DF atinge um dos menores índices de mortes no trânsito

Distrito Federal supera média nacional e está à frente de vários países na redução da violência no trânsito
Um levantamento que compara a evolução do índice de óbitos por 100 mil habitantes em países que adotaram iniciativas de segurança viária aponta que o Distrito Federal registrou o segundo melhor resultado na redução de mortes, entre os anos de 2010 e 2013. Os dados do DF foram comparados aos alcançados pela África do Sul, Bolívia, Brasil, Colômbia, Índia, México e República Dominicana.

Em 2011, teve início a Década de Ação pela Segurança no Trânsito 2011-2020, proclamada pela Organização das Nações Unidas, cujo objetivo é a redução de mortes no trânsito em todo o mundo. No ano de 2010, o Distrito Federal atingiu a marca de 17,9 óbitos no trânsito por 100 mil habitantes. Três anos depois, houve uma redução de 23%, alcançando 13,8, resultado que superou a média obtida por países que adotaram iniciativas de segurança viária. O Brasil, em 2010, atingiu média de 22,5 mortes, já em 2013, o índice subiu para 23,4.

Segundo o Global status report on road safety 2015 da Organização Mundial da Saúde (OMS), em 2013, a Bolívia registrou 23,2 mortes por 100 mil habitantes, a Colômbia 16,8, a Índia 16,6 e a República Dominicana 29,3. Dentre os seis países pesquisados, o DF ficou atrás apenas do México, cujo índice de óbitos no trânsito foi de 12,3 por 100 mil habitantes.

De acordo com dados Detran-DF, em 2017, o Distrito Federal atingiu a média de 8,4, esse é o menor índice de óbitos já registrado por 100 mil habitantes no DF. Dentre os fatores de impacto na evolução dos óbitos, o Distrito Federal destacou-se na gestão da segurança viária, no controle de velocidade e no combate à direção de veículo após a ingestão de bebida alcoólica. Segundo o diretor-geral do Detran-DF, Silvain Fonseca, as ações de redução de acidentes e mortes no trânsito devem considerar as estatísticas e integrar a educação, a engenharia e a fiscalização de trânsito. 
Excesso de velocidade
Durante a Semana Nacional de Trânsito, promovida de 18 a 25 de setembro, o Detran-DF realizará ações voltadas a conscientização de condutores, ciclistas e pedestres.  Dentre os principais temas, o Departamento abordará o excesso de velocidade que é uma das principais causas de acidentes e lesões no trânsito. Segundo o Global status report on road safety 2015, quanto maior a velocidade média do trânsito, maior é a probabilidade de ocorrência de uma colisão e maior é a gravidade.
No mês de setembro, além das ações educativas, o Departamento exibirá, por meio de veículos de comunicação, uma campanha publicitária institucional alertando sobre os riscos do excesso de velocidade. A campanha foi autorizada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal, que a considerou imprescindível em razão da grave necessidade pública e da educação no trânsito ser uma medida contínua na diminuição dos acidentes.

Assessoria de Comunicação Social
Departamento de Trânsito do Distrito Federal - Detran/DF
SAM, Lote "A", Bloco "B", Ed. Sede - CEP: 70.620-000 Brasília-DF
Fone: (61) 3343-5224; 3343-5225; Plantão: 9.9101-6579

Ele fez 90 anos Mickey Mouse

Conheça 10 curiosidades do ratinho mais famoso da Disney
 Passaram-se 90 anos desde a criação de Mickey Mouse, mesmo assim ele continua vivo na memória de crianças e adultos ao redor do mundo. A franquia número 1 da The Walt Disney Company.
E para comemorar seus 90 anos, confira algumas curiosidades do personagem mais icônico do mundo:
1. No início, o personagem principal de Walt Disney não era Mickey…E sim Oswald, o coelho sortudo. Walt Disney acreditava que o personagem seria um sucesso, mas em uma viagem para tentar conseguir dinheiro para a produção, os investidores deram uma resposta negativa e, como os direitos autorais do personagem pertenciam a eles, assumiram o controle do personagem.
O primeiro Mickey
2. O primeiro nome de Mickey Mouse, na verdade era…
Mortimer!
 Após a reunião com os investidores de Oswald, Walt Disney e sua esposa voltaram a Los Angeles em um trem onde, Walt passou o tempo criando um ratinho alegre e com grandes orelhas redondas.

Walt Disney
3. O nome “Mickey” foi sugerido por outra pessoaLillian, esposa de Walt, achou o nome Mortimer muito pretensioso e sugeriu Mickey. A partir daí, nascia um astro!

O nome foi sugerido por Lilian, esposa de Walt
4. Nem tudo foi sucesso no começo!Após criar o personagem, Walt Disney começou a trabalhar imediatamente no primeiro desenho animado de Mickey Mouse: Plane Crazy. O entusiasmo desapareceu quando nenhum distribuidor quis comprar o filme. Em sua segunda tentativa, Walt produziu outro desenho animado mudo intitulado Mickey, The Gallopin’ Gaucho, porém a Warner Bros. havia iniciado os filmes falados.

No começo nenhum distribuidor quis comprar o filme
5. A estreia de Mickey Mouse nos cinemas foi um grande marco…Com Steamboat Willie, Mickey Mouse fez sua estreia nas telas de cinema em 18 de novembro de 1928, no Colony Theatre de Nova York, como o astro do primeiro desenho animado com som sincronizado.

Steamboat Willie, Mickey Mouse fez sua estreia nas telas
6. As primeiras palavras de Mickey foram…“Hot Dog! Hot Dog!”, a fala faz parte do curta-metragem The Karnival Kid (1929). Daquele momento em diante, na maioria dos curtas de Mickey durante a Segunda Guerra Mundial foi o próprio Walt Disney que deu voz a Mickey.

Durante a Segunda Guerra Mundial foi o próprio Walt Disney que deu voz a Mickey
7. Mickey Mouse possui nomes diferentes em alguns idiomasApesar do nome Mickey Mouse ser conhecido no mundo todo, em italiano, é chamado de Topolino; em alemão, é o Micky Maus; em espanhol, Raton Mickey; em sueco, Musse Pigg; e em mandarim, Mi Lao Shu.

Em italiano, Mickey é chamado de Topolino
8. Mickey participou da cerimônia do Oscar duas vezes
Em 1998, o personagem subiu ao palco para entregar um envelope ao ator Tom Selleck. Já em 2003, Mickey voltou a aparecer na cerimônia como animação ao lado da atriz Jennifer Garner.

Participante do Oscar
9. Mickey Mouse chegou à televisão em 1950Nesta década, Walt produziu um especial de Natal para televisão chamado “One Hour in Wonderland“. O desenho clássico Relojoeiros das Alturas (1937) também foi apresentado como parte das comemorações de fim de ano.

“One Hour in Wonderland”, foi sua primeira aparição na TV
10. Mickey Mouse foi o primeiro personagem de desenhos animados a ser amplamente licenciado
O primeiro livro de Mickey Mouse foi publicado em 1930 e a Ingersoll Watch Company produziu o primeiro relógio do Mickey em 1933.

Primeiro desenho a ser licenciado

Fonte: Revista Evoke

Confira dicas para identificar o infarto em homens e mulheres

Hipertensão, diabetes, colesterol alto, tabagismo e sedentarismo são alguns dos fatores de risco que devem ser evitados e tratados para evitar episódios de infarto ou AVC.

O perfil cardíaco de homens e mulheres tem diferenças anatômicas e funcionais. As artérias femininas são 15% mais estreitas que as masculinas e o coração bate até 10% mais rápido do que nos homens, o que gera um maior desgaste.

“As dores em mulheres geralmente são subvalorizadas pois, antes da menopausa, elas têm menos chance de infarto do que os homens da mesma idade. Atualmente, muitas mulheres fumam, bebem, têm trabalhos estressantes e se exercitam pouco. Usam anticoncepcionais, que associados a outros fatores de risco, como dieta inadequada e sedentarismo, aumentam as chances de trombose e infarto”, explica o cardiologista e coordenador do Programa de Infarto Agudo do Miocárdio HCor, Dr. Leopoldo Piegas.

Também chamado de ataque cardíaco, o infarto acontece quando os vasos sanguíneos, que fornecem sangue ao coração, ficam bloqueados e impedem a chegada de oxigênio suficiente ao órgão. As doenças do coração vitimam 17,3 milhões de pessoas ao redor do mundo todos os anos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Somente no Brasil são 300 mil. No Dia Mundial do Coração, celebrado em 29 de setembro, a OMS faz um alerta: 80% dos casos de ataques cardíacos e infartos prematuros podem ser evitados se ações preventivas forem adotadas.

Hipertensão, diabetes, colesterol alto, tabagismo e sedentarismo são alguns dos fatores de risco que devem ser evitados e tratados para evitar episódios de infarto ou AVC (popularmente conhecido como derrame). Um controle inadequado pode levar a obstrução das artérias coronárias e mesmo a insuficiência cardíaca. “A pressão alta danifica vasos e artérias e é um dos principais fatores de risco que apresentam sintomas. Cerca de 50% dos brasileiros acima dos 65 anos sofrem do mal, que também afeta 5% das crianças e adolescentes. O colesterol também ganha lugar de destaque nos riscos de doenças cardiovasculares”, explica o cardiologista e coordenador do Programa de Infarto Agudo do Miocárdio HCor, Dr. Leopoldo Piegas.

De acordo com o Ministério da Saúde, a doença afeta 77 milhões de pessoas. “É importante estar atento às taxas de LDL (colesterol ruim) e HDL (bom colesterol). O aumento do mau colesterol e a diminuição do bom colesterol podem provocar problemas de saúde a médio prazo”, esclarece Dr. Piegas.

De acordo com um estudo da American Heart Association, 20% dos ataques cardíacos são silenciosos e descobertos somente depois, quando o paciente realiza exames de rotina. Além de dor no peito e formigamento no braço esquerdo e pescoço, náusea e até vômitos podem indicar um infarto, além de dores nas costas, suor frio e, em casos extremos, o desmaio. “A falta de ar, queimação no estômago sem relação com alimentos e incômodo no peito que aparece após a prática de exercícios e desaparece ao descansar, também são sintomas comuns que podem indicar problemas no coração. É importante lembrar que, quando se trata de doenças do coração, a falta de informação pode ser fatal”, alerta Dr. Piegas, do HCor.

Como identificar o infarto em homens e mulheres: alguns sintomas são clássicos. Outros, no entanto, são singulares e há quem nem desconfie se tratar de um princípio de infarto. Em geral, a dor é um aperto no peito acompanhado de mal-estar. A intensidade da dor pode levar a pessoa a cair no chão e a desmaiar. Neste caso é necessário ir imediatamente para o hospital.

Infarto em homens: em homens a dor do infarto geralmente é percebida como uma pressão no peito. “Não é possível localizar com um dedo. A dor pode ser acompanhada de suor sem estar sentindo calor - o suor frio -, dor nos braços, dor na boca do estômago e até na mandíbula. Tonturas e desmaios durante a dor podem acontecer.

Infarto em mulheres: os sintomas de infarto em mulheres variam mais. As dores podem ser descritas como queimação e pontadas em região do peito.

A prevenção: exercícios físicos e reeducação alimentar compõem a fórmula mais eficaz de reversão dos marcadores negativos que afetam o coração. Quem acredita que está livre da malhação e de refeições equilibradas graças a remédios está enganado. O medicamento controla o problema, mas sozinho tem sua eficácia reduzida. “É essencial também se manter longe de substâncias viciantes, cujos efeitos para a saúde cardíaca podem ser devastadores, como cigarro, álcool, drogas e açúcar. Não abra mão das consultas de rotina. Independentemente da especialidade, o médico deve aferir a pressão arterial, a frequência cardíaca e o peso do paciente”, aconselha Dr. Piegas.

Brasil surpreende em lista dos países latinos mais populares

Turistas estrangeiros têm buscado cada vez mais destinos da América Latina para as férias

Brasil surpreende em lista dos países latinos mais populares! - Com paisagens de tirar o fôlego, que vão de praias incríveis, passando por florestas, montanhas, geleiras e monumentos históricos, os países da América Latina vêm atraindo cada vez viajantes estrangeiros em busca de lugares fora do comum para as férias. Curiosamente, o Brasil está entre as nações preferidas desses visitantes, sabia? Na galeria, descubra quais foram os 15 destinos mais procurados dessa região do continente americano em 2017, segundo o Statista.

Com paisagens de tirar o fôlego, que vão de praias incríveis, passando por florestas, montanhas, geleiras e monumentos históricos, os países da América Latina vêm atraindo cada vez viajantes estrangeiros em busca de lugares fora do comum para as férias. Curiosamente, o Brasil está entre as nações preferidas desses visitantes, sabia?

Na galeria, descubra quais foram os 15 destinos mais procurados dessa região do continente americano em 2017, segundo o Statista.
Panamá - No Museu da Biodiversidade, projetado pelo famoso arquiteto Frank Gehry, os visitantes encontrarão uma das melhores exposições de história natural. Um jardim botânico rodeia o museu e oferece vistas espetaculares da Baía do Panamá.
Jamaica - Se você optar por ir ao destino onde nasceu a música reggae, você não pode perder o Parque Nacional das Montanhas Blue e John Crow, reconhecido pela UNESCO como patrimônio mundial. Este lugar deslumbrante oferece paisagens incríveis de montanhas, cachoeiras, selva, além de uma flora e fauna exóticas.



Microagulhamento de ouro é a novidade para cuidar da pele

Endymed aparelho com tecnologia israelense desembarca em Brasília com exclusividade e revoluciona tratamentos faciais e corporais

O microagulhamento é uma técnica utilizada para produção de colágeno pelas células da pele. Utilizando uma ponteira com micro agulhas de ouro que atingem profundidade entre 0,1 a 5,0 milímetros. A penetração das agulhas, de uso individual, na região tratada, associada com a emissão de radiofrequência, quebra o colágeno velho e ativa fatores de crescimento que estimulam as células a produzir novas fibras de colágeno, remodelando a pele e promovendo rejuvenescimento

Dentre os benefícios, da técnica estão também, rápida cicatrização, menos efeitos colaterais. Pode ser aplicado em todos os tipos de pele, sendo indicadas para tratamento de linhas de expressão, cicatrizes de acne, rejuvenescimento, estrias. Sem a emissão de radiofrequência o equipamento pode ser utilizado para casos de melasma e alopecia.  E ainda nos cabelos, estimulando o crescimento de novos fios.

 A tecnologia de radiofrequência é uma aliada essencial quando se fala de tratamentos estéticos com excelentes resultados. O equipamento além de oferecer o exclusivo microagulhamento de ouro que associado ao estimulo de aquecimento da radiofrequência possibilita resultados ainda mais eficazes, também possui outras ponteiras específicas para tratamento de flacidez corporal, facial, inclusive em áreas delicadas como pálpebra, e uma ponteira que faz a sucção e aquecimento da região tratada estimulando a circulação, melhorando o aspecto e tratando a celulite.

         “Na Bio Renew nos preocupamos em oferecer mais do que resultados, uma experiência personalizada. Nosso principal objetivo é conscientizar nossos clientes sobre a importância do cuidado constante com a saúde e beleza para prevenir os sinais do envelhecimento precoce e tratar não somente a consequência das alterações corporais, mas, suas principais causas. Contamos com uma equipe multidisciplinar extremamente capacitada para proporcionar a cada paciente um momento único de cuidado”, explica a doutora Giselle Barban.

Mais sobre a Bio Renew

A Bio Renew oferece mais de 60 tratamentos e protocolos exclusivos e personalizados em estética, saúde e beleza para o público de Brasília, desde 2016. A unidade foi reinaugurada recentemente em um novo espaço, no Plaza Norte. Oferecendo serviços de SPA com massagens relaxantes e terapêuticas, reflexologia, a drenagem das celebridades com o método Renata França, depilação, limpeza de pele, peeling, terapia capilar com tratamentos para os fios e couro cabeludo, entre outros serviços. A Dra. Giselle Barban é biomédica esteta, mestre em biotecnologia e hemoterapia pela Universidade de São Paulo e proprietária da Bio Renew.

Serviço: Microagulhamento de ouro é a novidade para cuidar da pele
Bio Renew – Shopping Plaza Norte
EQN 110\111 Lote A – loja 04
(061) 3340-6151 – (061) 98150-0706
@biorenew

Vinte pessoas são presas por esquema milionário de fraude bancária

O esquema provocou prejuízo de R$ 30 milhões a bancos e correntistas em apenas um ano, entre 2016 e 2017.
elo menos 20 pessoas foram presas na manhã desta segunda-feira, 17, sob a acusação de participar de uma quadrilha especializada em golpes bancários. O esquema provocou prejuízo de R$ 30 milhões a bancos e correntistas em apenas um ano, entre 2016 e 2017, segundo o Ministério Público (MP) do Rio. A operação se desenrola nos Estados do Rio, São Paulo, Paraná, Minas Gerais, Santa Catarina e Bahia.

Foi a segunda fase da operação Open Doors, da Polícia Civil do Rio e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do MP do Rio. A primeira etapa foi em agosto do ano passado e chegou ao chamado "núcleo operacional" da quadrilha, os aliciadores e laranjas. Foram identificados e indiciados 98 integrantes e expedidos 33 mandados de prisão.

Esta segunda fase mirou o "núcleo intelectual" da organização criminosa - hackers e lavadores de dinheiro. Foram indiciadas 240 criminosos e expedidos 43 mandados de prisão preventiva. Segundo o MP, o bando tem atuação nacional e pratica crimes patrimoniais, retirando valores das cotas por meio de transações fraudulentas, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

Computadores e celulares foram apreendidos na casa de suspeitos presos no Rio e em Resende, no sul fluminense. Em Ponta Grossa (PR), foi capturado o cantor sertanejo Rick Ribeiro, que seria um dos hackers e usaria o dinheiro para financiar sua carreira.

Segundo MP, "os agentes criminosos enviavam spams de e-mail e mensagens tipo SMS, aleatoriamente, para milhares de pessoas físicas. Os spams continham mensagens, supostamente, de instituições bancárias alertando sobre a necessidade de atualização de segurança da conta, com a indicação de link de acesso.

Ao clicar nesses links, a vítima era então direcionada a "websites phishing", com programas maliciosos que capturam informações de contas e senhas, abrindo caminho para a retirada de quantias das contas, de forma fraudulenta.

Em outro prática fraudulenta, um integrante telefonava para uma potencial vítima se fazendo passar por funcionário de banco, para obter dados pessoais para fins de recadastramento. Houve casos em que os bandidos conseguiram desviar até R$ 500 mil. Por meio de laranjas, a quadrilha adquiriu terrenos, apartamentos e salas comerciais para a ocultação de patrimônio. Com informações do Estadão Conteúdo. 

Jornalista desmascara médico que mentiu em estudo sobre autismo

Para Deer, a busca pela informação séria e baseada em evidências é o melhor caminho contra as fake news que prejudicam a saúde pública.
Foi numa trivial entrevista com uma mãe ativista antivacinas que o jornalista britânico Brian Deer percebeu que havia alguma coisa errada no estudo científico publicado em 1998 que ligava a vacina tríplice viral (que protege contra sarampo, rubéola e caxumba) à ocorrência de autismo.

Conduzida pelo médico britânico Andrew Wakefield e publicada na The Lancet, uma das revistas científicas mais renomadas do mundo, a pesquisa acompanhou 12 crianças que desenvolveram transtornos de desenvolvimento dias após serem vacinadas. Depois da divulgação do estudo, as taxas de cobertura dessa vacina no Reino Unido começaram a cair ano a ano, chegando ao seu nível mais baixo em 2003, com apenas 79% da população imunizada.

Foi nesse contexto que o então repórter do The Sunday Times, de Londres, resolveu investigar a controvérsia em torno da tríplice viral e descobriu uma das maiores fraudes da história da ciência mundial: o médico responsável pelo estudo havia manipulado dados dos paciente por interesses próprios.

"Quando entrevistei essa ativista, mãe de uma das crianças do estudo, vi que as informações que ela me passava não batiam com nenhum dos casos relatados na pesquisa. Achei estranho e fui procurar quem tinha financiado esse estudo. Foi então que descobri que Wakefield havia sido contratado por advogados para produzir dados contra a vacina para que eles pudessem ganhar dinheiro processando os fabricantes do produto", resumiu Deer, em entrevista exclusiva ao jornal O Estado de S. Paulo, concedida na semana passada, quando esteve em São Paulo para participar de um seminário do Instituto Butantã sobre os desafios da educação e da comunicação sobre vacinas.

Após a publicação da primeira reportagem sobre a fraude no estudo, em fevereiro de 2004, o jornalista continuou investigando Wakefield e descobriu outros conflitos de interesse. "Reunimos informações que mostravam que ele tinha registrado a patente da sua própria vacina contra o sarampo, que ele dizia ser mais segura."

Até mesmo uma estratégia de Wakefield para negar as acusações acabou comprovando a fraude. "Ele resolveu me processar por causa das reportagens e, na ação, seus advogados de defesa anexaram os prontuários médicos dos pacientes que participaram do estudo. Nesses documentos, comprovamos que ele havia manipulado os dados. Em alguns casos, por exemplo, os pacientes relatavam que os sintomas de autismo tinham começado antes da vacinação e Wakefield falava no estudo que haviam começado dias depois da imunização", diz o jornalista.

A série de matérias seguiu até 2010, quando o médico teve o registro profissional cassado e o periódico The Lancet revogou a publicação do artigo fraudulento.

Mesmo com tantas evidências de que o estudo foi manipulado e com diversas pesquisas posteriores demonstrando que o imunizante não causa autismo, movimentos antivacina no mundo, inclusive no Brasil, seguem disseminando a informação como verdade e acreditando em Wakefield - que hoje espalha suas ideias antivacina nos EUA.

Para Deer, essa crença permanece por três motivos: (1) as pessoas nem sempre têm condições de discernir a informação correta das chamadas fake news; (2) há uma crise de confiança em profissionais e instituições, o que faz os pacientes preferirem acreditar em dados divulgados em redes sociais do que nos seus médicos; (3) e os pais de crianças com transtornos de desenvolvimento que acreditam que o problema foi ocasionado pelas vacinas são constantemente usados por pessoas como Wakefield para comprovar suas teses.

Caminho

Para Deer, a busca pela informação séria e baseada em evidências é o melhor caminho contra as fake news que prejudicam a saúde pública. "Podemos comprovar isso vendo a situação do Reino Unido em meio ao surto atual de sarampo na Europa. As taxas da doença lá não são tão altas como as da Grécia e Itália justamente porque a fraude de Wakefield ficou muito conhecida e as pessoas voltaram a se vacinar. É o acesso à informação que leva a decisões acertadas." Com informações do Estadão Conteúdo.

Venha para a África do Sul

Existe um lugar no mundo onde o Atlântico e o Índico se beijam, onde a música
não para, onde a vida selvagem ainda reina, onde as mais modernas metrópoles e os mais exóticos vilarejos co-existem, onde praias de areias muito brancas e ondas muito azuis estão a poucos quilômetros de montanhas icônicas e savanas infinitas, e onde as ruas misturam, em nome da justiça e da igualdade, todas as cores. A África do Sul chama você para uma festa que acontece só lá. Uma festa que nasceu com a luta por direitos e pela paz liderada por Nelson Mandela, e da qual você, e sua família, podem desfrutar. Por lá, cabem todos os bolsos, todos os sonhos, todas as tonalidades de pele e todas as canções. A África do Sul é um UAU a cada instante.

Para quem tem interesse em conhecer de perto os locais que marcaram essa história, o Turismo da África do Sul criou o aplicativo "Madiba’s Journey" (ou "a Jornada de Madiba"), que indica, com riqueza de detalhes, 100 experiências relacionadas à vida de Mandela na África do Sul. É possível acessar textos e áudios a respeito delas, mapas e galerias de fotos. Além disso, utilizando dados de localização dos usuários, o app indica em tempo real a que distância eles se encontram das atrações, podendo ajudar também na organização de itinerários.

Para quem passa por Joanesburgo, vale a pena começar a viagem com uma ida ao Soweto. O bairro é uma das chamadas “townships”, áreas urbanas criadas no período do Apartheid para a habitação de não-brancos, já que estes não podiam viver nos centros das cidades. Soweto foi um importante foco de resistência ao regime de segregação racial, abrigando líderes como Nelson Mandela, que morou lá por 15 anos. É possível visitar sua casa, museu que está localizada na Vilakazi Street¸ única rua do mundo onde viveram dois vencedores do Prêmio Nobel da Paz: o arcebispo emérito Desmond Tutu e Nelson Mandela.

Ainda em Joanesburgo, merece destaque o Museu do Apartheid, que  conta de forma interessante e emocionante a história do regime de segregação racial: de como ele começou às histórias de resistência e luta pelo seu fim. Vale visitar também Liliesleaf, fazenda onde se encontravam os principais ativistas contra o Apartheid e onde foram presos alguns deles. Por fim, é interessante ir ao Constitution Hill. Hoje sede do Tribunal Constitucional da África do Sul, foi uma prisão pela qual passaram importantes líderes políticos, como Mahatma Gandhi e Nelson Mandela.

Indo para a Cidade do Cabo, também não faltam experiências relacionadas à vida do líder e à história do Apartheid. É imperdível a ida até a Robben Island, ilha localizada a 30 minutos de barco do V&A Waterfront. Ela já foi base militar, colônia de leprosos e uma das prisões mais importantes do período de segregação racial, onde Mandela passou 18 dos 27 anos em que ficou encarcerado. O tour na ilha permite uma melhor compreensão de como era a vida dos que viveram por lá, sendo dividido em duas partes: uma a pé por dentro da prisão, guiada por um ex-prisioneiro político, e uma de ônibus pela ilha.

No centro da cidade, é interessante conhecer o Museu District Six, que conta a história do bairro de mesmo nome, onde ocorreu uma remoção forçada de pessoas. Os moradores não-brancos foram levados pelo regime do Apartheid para o subúrbio da cidade, para as já citadas “townships”, e suas residências foram completamente destruídas. É possível visitar o museu ou mesmo o bairro sendo guiado por um antigo morador da região com histórias importantes e emocionantes para contar.
Quem estender a viagem até a cidade de Port Elizabeth pode visitar a escultura Volting Line, que representa as primeiras eleições democráticas da África do Sul, realizadas em 1994. Já para aqueles que vão até a província de KwaZulu-Natal, um ponto interessante é Howik, local da captura de Mandela, onde há uma escultura em sua homenagem. O local fica há 1h30 de Durban, principal cidade da região.

Mais experiências espalhadas por toda a África do Sul podem ser encontradas no aplicativo.

Mandela nasceu em Mvezo, pequeno vilarejo tribal localizado na província sul-africana de Eastern Cape, em 1918. Ainda jovem se envolveu no ativismo político e, com o passar dos anos, se tornou uma das mais importantes figuras na luta contra o Apartheid, regime de segregação racial que perdurou em seu país de 1948 a 1994. Depois de passar 27 anos na cadeia, saiu para ser eleito presidente da África do Sul nas primeiras eleições democráticas do país, em 1994. A partir dali, comandou o fim do regime de Apartheid e iniciou o movimento para acabar com a segregação racial. Antes disso, em 1993, ganhou um Prêmio Nobel da Paz. Faleceu aos 95 anos, em 2013.

Para aqueles que querem conhecer melhor a história de Madiba sem se locomover até sua terra natal, o escritório de turismo da África do Sul está preparando uma série de eventos que serão realizados nos próximos meses. Em breve serão divulgadas mais informações sobre o que vem por aí.

“A África do Sul e o mundo devem muito a Mandela, especialmente nesse momento em que estamos vendo tanta injustiça e desigualdade. Lembrar de sua história, e de como superou preconceitos para nos deixar lições preciosas a respeito de amor e perdão é um pouco do que podemos fazer em homenagem a ele", diz Tatiana Isler, representante do South African Tourism no Brasil.

O aplicativo Madiba’s Journey está disponível para download no iTunes da Apple (para smartphones com sistema iOS) e no Google Play (para Android).

Links para download do aplicativo:

 iTunes: http://migre.me/poYGv

Google Play: http://migre.me/poYJL

Artistas Sul-Africanos fazem sucesso em Brasília

Zamajobe e The Legacy
As Bandas africanas Zamajobe e The Legacy se apresentaram no Centro Cultural TCU, na quinta-Feira 13 de setembro.
O evento aconteceu em comemoração ao Centenário de Nelson Mandela, e
contou com a presença do  Ministro sul- africano de cultura e vários artistas que vieram ao país.
Antes do evento foi servido um coquetel com vinho sul africano para os presentes.
Vinhos Sul africanos

Alegria deste povo é contagiante 
                Embaixatriz mostra livro artesanal ao jornalista Luiz Fara da Rede record
          Malu Silva apaixonada pela cultura africana,acompanhou a comitiva com Minister Nkosinathi Mthethwa.


Repórter Malu Silva entre as diplomatas
              Malu uma apaixona pela africa demonstrou seu amor em vestido <3
                                       Presss africano e repórter Malu Silva do Blog da Malu
        Bye bye Brasil diswse a comitiva do minsiter de cilture of africa Nkosinathi Mthethwa.

Bolsonaro tem 26%, Haddad e Ciro vão a 13%, diz Datafolha

Em curva francamente descendente está Marina Silva (Rede), que caiu de 11% para 8%
Fisicamente fora da campanha eleitoral desde que foi esfaqueado no dia 6, Jair Bolsonaro (PSL) lidera a corrida à Presidência com 26%, segundo nova pesquisa do Datafolha.

Na semana em que foi oficializado candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad viu sua intenção de voto subir de 9% para 13%. Está empatado numericamente com Ciro Gomes (PDT), que manteve sua pontuação, e na margem de erro também com Geraldo Alckmin (PSDB), que oscilou de 10% para 9%.

Em curva francamente descendente está Marina Silva (Rede), que caiu de 11% para 8% e hoje tem metade das intenções de voto que tinha quando sua candidatura foi registrada em agosto.

O levantamento foi feito entre quinta (13) e sexta (14), ouvindo 2.820 eleitores em 187 cidades, com uma margem de erro de dois pontos para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pela Folha de S.Paulo e pela Rede Globo.

A pesquisa anterior havia sido realizada na segunda (10). Bolsonaro oscilou positivamente dois pontos desde então, numa semana em que teve de submeter-se a uma cirurgia de emergência para desobstruir o intestino. O deputado segue incomunicável na UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

A curva é favorável ele, mesmo tendo crescido dentro da margem de erro. Antes do atentado, ele registrava 22% de intenções de voto na primeira pesquisa sem a presença de Lula no cartão apresentado aos entrevistados. Seu eleitor se diz o mais convicto: 75% afirmam que não mudarão de voto.

Bolsonaro também oscilou positivamente para 22% nas citações espontâneas ao nome do candidato preferido, liderando com folga nesse quesito.

O levantamento ocorreu um dia antes do registro de Haddad, então vice de Luiz Inácio Lula da Silva, como presidenciável. Preso por corrupção, o ex-presidente é inelegível por ter condenação em segunda instância.

O ex-prefeito dobrou sua pontuação na pesquisa espontânea, de 4% para 8%, empatando com Ciro, que subiu de 5% para 7%.

Alckmin registra os mesmos 3% espontâneos da pesquisa anterior, empatado com Marina, João Amoêdo (Novo) e Alvaro Dias (Podemos), todos com 2%. A pesquisa traz más notícias para o tucano, que esperava crescer com a exposição de duas semanas com o maior horário de propaganda gratuita de rádio e TV. Seu eleitor também é menos sólido: 61% dizem que podem mudar de voto.

O crescimento do petista no levantamento estimulado ocorreu principalmente onde Lula já se dava melhor: entre os mais pobres e menos instruídos. Seu melhor desempenho se deu entre eleitores de 45 a 59 anos (9% para 15%). Se dizem convictos no voto em Haddad 72% dos eleitores.

A maior rejeição entre os candidatos segue sendo a de Bolsonaro, tendo oscilado de 43% para 44%. Haddad, por sua vez, viu seu índice subir de 22% para 26%, à frente numericamente Alckmin (25%). Dos principais concorrentes, Marina oscilou de 29% para 30% e Ciro, de 20% para 21%.

Apesar de manter a alta rejeição, Bolsonaro teve discreta melhora no seu desempenho de segundo turno. Ele empatou no limite da margem de erro com Alckmin (41% a 37% para o tucano) e passa numericamente Haddad em empate (41% a 40%), por exemplo. Segue perdendo para Ciro e Marina.

Tendo ultrapassado Alckmin, Ciro ganha todas as simulações de segundo turno. Seu melhor desempenho é contra Haddad (45% a 27%).

O nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no TSE com o número: BR 05596/2018. Com informações da Folhapress.

Publicidade - Blog da Malu




© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo