Workshopp:“O jeito certo de investir” abre ciclo de eventos da Movin Concept Store

Na próxima segunda-feira (25), a Movin Concept Store abre a agenda de eventos de 2019. O assunto escolhido para começar o ano será: “O jeito certo de investir” com Pedro Jobim. O especialista em planejamento financeiro compartilhará conhecimentos e dicas para ter sucesso nas finanças e em empreendimentos futuros.

Pedro Jobim tem a certificação CFP (Certified Financial Planner), a credencial global mais desejada desta área, colocando-o como um profissional altamente qualificado para tratar de planejamento financeiro, gestão de investimentos e outros assuntos. Ele ainda é formado em Engenharia Mecânica pela Universidade de Brasília (UnB) e tem pós-graduação em Administração pela Fundação Getúlio Vargas.

Com a realização e patrocínio da Movin Concept Store e Casa Nova, o evento é gratuito, mas é para garantir vaga é preciso fazer a inscrição pelo link: www.bit.ly/ojeitocertodeinvestir. A organizadora do talk é Associação Brasiliense de Design de Interiores (Abradi-DF) com o apoio da Rise Planejamento Financeiro.

O jeito certo de investir
Talk com Pedro Jobim
Dia: 25/02
Local: Mercado Design, SIA trecho 3, lotes 165/195, 3º andar
Horário: 19h
Inscrições: www.bit.ly/ojeitocertodeinvestir

Sobre a Movin Concept - Ambientes com movimento, que revelam vanguarda e com o DNA da inovação, esta é a proposta da Movin Concept, a marca, que nasceu em Brasília em 2012, é reconhecida pela qualidade. Com peças de mobiliários nacionais e internacionais, a loja apresenta aos clientes produtos para espaços residenciais ou comerciais.

Facebook: www.fb.com/movinconcept
Instagram: www.instagram/movinconcept
Telefone: (61) 3222-4479
Endereço: Mercado Design, 3º andar, SIA Trecho 3, lotes 165/195

Larissa Leite
(61) 9.9821-5423
(61) 3222-4479
marketing@movinconcept.com.br

Carnaval 2019 tem o bloco SamBamBaia em Samambaia

Samambaia/DF já viveu vários carnavais, com blocos, festas, bailes, shows e desfiles. Blocos como o do ‘Calango’ e ‘Tatu do Bem’, a escola de samba ‘Dragões de Samambaia’ e grupos de artistas independentes se mobilizaram para animar a cidade. 

Muitas vezes a Administração Regional, a Secretaria de Cultura e outros órgãos do GDF, apoiaram atos carnavalescos que reuniram centenas, até milhares de pessoas.

Mas o Carnaval 2019 promete ser diferente em Samambaia.  Por iniciativa dos artistas Negro Val (42) e Paulo Gomes (33), surge o bloco SamBamBaia (é como alguns falam o nome da cidade), que promete  momentos de alegria em segurança, juntando lazer e cultura. O primeiro grito deste bloco acontece na terça feira de carnaval, 05/03/2019, das 15 às 24h, na praça central da QR 310, com atrações para crianças e adultos.

Há seis meses a dupla desenvolve “a ideia envolvendo um número significativo de simpatizantes dispostos a se fantasiarem e se divertirem com brincadeiras, arte circense, pintura de rosto e desfile nas imediações da quadra”, diz Nego Val. “Participo das festas juninas, Paixão do Cristo Negro, Sarau Complexo, etc., então conheço @s artistas da região que agora vão participar do nosso bloco”, diz Paulo Gomes.

A realização do evento tem o apoio do comércio local, mas principalmente da própria comunidade. O carnaval de Brasília cresce a cada ano, dentro e fora do Plano Piloto. O bloco SamBamBaia incentiva a diversão espontânea e segura, construindo um espaço de diálogo e compartilhamento, aberto a sugestões, parcerias, apoio financeiro e logístico, para promover um carnaval histórico em Samambaia. Venha fantasiad@!

Serviço:

Bloco Sam Bam Baia
Terça-feira, 05/03/2019, das 15 às 24h 
 Praça da QR 310 - Samambaia Sul
Acesso grátis e censura livre. Participe!

Contatos: Negro Val (98525.1340) e Paulo Gomes (98639.9042)
Por: Skartazini Arte & Comunicação | + 55 (61) 9 9908.4963

Celebridades: Valesca popozuda usa internet para se desculpar, mas comete erro

Após polêmica do vídeo com Agustin Fernandez Valesca Popozuda usou redes sociais para pedir desculpas, mas acabou cometendo um equívocoApós polêmica ao postar vídeo com Agustin Fernandez, que fez com que a comunidade LGBT a tirasse do ranking de suas divas, Valesca Popozuda usou suas redes sociais para pedir desculpas nesta terça-feira, 19, mas acabou cometendo um equívoco.
No dia 12 de fevereiro a cantora gravou vídeo com Fernandez, que é conhecido por declarações homofóbicas, mesmo sendo homossexual, e por ter apoiado a candidatura de Bolsonaro.
Ontem, a cantora postou uma imagem com a frase “Não sou a favor dele”, em referência ao presidente, seguida de um texto com o pedido de desculpa.
Porém, um comentário na postagem de Valesca chamou atenção. Era a sua própria conta fazendo um elogiando à mensagem e a ela mesma, como apontou matéria do Extra.
“Você é rainha, você é arte, inspiração e amor”, comentou a cantora em sua publicação.
Valesca Popozuda comentou o próprio post nas redes sociais


Como limpar Banheiro Sem jogar água

Brasil:Mãe grita desesperada Salvem minha filha

'Salvem minha filha', pedia mãe de crianças mortas em deslizamento 
Talita Santos, de 34 anos, perdeu dois dos seus três filhos no incidente.

A mãe de duas das quatro crianças mortas após deslizamento de terra na noite de sábado (16), em Mauá, na Grande São Paulo, pedia pela sua filha mais nova durante o resgate: "Salvem minha filha".

Talita Santos, de 34 anos, perdeu dois dos seus três filhos no deslizamento, que foi desencadeado por um temporal. Ela e as crianças estavam em casa quando o imóvel desmoronou.

Talita ficou presa sob os escombros e foi socorrida com muitos ferimentos por vizinhos. No momento do resgate, a mãe chamava pela filha mais nova, Maria Heloísa, de 1 ano: "A minha filha, a minha filha está próxima do banheiro, ela está próxima da cama, tirem a minha filha, salvem a minha filha", contou ao 'G1' Isabel Sales, irmã da Talita e tia das crianças.

Segundo Isabel, a irmã foi levada para o hospital mais próximo, onde passou por uma cirurgia ainda na noite de sábado (16).
Talita teve o couro cabeludo reconstruído e está internada em estado grave. No hospital, médicos constataram que ela está grávida de 3 meses.



Utilidade Pública: Concursos oferecem mais de 14 mil vagas e salário de até R$ 28,9 mil

Oportunidades são para diferentes regiões do país e todos os níveis de escolaridade. 

Concursos públicos com inscrições abertas oferecem 14.672 vagas em várias regiões do país. As oportunidades são para diversos cargos e níveis de escolaridades e o salário inicial chega a R$ 28,9 mil.
Confira as vagas, conforme divulgado pelo 'UOL' neste domingo (17):

Tribunal de Justiça (SC) - Vagas: 5 / Escolaridade: nível superior / Salário: até R$ 28.883,98 / Inscrição: até 18/2 / Mais informações aqui 

Defensoria Pública do Estado (MG) - Vagas: 30 / Escolaridade: nível superior / Salário: R$ 22.158 / Inscrição: de 25/3 até 25/4 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Guarulhos (SP) - Vagas: 147 / Escolaridade: nível superior / Salário: R$ 6.070,13 a R$ 15.347,74 / Inscrição: até 28/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Fortaleza dos Nogueiras (MA) - Vagas: 199 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 998 a R$ 15 mil / Inscrição: até 5/3 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Mirandópolis (SP) - Vagas: 20 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.433 a R$ 14.931 / Inscrição: até 6/3 / Mais informações aqui 

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (AM) - Vagas: 113 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.945 a R$ 14.064 / Inscrição: até 24/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Borborema (SP) - Vagas: 27 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 954 a R$ 13.333 / Inscrição: até 17/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Candeias (BA) - Vagas: 189 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 998 a R$ 13 mil / Inscrição: até 18/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Santos (SP) - Vagas: 54 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 2.343 a R$ 12.263 / Inscrição: até 27/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Laranjeiras do Sul (PR) - Vagas: 117 / Escolaridade: níveis fundamental, médio e superior / Salário: R$ 1.057,03 a R$ 12.238,75 / Inscrição: até 7/3 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Pereiras (SP) - Vagas: 10 / Escolaridade: níveis fundamental, médio e superior / Salário: R$ 1.479 a R$ 12.169 / Inscrição: até 18/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Avaré (SP) - Vagas: 19 / Escolaridade: níveis fundamental, médio e superior / Salário: R$ 1.215 a R$ 11.390 / Inscrição: até 11/3 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Jardinópolis (SP) - Vagas: 20 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.465,54 a R$ 11.295,84 / Inscrição: até 17/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Jambeiro (SP) - Vagas: 17 / Escolaridade: níveis fundamental, médio e superior / Salário: R$ 998 a R$ 11.259 / Inscrição: de 18/2 até 6/3 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Ortigueira (PR) - Vagas: 66 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.227,95 a R$ 11.047,02 / Inscrição: até 6/3 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Formiga (MG) - Vagas: 325 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.011,11 a R$ 10.593.28 / Inscrição: até 31/3 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Nova Módica (MG) - Vagas: 65 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 954 a R$ 10,5 mil / Inscrição: de 25/3 até 26/4 / Mais informações aqui  

Prefeitura de Ilhota (SC) - Vagas: 58 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 985 a R$ 10.270 / Inscrição: até 20/2 / Mais informações aqui 

Universidade Federal do Rio Grande do Norte - Vagas: 20 / Escolaridade: nível superior / Salário: R$ 2.671,66 a R$ 10.058,92 / Inscrição: até 17/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Coronel Ezequiel (RN) - Vagas: 121 / Escolaridade: níveis fundamental, médio e superior / Salário: até R$ 10 mil / Inscrição: até 29/3 / Mais informações aqui 

Cefet - Centro Federal de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro - Vagas: 22 / Escolaridade: nível superior / Salário: R$ 5.288 a R$ 9.600 / Inscrição: até 22/2 / informações aqui 

Universidade Federal Rural de Pernambuco - Vagas: 21 / Escolaridade: nível superior / Salário: R$ 5.288 a R$ 9.600 / Inscrição: até 11/3 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Itapevi (SP) - Vagas: 366 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.030 a R$ 9.280,30 / Inscrição: até 21/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Vespasiano (MG) - Vagas: 1.877 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 998 a R$ 8.995,75 / Inscrição: até 24/2 / Mais informações aqui https://jcconcursos.uol.com.br/noticia/concursos/concurso-vespasiano-73817

Prefeitura de Curitiba (PR) - Vagas: 77 / Escolaridade: níveis médio e superior / Salário: R$ 1.692 a R$ 8.877 / Inscrição: de 22/2 até 24/3 / Mais informações aqui 

Aeronáutica (todos os estados + DF) - Vagas: 35 / Escolaridade: nível superior / Salário: R$ 7.490 a R$ 8.245 / Inscrição: até 20/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Macaparana (PE) - Vagas: 248 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 998 a R$ 7.213 / Inscrição: até 13/3 / Mais informações aqui 

Conselho Regional de Nutricionistas da 3ª Região (SP e MS) - Vagas: 775 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 2.820,17 a R$ 5.962,87 / Inscrição: até 29/3 / Mais informações aqui 

Polícia Militar (MG) - Vagas: 120 / Escolaridade: nível superior / Salário: R$ 5.769 / Inscrição: até 7/3 / Mais informações aqui 

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba - Vagas: 38 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 2.403,07 a R$ 4.638,66 / Inscrição: até 25/2 / Mais informações aqui 

Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Vagas: 9 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 2.446,96 a R$ 4.180,66 / Inscrição: até 24/2 / Mais informações aqui 

Universidade Federal de Uberlândia (MG) - Vagas: 39 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 2.446,96 a R$ 4.180,66 / Inscrição: até 17/2 / Mais informações aqui 

Universidade Federal da Paraíba - Vagas: 131 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.945,06 a R$ 4.180,66 / Inscrição: até 25/2 / Mais informações aqui 

Universidade Federal de Pernambuco - Vagas: 166 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.945,07 a R$ 4.180,66 / Inscrição: de 16/4 até 19/5 / Mais informações aqui 

Universidade Federal de Pelotas (RS) - Vagas: 8 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.945 a R$ 4.180 / Inscrição: até 27/2 / Mais informações aqui informações aqui

Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Goiano (GO) - Vagas: 28 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.945 a R$ 4.180 / Inscrição: até 18/2 / Mais informações aqui 

Defensoria Pública do Estado (RJ) - Vagas: 27 / Escolaridade: níveis médio e superior / Salário: R$ 3.206,47 a R$ 3.949,47 / Inscrição: até 6/3 / Mais informações aqui 

Aeronáutica (todos os estados + DF) - Vagas: 227 / Escolaridade: nível médio / Salário: R$ 956 a R$ 3.825 / Inscrição: de 18/2 até 19/3 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Maraã (AM) - Vagas: 533 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 998 a R$ 3.725 / Inscrição: até 22/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Santa Bárbara do Pará (PA) - Vagas: 799 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 998 a R$ 3.600 / Inscrição: até 17/3 / Mais informações aqui 

Unitau - Universidade de Taubaté (SP) - Vagas: 10 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 838 a R$ 3.432 / Inscrição: até 21/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Pedro do Rosário (MA) - Vagas: 605 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 998 a R$ 2.994 / Inscrição: até 5/3 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Manaquiri (AM) - Vagas: 206 / Escolaridade: nível fundamental, médio e superior / Salário: R$ 998 até R$ 2.800 / Inscrição: até 19/2 / Mais informações aqui 

Secretaria Municipal de Educação do Rio de Janeiro (RJ) - Vagas: 1.652 / Escolaridade: nível médio / Salário: até R$ 2.797,57 / Inscrição: até 22/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Itapecuru Mirim (MA) - Vagas: 363 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.047,45 a R$ 2.600 / Inscrição: até 20/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Porto de Moz (PA) - Vagas: 294 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 998 a R$ 2.477,28 / Inscrição: até 10/3 / Mais informações aqui 

Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (RJ) - Vagas: 39 / Escolaridade: nível superior / Salário: R$ 2.148 / Inscrição: de 1°/4 até 9/4 / Mais informações aqui 

Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (RJ) - Vagas: 112 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 1.229 a R$ 2.148 / Inscrição: de 11/3 até 21/3 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Ananindeua (PA) - Vagas: 500 / Escolaridade: níveis fundamental, médio e superior / Salário: R$ 998 a R$ 1.988 / Inscrição: até 4/4 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Tomé-Açu (PA) - Vagas: 755 / Escolaridade: níveis fundamental, médio, técnico e superior / Salário: R$ 998 a R$ 1.869 / Inscrição: até 21/2 / Mais informações aqui 

Universidade Estadual de Montes Claros (MG) - Vagas: 96 / Escolaridade: níveis médio, técnico e superior / Salário: R$ 960 a R$ 1.719 / Inscrição: de 11/3 até 11/4 / Mais informações aqui 

Programa Partiu Estágio/Secretaria da Administração (BA) - Vagas: 2.325 / Escolaridade: nível superior incompleto / Salário: R$ 455 a R$ 1.464 / Inscrição: até 24/2 / Mais informações aqui 

Prefeitura de Maués (AM) - Vagas: 465 / Escolaridade: nível superior / Salário: Até R$ 1.308,88 / Inscrição: até 17/3 / Mais informações aqui 

Com Informações do Uol

Celebridades: Carlos Alberto de Nóbrega relata 'climão' com Temer

Apresentador e ex-presidente se encontraram por acaso no salão de beleza nesse sábado (16).

Carlos Alberto de Nóbrega foi surpreendido por Jassa quando foi cortar o cabelo nesse sábado (16). O cabeleireiro disse alto e em bom som que o apresentador de "A Praça É Nossa" costumava falar mal do ex-presidente Michel Temer, que também estava no estabelecimento.

"O Jassa me aprontou! Fui cortar o cabelo e o Temer estava lá. O Jassa em voz alta para todos ouvirem, soltou essa joia: 'Michel, o Carlos sempre disse que você era carrancudo, antipático e arrogante'. Eu não sabia onde enfiar a cara. 

Gargalhadas gerais", contou Carlos Alberto no Instagram.
O humorista garante que mudou de opinião em relação ao ex-presidente:

"O Temer se levantou sorrindo e me deu um abraço. Mudei de opinião.Cara legal! Mas o Jassa vai receber o troco", brincou.

Deslizamento: Quatro crianças mortas após desabamentos em Mauá

Chuva intensa causou deslizamentos de terra, na noite deste sábado (16), e soterrou residências onde vítimas estavam.

A chuva intensa que caiu na Grande São Paulo deixou dois irmãos mortos e outras duas crianças desaparecidas, na cidade de Mauá, na noite deste sábado (16). Duas casas foram soterradas por deslizamentos de terra, no bairro Jardim Zaira.
Uma das residências estavam um garoto de 8 anos e sua irmã, um bebê de apenas 11 meses, cujos corpos foram encontrados pelo Corpo de Bombeiros, na madrugada deste domingo (17). A mãe deles foi resgatada com uma contusão no ombro.

Além dela, um homem de 41 anos também foi atingido e teve fratura exposta. De acordo com o portal G1, ele foi encaminhado ao pronto-socorro da região.

"O barranco da casa de cima despencou e derrubou a laje da casa de baixo sobre os moradores", afirmou o secretário de governo do município, João Veríssimo.

Segundo a prefeitura, foram registrados 13 deslizamentos de terra e 5 desabamentos, desde a noite de ontem.

Na segunda residência atingida, os bombeiros conseguiram socorrer uma mulher com vida, que foi atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Seus dois filhos também estavam na casa e foram soterrados. Um menino de 4 anos e outra criança de 11 anos não conseguiram sobreviver.

Onze viaturas do Corpo de Bombeiros foram para o local, com 21 bombeiros. Cães farejadores também ajudam na ocorrência. A Defesa Civil foi acionada e ainda não foi divulgado o número exato de feridos.

Internacional: Brasileira é sequestrada e estuprada por 4 homens na Itália

Mulher conseguiu ser resgatada após vizinho ligar para a polícia. 

Uma brasileira de 40 anos de idade foi sequestrada, agredida e estuprada por quatro homens em Gênova, na Itália, na noite da última quinta-feira (14), data em que foi celebrado o "Dia de São Valentim" em vários países, informou a imprensa italiana neste sábado (16).

O caso ocorreu na via Martiri del Turchino, no popular bairro Cep de Gênova, no apartamento de um italiano, de 50 anos, que contou com a ajuda de três marroquinos, sendo dois de 25 e um de 30 anos, para realizar o crime. Os quatro homens foram detidos pela polícia local. A vítima, que não teve a identidade revelada, foi resgatada pelas autoridades e levada para um hospital da região, onde contou detalhes sobre o episódio.

De acordo com a brasileira, os homens amarraram seus pulsos e tornozelos com uma fita adesiva para evitar sua fuga. No entanto, ela conseguiu se libertar e ligar para um vizinho no meio da noite, que a encontrou "aterrorizada" e com o "rosto inchado".

Ainda conforme o relato, enquanto o vizinho ligava para as autoridades, a vítima ficou escondida atrás de um carro estacionado na frente do prédio, mas os agressores a encontraram e a arrastaram de volta para o apartamento, local onde a polícia a resgatou.

Segundo os agentes, na residência tinha diversas varas, que foram usadas para espancar a mulher. A brasileira ainda revelou que conhecia um dos marroquinos de visitas que fizera a Milão. Ela informou que o homem havia lhe pedido hospitalidade em Gênova por alguns dias. A polícia ainda investiga o caso. (ANSA)

GDF: “Vamos voltar a atender 100% do DF com água tratada e coleta de esgoto”

O novo presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), Fernando Leite, responde de pronto e com precisão: “Excelente, inclusive para consumo!” Com a experiência de três mandatos consecutivos à frente da empresa (entre 1999 e 2011), o engenheiro comemora o fato de o Distrito Federal estar além de outros entes federativos quando o assunto é água.

Seu retorno à companhia tem, entre outros desafios, o de cumprir um dos propósitos do governador Ibaneis Rocha: voltar a atender 100% da população com água tratada e saneamento básico. Atualmente esses índices são de, aproximadamente, 90% e 80%, respectivamente. Um dos obstáculos identificados pelo Governo do Distrito Federal é o lixo descartado no meio ambiente, o que compromete os lençóis freáticos e afeta diretamente a natureza. Além do óleo de cozinha jogado na pia depois de usado, o que dificulta o tratamento da água e encarece o serviço prestado pela empresa.

Como é a qualidade da água que vem da rua e chega na torneira da casa do brasiliense? O novo presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb), Fernando Leite, responde de pronto e com precisão: “Excelente, inclusive para consumo!” Com a experiência de três mandatos consecutivos à frente da empresa (entre 1999 e 2011), o engenheiro comemora o fato de o Distrito Federal estar além de outros entes federativos quando o assunto é água.

O que muda na sua volta à presidência da Caesb depois de 12 anos no comando da empresa?

A experiência talvez seja o fator mais importante, de ter passado, conhecido os problemas e estar voltando. Hoje há muita diferença, porque as soluções passam mais por tecnologia do que naquela época. Todo o aspecto que a gente discute para implementar, a gente busca uma solução tecnológica, digital. A nossa grande preocupação no ponto do desenvolvimento é essa transformação digital: na execução, na medição de diversos serviços, na gestão, na realização, no controle e na supervisão de obras; na operação de sistemas, no controle de perdas… Abre-se uma porta com muitas opções de tecnologia, para aumentar a eficiência da companhia.

De forma prática, como essa tecnologia interfere na vida do consumidor?
Fernando Leite-Presidente da Caesb/DF
Uma coisa que afeta o nosso dia a dia: a eficiência no fornecimento de água. A qualidade da água pode ser gerenciada instantaneamente em vários pontos do sistema por meio de sensores. Da produção ao tratamento, até os reservatórios, têm-se sensores que atestam essa qualidade. Há sensores também que mostram onde se está perdendo água. Isso afeta diretamente a vida de todo mundo quando há um vazamento que impede a água de chegar com pressão na sua residência. Estamos atrás desses sistemas modernos e de soluções para essas tecnologias. Uma coisa muito importante pra nós – e na qual já estamos trabalhando – são os sistemas automatizados. As grandes estações são operadas por funcionários que, muitas vezes, gastam seu tempo à noite, em finais de semana, em que poderiam estar em lazer ou se dedicando a atividades mais nobres. As empresas no mundo inteiro hoje já estão partindo para isso.

Isso já está sendo aplicado aqui no Distrito Federal?
Já. Temos um centro de operação na Caesb que monitora com precisão várias partes do sistema, faz manobras… o futuro vai ser totalmente automatizado.

Quantas grandes estações de água tem o DF?

Nós temos a principal estação elevatória de água do DF em operação, atualmente, que é a do Lago do Descoberto. Além dessa, temos a de Santa Maria, a do Torto, o sistema Pipiripau em Planaltina, o Gama recentemente inaugurado, e a estrela da companhia que será o sistema produtor de Corumbá. Se você me perguntar qual a prioridade da Caesb hoje, eu vou dizer que é o sistema Corumbá. Temos lá uma obra gigantesca feita em parceria com a Companhia de Saneamento de Goiás (Saneago). Retomamos essa obra e estamos corrigindo todos os problemas que encontramos e fazendo um esforço tremendo para que entre em operação o mais rápido possível.

O que seria esse tempo?

A expectativa é este ano, mas temos pouco mais de 30 dias à frente da empresa. E essa obra é muito grande. Estamos buscando a solução de todos os problemas que encontramos – e são muitos. As linhas de transmissão de 138 quilovolts não estão prontas ainda. Muitas torres de transmissão grandes ainda estão no papel. Estamos nos esforçando, mas dependemos de elementos fundamentais da operação, como as válvulas, fabricadas nos Estados Unidos, e que a entrega precisa ser negociada com as empresas. Já temos representantes na fábrica fazendo inspeções, testes, portanto, estamos fazendo nossa parte para acelerar, mas há fatores que não dependem somente de nós.

Corumbá deverá ser a maior estação de água do DF?

Será a maior estação do sistema. Ela tem possibilidade de produzir 5,8 mil litros por segundo. Sua capacidade final é ainda maior. Para se comparar, a Caesb produz atualmente, com todos os sistemas produtores, 10 mil litros por segundo. Então, Corumbá já entrará com a metade, mas tem uma vazão de 120 mil litros por segundo. Ou seja, daí já teremos água por muito tempo.

Corumbá virá, então, como solução para o problema da falta d’água no DF?

Sem dúvida! É a solução definitiva. Nós vamos também implantar um grande sistema produtor para atender a região norte (do DF). Hoje temos um pequeno sistema que capta água do Paranoá de 700 litros por segundo. E vamos construir nos próximos anos um sistema para 2,2 mil litros por segundo. Isso visa abastecer e dar segurança hídrica para toda aquela região do Paranoá, dos condomínios, de Sobradinho…

Quais outras medidas de prevenção estão sendo tomadas para manter elevados os índices dos reservatórios de água e evitar o racionamento vivido no último ano?

O que regula os reservatórios são a alimentação dos rios e o que sai (para consumo). Têm outros fatores como evaporação. A grande preocupação da empresa é ter oferta de água dimensionada para atender os períodos mais críticos. E a companhia tem uma grande preocupação com a educação ambiental das pessoas. Ensiná-las, das crianças aos mais velhos, a não consumir água em excesso, evitar desperdícios na hora de lavar a louça, não lavando carros com água…

Essa reeducação conseguiu ser emplacada e mantida após o fim do racionamento?

Eu diria que foi um trabalho importante. Houve uma redução substancial no consumo. Mas isso tem que ser uma atitude permanente.

Novas campanhas educativas devem ser feitas?

Estão sendo feitas e vamos intensificá-las. Estamos há pouco mais de um mês de gestão. As campanhas devem ser permanentes e não feitas só em cima de problemas. O melhor lugar para se fazer campanhas educativas é nas escolas.

As crianças são os grandes agentes das campanhas educativas.
Grandes agentes, os grandes educadores. Elas educam os próprios pais a não consumirem água em excesso. Isso é importante para a Caesb. A produção de água é muito cara para o governo. Super dimensionar sistemas para atender consumos elevados não é bom para ninguém. Vamos fazer disso uma atividade rotineira da empresa. Mas há outras formas também de economizar água que é combatendo as perdas. A principal forma de perda são as ligações clandestinas, os chamados gatos. Isso ocorre de uma maneira geral em todo o território, mas de uma forma bem considerável e exagerada nos assentamentos pioneiros, nas invasões.

Nós temos uma invasão chamada Santa Luzia que furta a água do abastecimento normal da Cidade Estrutural. Lá, hoje, as perdas de água são de 80%. Um problema que vai além com o furto de energia elétrica, com o impedimento do Serviço de Limpeza Urbana de recolher o lixo… E isso pode trazer outros sérios problemas, como contaminação no Parque Nacional dos lençóis freáticos. Nós temos conversado e o governador está muito preocupado e a qualquer instante deve anunciar medidas para regularização onde for possível regularizar, desativação onde não for possível…

Como é a qualidade na água que chega à casa dos brasilienses?

A qualidade é excelente. Ela sempre foi objeto de elogios. Nós temos um esmero muito grande com a qualidade da nossa água. Temos laboratórios bem equipados para aferir essa qualidade e há um rigor técnico muito grande das administrações em manter essa qualidade em alta.

Isso significa que essa água que sai da torneira pode ser consumida?

Sim. Ela sai da estação pronta para ser consumida da torneira. Existe uma preocupação do governo federal em padronizar a qualidade da água. O Ministério da Saúde define os padrões, então as empresas são obrigadas a cumprir sob pena de sofrer as sanções. O que a gente sempre orienta para o consumidor é que muitas vezes a água que passa pela caixa d’água é de pior qualidade do que a água que chega direto da rua. Por falta de limpeza e cuidado com a caixa d’água. É preciso cumprir uma rotina de limpeza da caixa. É muito comum ver algumas sem tampa. Imagina a contaminação que não tem em casos assim.

Essa atenção – e inspeção – deve ser feita, inclusive, por moradores de condomínios e prédios residenciais, que predominam nas áreas residenciais do Plano Piloto, não é isso?

Essa sua pergunta enseja uma colocação importante: a Caesb está concluindo os trabalhos para equiparação do laboratório de análise da água capaz de oferecer esse serviço à toda a comunidade. Se você mora em um condomínio horizontal ou vertical e quer saber a qualidade da sua água, é só cumprir as exigências da Caesb, ter um recipiente próprio para se fazer a coleta que a Caesb fará a análise dessa água. Inclusive água de poços cartesianos. Esse laboratório, chamado de R1, fica logo atrás do Palácio do Buriti, próximo à sede do Governo do Distrito Federal, ao DER. É um serviço que terá um custo e que será oferecido à comunidade. Estamos ampliando os equipamentos, pois o serviço existe, mas para análise interna. A nossa expectativa é que isso possa ser iniciado até o final do semestre.

Qual o grande desafio da sua gestão nestes quatro anos de governo que se tem pela frente?

Nessa volta à Caesb, nós temos muitos planos que são exatamente os planos do governador Ibaneis. Ele tem uma proposta, e nós vamos cumpri-la, que é deixar o DF com 100% de cobertura de água e 100% de coleta e tratamento de esgoto. Isso significa uma ação muito intensa, especialmente na periferia. O nosso programa de universalização contempla atingir, especialmente, o segmento mais pobre da sociedade que não tem esse serviço e que sofre mais por estar sujeito a doenças, por exemplo. É uma ação ousada, mas possível. Hoje a cobertura de água está em torno de 90% da população. E a de esgoto, que já foi de 100%, está em 80%, especialmente por causa desse crescimento desordenado na periferia. A nossa agenda positiva está focada nisso. Demandará muito investimento e muita obra.

Que orientação deve ser dada ao consumidor de Brasília para colaborar com o tratamento da água?

A primeira coisa é fazendo um descarte adequado do lixo. Nunca jogar lixo nas ruas porque isso vai ser levado para um lago ou rio. E ter todo o cuidado do mundo com o óleo de cozinha. As pessoas acabam o descartando na pia da cozinha. Isso não pode porque vai para a estação de tratamento de esgoto e compromete o tratamento da água. Nosso tratamento é biológico, então quando se joga o óleo queimado na água, ele mata as bactérias que fazem o trabalho de depuração nas estações de tratamento de esgoto. Daí o cuidado com o lixo é fundamental.

O que deve ser feito com esse óleo usado na cozinha para fritura de alimentos e que precisa ser jogado fora?

Deve ser guardado em vasilhames próprios e entregues em empresas que fazem esse tipo de coleta. Mas a Caesb tem um programa sensacional. Nós construímos uma planta que é capaz de produzir até 2 mil litros de óleo biodiesel por dia, dependendo dos turnos de trabalho, por meio do óleo de cozinha. Nós estamos relançando um projeto, chamado Projeto Biguá (que é o nome de uma ave). O objeto é retirar o óleo de cozinha do sistema de esgoto e levar para a Caesb onde temos uma planta que irá produzir o óleo biodiesel.

Como o consumidor deverá fazer?

Nós vamos montar um sistema de coleta desse óleo e vamos dar um bônus (como desconto na conta) para quem fizer essa coleta e entregar na Caesb. É um plano que já está pronto e brevemente nós relançaremos o Projeto Biguá. Vamos estabelecer um valor por litro. É uma operação de ganha ganha. Outro subproduto desse tratamento do óleo de cozinha é uma glicerina que se usa para produzir sabão. Então temos aí dois produtos importantes.

Por que esse óleo descartado na água é um problema?

O óleo de cozinha queimado, quando lançado na rede, traz um estrago grande à estação de tratamento, porque isso tem custo. Vai demandar mais energia elétrica, mais tempo, para tratar a água. Se for evitado esse dano, se estará economizando recursos. E essa economia volta para o cidadão. Outras coisas também não devem ser descartadas pois retardam esse tratamento, como borra de café. No vaso sanitário também não deve ser descartado lixos de nenhuma espécie. Em algumas tubulações até o papel é um problema porque causa entupimento. Vaso sanitário é água e dejetos. O restante é no lixo.

Publicidade - Blog da Malu




© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo