas, também participarão do evento médicos endocrinologistas, oftalmologistas, nutricionistas e enfermeiros. Se você tem Diabetes ou tem algum familiar com diabetes, está acima do peso, é sedentário, tem pressão alta ou colesterol alto essa campanha é pra você!·       Dia: 15 de novembro.
·       Horário: 7h às 12h
·       Local: Pavilhão do Ceasa.
·       Valor: Entrada franca
·        Classificação: Livre

Publicidade - Blog da Malu




© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo