Mães Empreendedoras é tema de bate papo nesta quinta-feira

Inscrições abertas para evento promovido pela Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores da Fundação Assis Chateaubriand.
Entre as convidadas para compartilhar experiências estão Cristina Roberto, Juliana Guimarães e Paula Andrade
Promover a troca de experiências e conexões entre pessoas do ecossistema de empreendedorismo de Brasília. Esta é a proposta do Ei! Explore, bate-papo promovido pela Fundação Assis Chateaubriand, que chega a sua 9ª edição. O encontro será nesta quinta-feira (24/5), das 19h30 às 21h30, no espaço da Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores, que fica no SIG Quadra 2 Lote 340. O tema desta vez é Mães empreendedoras, que será trazido pelas convidadas Cristina Roberto (Bom Demais Bistrô), Juliana Guimarães (55lab.co) e Paula Andrade (Startup Escola de Infância). Elas vão compartilhar os desafios de conciliar maternidade com os negócios. Para participar, é preciso se inscrever pelo link https://goo.gl/j9E2d9 . Os ingressos são colaborativos: os participantes definem o valor.

Com um chamado ao empreendedorismo e à inovação, a Ei! Comunidade de Aprendizagem para Empreendedores, programa de educação empreendedora da Fundação Assis Chateaubriand, chega para preencher uma lacuna importante no mercado em Brasília. A proposta é ser um ponto de encontro do ecossistema brasiliense e transformar empreendedores de dentro para fora, com uma jornada de seis meses, que proporciona uma aceleração de pessoas e uma pré-aceleração de ideias e negócios, preparando-as para encarar o mercado de forma mais humana e disruptiva, com conexões e experiências necessárias para quem quer desenvolver uma ideia, uma startup, um negócio ou mesmo inovar no trabalho. As inscrições para os primeiros grupos, com início em 4 de junho e 3 de julho, devem ser feitas pelo site www.ei.org.br . Informações no site ou pelo e-mail ei@facbrasil.org.br

As convidadas do 9º Ei! Explore - Dona de um consagrado buffet na cidade, Cristina Roberto transformou o Jardim Botânico em um point dos brasilienses com seu Bistrô Bom Demais, que também faz sucesso no CCBB. Mãe de quatro filhos e avó de cinco netos, ela é empresária, produtora cultural e apaixonada por Brasília. Acompanha o crescimento da cidade, participou da evolução gastronômica local e virou referência.
 Ju Guimarães é mãe do Pipo, do João e da Maria Beatriz, esposa do Fernando, empreendedora, consultora de negócios e dona de casa nas horas vagas. Especialista em Produtos, Marcas e Serviços e em Gestão de Negócios com foco em Sustentabilidade, é bacharel em Comunicação Social e, como co-founder, movimenta o cenário brasiliense de coworkings, com três espaços: 55Lab.Co, Nework e Kickoffee.

Faz pouco mais de 3 anos que a jornalista econômica Paula Andrade teve seu primeiro filho, Otávio. De lá pra cá, publicou 4 livros, usados em mais de 60 escolas do país, e está lançando este ano a primeira startup de curadoria de conteúdo técnico materno-infantil, a Escola da Infância. A ideia é ajudar famílias a estreitarem laços resolvendo problemas do cotidiano com apoio de profissionais especializados que acreditam na criação com afeto.

SERVIÇO:
O que: Ei Explore – Mães Empreendedoras, com a empresária e produtora cultural Cristina Roberto, a empreendedora e consultora de negócios Juliana Guimarães, e a jornalista, escritora e dona de startup Paula Andrade
Onde: No espaço da Comunidade Ei, que fica no SIG Quadra 2 Lote 340
Quando: Nesta quinta-feira (24/5), das 19h30 às 21h30
Como participar: É preciso se inscrever pelo link: https://goo.gl/j9E2d9 A proposta de ingressos é colaborativa: os participantes definem o valor e contribuem para a realização de mais eventos. Vagas limitadas. 
Informações: ei@facbrasil.org.br


ASSESSORIA DE IMPRENSA – EI! COMUNIDADE DE APRENDIZAGEM PARA EMPREENDEDORES
Proativa Comunicação

Estreia do curta “BLWARH” marca a abertura do I Anima Ceará nesta quarta-feira (23)

Com programação gratuita, o festival acontece de 23 a 26 de maio no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Cinema e Auditório)
Depois de uma websérie de 15 episódios com pouco mais de um minuto cada, na técnica stop motion, o cineasta cearense Levi Magalhães adaptou o projeto “BLWARH” para a linguagem do cinema. O curta inédito terá sua estreia nesta quarta-feira, 23, às 19h30, no Cinema do Dragão, na abertura do I Anima Ceará  Festival Nordestino de Cinema de Animação, Games e Web, que acontece até sábado, 26, com acesso gratuito.

O conjunto de episódios lançados em 2015 no canal do YouTube, acompanhava a aventura de quatro monstros em um oásis distante. Levi Magalhães conta que a ideia nasceu para utilizar o espaço do Cinuca, cineclube do NUCA - Núcleo de Animação da Casa Amarela Eusélio Oliveira. “Elaboramos o projeto botando a mão na massa. Juntamos dinheiro e compramos material escolar simples: massa de modelar, lápis de cor e giz de cera”.

 Para o cenário principal das aventuras, o trabalho exigiu uma criação completamente artesanal, além de estender o tempo de produção pela utilização da técnica stop motion. No caminho para adaptar a ideia da websérie ao curta-metragem, o projeto partiu de um formato curtíssimo para a duração de 15 minutos. O desafio da criação, segundo Levi, foi aprofundar a ideia não somente na lógica do roteiro, que demandou uma sequência mais extensa de acontecimentos, mas também por meio da arte e do som para ampliar a linguagem cinematográfica de uma história reconstruída.

 Animação no Ceará

 Nos últimos anos, o crescimento exponencial da animação no Ceará vem garantindo novas possibilidades ao mercado local. A estreia do curta-metragem “BLWARH” acontece em um momento de conquistas recentes no incentivo de produções do gênero, como destaca Levi: “De repente, o Ceará está produzindo dois longas de animação por incentivo de políticas públicas. O edital recente da TV Ceará previu a premiação de duas séries. A gente não tinha produtoras com projetos de animação e começamos a escutar pessoas voltando para o Ceará. Existe um movimento agora”. Com esse otimismo em vista na sobrevivência do setor, a trajetória dos monstrinhos não se contenta com poucas plataformas. O próximo passo é adaptar o projeto para série de TV, num desafio que precisa se adaptar a um terceiro formato de tempo e recepção.

 Primeira edição e homenagens

 Com exibições, palestras, mesas-redondas e workshops, o Anima Ceará surge para levar parte significativa da produção de animação brasileira ao público e profissionais cearenses, visando a inter-relação entre os produtores e realizadores brasileiros e a promoção de novos talentos na área da animação game e novas mídias, em especial das regiões CONNE (Centro Oeste, Norte e Nordeste). Na edição de estreia, dois importantes nomes no cinema de animação serão homenageados. Um deles é o arquiteto e cineasta cearense José Rodrigues Neto, de quem o festival exibe na noite de abertura o curta “Evoluz”, lançado em 1985. No encerramento, dia 26, a homenagem vai para o cineasta e artista plástico baiano Chico Liberato e dele o público vai conferir o longa “Ritos de Passagem”, lançado em 2014.

 Mostra competitiva
 Um total de 24 filmes vai compor a Mostra Brasileira de Curtas-Metragens de Animação do I Anima Ceará. Foram selecionadas produções das três regiões do audiovisual: 07 do CONNE (Centro Oeste, Norte e Nordeste), 07 do FAMES (formado pelos estados do Sul, Minas Gerais e Espírito Santo) e 10 do EIXO (Rio de Janeiro e São Paulo). A programação da Mostra começa na noite de abertura, com a exibição de quatro filmes da seleção, e continua na quinta e sexta-feira, às 19h, com dez curtas por dia. No sábado, 26, serão anunciados os vencedores do Troféu ANIMA CEARÁ nas seguintes categorias: Melhor Curta-metragem; Melhor Produção CONNE; Melhor Roteiro; Melhor Trilha Sonora. A Melhor Produção CONNE leva também prêmio de R$ 5.000,00 (cinco mil reais).

Estão na Mostra competitiva os seguintes curtas-metragens: A bailarina (Lucas Argenta. RS), Adeus (Marília Feldhues. PE), A formidável fabriqueta de sonhos Menina Betina (Tiago Ribeiro. PA), Aquário (Alice Andreoli Hirata. SP), As bordadeiras do jardim (Julia Vellutini. SP), Aviãozinho (Antônio Jr. RJ), Boi (Lucas Bettim e Renan Carvalho. SP), Cartas (David Mussel. RJ), Ciclo (Felipe Del Rio de Barros. SP), Desencontro (Jackson Abacatu. MG), Dia um (Natália Lima, Júnior Ramos e Itamar Silva. PE), Fome (Rildo Farias. GO), Golpe Baixo (Gabriel Nóbrega, Márcio Nicolosi e Rodrigo Paulicchi. SP), La loba (Julia de Macedo Nicolescu. RJ), Metamorfose (Jane Carmen Oliveira. MG), Meu melhor amigo (Laly Cataguases. MG), Millie (Israel Dilean. MG), O consertador de coisas miúdas (Marcos Buccini. PE), O explorador de Saturno (Guilherme Araújo e Iuri Araújo. GO), O malabarista (Iuri Moreno. GO), O suicídio (David Lucas. MG), Rise (Jannerson Xavier. SP), Solito (Eduardo Reis. RS) e Tailor (Calí dos Anjos. RJ).

 Mais exibições

Na programação de cinema o I Anima Ceará terá uma Mostra Infantil, dedicada a alunos de escolas públicas. Será na quinta e sexta-feira, às 15h, com a exibição do longa-metragem de Wilson Lazaretti, História Antes de Uma História. Em 1975 Wilson Lazaretti fundou o Núcleo de Cinema de Animação de Campinas, que dirige até a atualidade. O Núcleo já produziu cerca de 300 curtas-metragens de animação, dois longas, realizou mais de 2.500 oficinas de produção de filmes por todo o Brasil e em alguns países como Argentina, Portugal, França, Dinamarca e Estados Unidos.

 No sábado, também às 15h, acontece a Mostra Ceará, com exibições de curtas de animação de realizadores cearenses. A lista dos filmes poderá ser conferida no site do festival.

 Seminário

De 24 a 26 de maio, o cenário da animação brasileira será discutido em debates, palestras, workshops e mesas-redondas que integram o seminário do I Anima Ceará. Para guiar os temas de qualificação, aprimoramento e informação, a programação irá debater criação de personagens para animação, estruturação de projetos, as influências de games no audiovisual, formação profissional, mercado nacional de games, produção de webséries, novas políticas públicas, além de ampliar o panorama da animação produzida na região CONNE (Centro Oeste, Norte e Nordeste). Entre outras ações, o seminário terá Conversas Animadas, promovendo diálogos entre realizadores e estúdios cearenses de animação. O propósito é discutir o gênero pela perspectiva de mercado, compartilhar trabalhos desenvolvidos, conquistas e demandas.
O I Anima Ceará – Festival Nordestino de Cinema de Animação, Games e Web é uma promoção da Universidade Federal do Ceará (UFC), através do Núcleo de Cinema de Animação da Casa Amarela Eusélio Oliveira. Apoio institucional: Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura, por meio do X Edital Mecenas do Ceará. Patrocínio VIP do Beach Park Studios. Parceria: Associação Cultural Cine Ceará, CONNE (Conexão Audiovisual Centro-Oeste, Norte e Nordeste) e Câmara Setorial do Audiovisual. Realização: Parabelum Produções e Fórum Cearense de Animação. Agradecimento: Enel Distribuição Ceará.

SERVIÇO

I Anima Ceará – Festival Nordestino de Cinema de Animação, Games e Web – De 23 a 26 de maio de 2018 em Fortaleza/CE. Local: Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema). Informações: (85) 3366.7771, 3366.7772 e producaoanimace@gmail.com. Site: www.animafestival.com.br. Gratuito.
 Jornalistas Resp. Sônia Lage e Eugênia Nogueira

BPW BRASÍLIA LANÇA PROJETO GLOBAL EMBASSY NA PRÓXIMA QUARTA-FEIRA NA EMBAIXADA DO CANADÁ

O objetivo do projeto é trocar conhecimentos entre as associadas da entidade e mulheres de outros países; contará com a parceria das embaixadas
Apesar de ganhar cada dia mais espaço na sociedade de forma geral, as mulheres ainda enfrentam muitos desafios. O Brasil ainda sofre com a discriminação de gênero, seja no ambiente profissional com as diferenças salariais, seja pela violência doméstica que muitas mulheres são vítimas. Contudo, o problema não é exclusivo dos brasileiros, outros países também vivem realidades semelhantes. Segundo dados apresentados pelo Fórum Econômico Mundial no Relatório de Desigualdade Global de Gênero 2017, analisando 144 países, a desigualdade é grande em quase todos os países e, pelo ritmo, podemos levar algo em torno de 100 anos para alcançar a paridade entre os sexos.

Pensando nisso, a BPW BRASÍLIA-DF (Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais) deu início ao projeto Global Embassy. Idealizado pela vice-presidente da BPW Brasília DF, Marília Furlan, a ação terá início com o Talk Show: Os desafios da mulher na equivalência salarial, na próxima quarta-feira (23/05), entre 19h e 21h30, na Embaixada do Canadá, e passará por outras embaixadas ao longo do ano. Entre as palestrantes do evento estão a representante da ONU Mulheres no Brasil, Camila Almeida, Coronel Carla Beatriz Albach, do Exército Brasileiro, e a segunda secretária da Embaixada do Canadá, Suzan Redwood. Camila Ribeiro, coordenadora da BPW Brasília Jovem, fará a mediação do painel.

O Global Embassy tem como principal objetivo a troca de experiências e a integração multicultural entre as associadas da BPW, especialistas e mulheres dos países com representação em Brasília, preferencialmente os que incentivam a igualdade social, a paz, a diversidade e o empoderamento de mulheres e meninas. Durante o evento, a embaixada anfitriã terá a oportunidade de apresentar projetos que estejam sendo feitos no Brasil e em outros países para acabar com a discriminação de gênero. “Queremos com isso saber como vem sendo desenvolvidos projetos de políticas públicas, empreendedorismo, educação com meninas e mulheres em outros países”, afirma a presidente da BPW Brasília, Cristina Melo.

 A idealizadora do projeto, Marília Furlan, também ressalta a importância de compartilhar ações do Brasil com outros países. “Muitas vezes temos a impressão que a violência doméstica ou a discriminação da mulher no ambiente de trabalho acontece apenas em nosso país, mas não é verdade, o problema é mundial. Por isso, desenvolvemos o Global Embassy como forma de trocar experiências do que está sendo feito em nosso país e lá fora para combater a discriminação de gênero”, explica Marília. “Esperamos que novas ideias e ações surjam a partir desta interação entre a BPW BRASÍLIA e a BPW internacional com as embaixadas dos países participantes do projeto”, reforça.

 Sobre a BPW - A BPW – Business and Professional Women é uma Associação de Mulheres de Negócios e Profissionais. É uma Organização Não Governamental – ONG, sem fins lucrativos, de utilidade pública e sem finalidade política partidária. É uma organização internacional, que conta com mais de 40 mil mulheres associadas, fundada na Suíça em 1930, pela Dra. Lena Madesin Philips. Hoje está presente em mais de 100 países, onde realiza inúmeros projetos que fomentam o empreendedorismo, a capacitaçãoo de lideranças e implementam projetos de responsabilidade social para melhorar a qualidade de vida de mulheres e meninas em todo o mundo. A BPW integra agências da ONU, ECOSOC, CSW, OEA, OIT e participa de eventos internacionais públicos e privados, que discutem, apoiam e fiscalizam o desenvolvimento das políticas públicas para mulheres e cumprimento dos acordos internacionais.

 A missão da entidade é: “Agregar mulheres de negócios e profissionais orientando e coordenando seu desenvolvimento pleno nas esferas de poder público e de mercado”. Também busca a promoção de melhores condições para a participação feminina nos setores produtivos, nos negócios, no comércio e nas profissões.

 Serviço
Lançamento Projeto Global Embassy e Talk Show: Os desafios da mulher na equivalência salarial
Quando: quarta-feira (23/05)
Horário: 19h e 21h30
Local: Embaixada do Canadá
Endereço: Quadra 803 Lote 16 – Brasília
Inscrições: http://www.bpwbrasiliadf.com.br/a-organizacao/ 
Infinito Comunicação 

Sociedade precisa se mobilizar contra exploração sexual de crianças

O dia 18 de maio, instituído pela Lei 9970/2000, é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Nesta data, queremos não apenas informar, mas mobilizar toda a sociedade para a luta e proteção de nossas crianças e adolescentes.

A data escolhida, remete-nos ao dia 18 de maio de 1973, quando a menina Aracelli, de apenas oito anos de idade, foi sequestrada, violentada e cruelmente assassinada no Espírito Santo. Seu corpo apareceu carbonizado seis dias depois, e seus agressores, jovens de classe média alta, jamais foram punidos. Entretanto, quase meio século depois, esse tipo de violência se repete diariamente, de forma assustadora, em todo o Brasil.

As estatísticas de agressão contra crianças e adolescentes são assustadoras: Em 2017, foram 84.049 denúncias pelo disque 100 segundo dados do Ministério dos Direitos Humanos. A cada 6 minutos no Brasil é realizada uma denúncia de violação de direitos humanos, sendo que o Distrito Federal, foi a unidade da Federação que mais registrou denúncias em 2017, num cálculo proporcional ao número de habitantes.

Recente pesquisa da ONG Save de Children demonstrou que o Brasil é o pior país da América Latina para meninas, sendo que 80% das vítimas do abuso são do sexo feminino. O Brasil é um dos maiores distribuidores de pornografia infantil do mundo e o maior exportador de crianças para prostituição das Américas. Impressiona ainda que a maioria das agressões são praticadas pelos pais, padrastos, parentes, ou alguém considerado "de casa" pela vítima.

É preciso esclarecer, que ao contrário do que se pensa, o pedófilo não é necessariamente um abusador sexual, e na maioria dos casos, os abusadores sexuais não são pedófilos. A perversão sexual do pedófilo ao sentir atração por crianças e adolescentes não implica que o mesmo irá cometer crimes em sua vida. Por outro lado, os abusadores sexuais são os que cometem os crimes, na maioria dos casos, por acharem mais fácil, com uso da confiança, chantagem, força, intimidação, e em especial, a vergonha da vítima em denunciar a agressão sofrida.

Entretanto, parece-nos que aos poucos, o silêncio, o medo, e a vergonha que encobriam tais crimes repugnantes, muitas vezes praticados no seio familiar, estão sendo quebrados. Os pais precisam estar mais atentos e presentes na vida dos filhos. A falta de uma rede de proteção social, familiar, afetiva, e de um cuidado estável oferecido para a família, deixa as crianças bem mais vulneráveis frente a diversas situações de risco, tais como a violência sexual.

Todas as pesquisas sobre o tema, indicam que a maior parte das agressões sexuais são cometidas por alguém próximo àquela criança ou adolescente no ambiente doméstico. Portanto, a solução deve começar dentro da própria casa, evitando não somente a violência física, mas a emocional, a negligência, e especialmente, o abandono parental, que favorece a ação do abusador.

Charles Bicca é advogado, especialista em Direito da Família, Direito Penal e Processual Penal. É autor do livro Abandono Afetivo - O dever do cuidado e a Responsabilidade Civil por Abandono de Filhos e co-autor do livro Pedofilia - Repressão aos crimes de violência sexual contra crianças e adolescentes. Na internet, lidera a maior comunidade virtual do movimento contra o abandono de filhos e de proteção à criança e ao adolescente desde o ano de 2012.
Por Charles Bicca
E-mail: charlesbicca@gmail.com .

Risomar Carvalho mantém diálogo com a população de Samambaia/DF

Pré-candidato a deputado distrital, Risomar Carvalho sempre manteve intenso diálogo com Samambaia/DF, onde é pioneiro. Logo que ele chegou, no surgimento da cidade, já se envolveu com amig@s e vizinh@s, em busca de soluções coletivas para elevar as condições de moradia, transporte, saúde, segurança, educação, trabalho e renda das pessoas. Nos anos 90 ajudou criar dezenas de prefeituras comunitárias nas quadras.

A experiência adquirida na organização social lhe serviu muito quando administrou Samambaia, entre 2011 e 2014. Os diálogos se intensificaram ainda mais, nas diferentes áreas de atuação da Administração Regional. Risomar Carvalho agiu com o envolvimento de morador e o compromisso de governante, movido pelos mesmos valores aplicados no trato com seus familiares, amig@s e vizinh@s, sem distinção.      

O administrador Risomar Carvalho sempre esteve presente e atuante nas ações comunitárias, festas comemorativas, atos cívicos, eventos culturais, esportivos, educacionais, etc. "É importante manter relação estreita com morador@s, líderes comunitári@s, empresári@s, estudantes, artistas, etc. Como representante político, devo estar sempre atento às reais necessidades e desejos da população", disse ele.

Hoje Risomar Carvalho é reconhecido por muit@s, como o melhor administrador que Samambaia já teve, entre mais de vinte, em menos de trinta anos de existência da RA XII/DF. Em sua gestão melhorou muito a infra-estrutura urbana, iluminação pública, segurança, saúde, cultura, esporte e o meio ambiente. Com essa experiência e o otimismo que lhe é peculiar, ele quer representar a região, na Câmara Legislativa/DF.       

Mais informações: (61) 99357.7881 (Risomar); 98477.7132 (Hélio)
Élton Skartazini - (61) 9908.4963 | www.skartazini.com











Sexta feira tem Sarau Complexo no Centro Urbano de Samambaia/DF

Na próxima Sexta feira,25, ocorre o 105º Sarau Complexo, idealizado pelo Conselho Regional de Cultura, pela implantação do Complexo Cultural Samambaia. Esta edição será na praça com pista de skate da QD 302, Centro Urbano, Samambaia/DF.

Começa às 17h, com batalha de MC's, graffiti e break. Às 19h, Mamulengo Gratidão e Clowntemporâneo Marmotagem e Cia, fazem a festa. Às 20h tem música (coral Embalando Sonhos, bandas DF 130-2 e Dia Urbano, Marcelo Café, Denilson Bastos) e poesia (Domício Chaves, Nara Fontes, Desmeniellisson Jerry, Noélia Ribeiro).

Coordenado pelos conselheiros Jadiel Teles (DZ6 Produções Culturais) e Demontiez Marques (Samambaia On-line), da 103ª à 108ª edição o Sarau Complexo tem patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura, fomento - Secretaria de Cultura/GDF. Tem apoio da comunidade, de empresas locais e da Administração Regional - RA XII/DF.

Os versos a seguir traduzem muito o que será o 105º Sarau Complexo:

Nossa cidade se pinta em poesia
Com cores de música e mamulengo
Num sarau que promove alegria
Ocupa espaço e acolhe talentos

Numa praça entre patins e skates
O sorriso do povo e os aplausos
Entre o grafite na pista e o giro do break
Um coral que ecoa cada vez mais alto

É essa a Samambaia de verdade
Talentosa, aguerrida, presente
Essa que merece atenção e olhares
Não aquela que a mídia mente

Baterias, guitarras, tambores, DJ
Acessibilidade, Libras é uma certeza
Com muito amor convidamos vocês
Pro Sarau Complexo dessa sexta!

105º Sarau Complexo
Sexta feira, 25/05/2018, a partir das 17h
No 'skate park' QD 302, Samambaia Sul, próximo ao Fórum

Realização: DZ6 Produções e Conselho Cultura Samambaia
Fotos e vídeos: divulgação  https://youtu.be/OWZ5tO6iNlo   
Apoio: Administração Regional de Samambaia 
Patrocínio: FAC - Fundo de Apoio a Cultura do DF, Secretaria de Cultura, Governo de Brasília
Entrada franca, indicação livre
Contatos e mais informações
(61) 98609.3109 (Demontiez), 99908.4963 (Skartazini) 










Cultura: 5º Sarau da Esquina

 No dia 26 de maio, às 16h, o Sarau da Esquina está especial pelo mês das Mães! O evento atende qualquer idade e será na Esquina Criativa. Na Programação terão palestras como Fases do Parto com Alice Lopes (Doula e educadora perinatal); Contação de história para crianças e adultos com Adriana Silva (Promotora Legal Popular e escritora nas horas vagas); Roda de conversa "A Internet pode ajudar as mulheres" com Aline Hack (advogada feminista e artista/produtora de Olhares Podcast); Apresentação do Projeto "Boa, Garota!" para adolescentes, com bate papo sobre criação de meninas e meninos, com a publicitária, ativista gorda e feminista Marcela Rocha. Ainda terá palco aberto, varal permanente com acessórios Vendaval e artesanato das manas e muito mais! Não perca esse evento gratuito!    

·  Dia: 26 de maio de 2018.
·  Valor: gratuito
·  Classificação: livre
·  Local - ESQUINA CRIATIVA - QR 1A A, Casa - Candangolândia!
·  Informações: (61) 99154-8644 

© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo