Artigo:O futuro dependerá daquilo que fazemos no presente

Por: Milton Atanazio
Vou começar falando de Mahatma Gandhi, que foi o idealizador e fundador do moderno Estado indiano, que nos ensina “O futuro dependerá daquilo que fazemos no presente”.

Daí a citação e a importância do que temos de fazer no presente. Da magnitude do voto que colocaremos nas urnas em outubro próximo, cuja consequência, teremos de passar nos anos seguintes, ou pelo menos até as próximas eleições daqui há 4 anos.

Vou tentar clarear com algumas dicas:

A importância da escolha dos candidatos é fundamental, mas convenhamos afinal, o que é um bom candidato?

1-Antes de começar a conhecer os candidatos, você amigo leitor, precisa se conhecer e ter em mente um perfil de candidato. Aquele que se encaixa no que você pensa, ser o melhor para o país.

2-Primeiramente precisará avaliar qual o seu posicionamento ideológico. Se é de esquerda, direita ou centro. Não faz sentido se você tiver um posicionamento à esquerda avaliar o candidato mais alinhado à direita. Sabendo definir esse primeiro critério, você já pode cortar da sua lista de opções uma infinidade de candidatos.

3- Ver qual é a prioridade dos investimentos do candidato: Se em saúde, educação, direitos humanos, minorias sociais, transparência, gestão pública entre outros. Muitos candidatos definem as áreas de atuação que são suas respectivas prioridades e que, portanto, será onde buscarão mudanças caso sejam eleitos.

Contudo, note ainda para pautas que sejam boas para a maioria da população, não apenas para um pequeno grupo de pessoas. Afinal, os políticos eleitos irão governar para todos, não apenas para aqueles que o elegeram

4- Comportamento do candidato: Lembre-se que seu candidato deve ser um reflexo de você. Portanto, reflita bem sobre o tipo de postura que você considera importante que alguém, e até você mesmo, apresente.

5- Saiba do histórico do seu candidato, refletindo sobre o passado dele e um indício de como será sua futura gestão.

6 – Conhecer o partido e a coligação do seu candidato, entendendo o poder que a legenda tem sobre o trabalho dos políticos eleitos é muito importante, pois terá de governar com apoio dos partidos coligados.

7- Compreender as atribuições do cargo, as propostas e a afinidade de pensamento do seu candidato, entendendo como esses três quesitos te ajudam a analisar as promessas feitas durante a campanha.

8- Tenha consciência da importância desse momento nacional, onde as pesquisas apontam o desinteresse dos eleitores nos candidatos que aí estão e o fastio para exercer o direito o voto no pleito de outubro deste ano.

9- Vamos exercer nosso direito legítimo e votar para mudança.

10 – Não podemos viver sem política, ou você faz política ou sofre política. A política pode até estar suja, neste caso, precisamos varrer a sujeira e não a política. Vamos acabar com os maus políticos.

E para encerrar, cito Platão (432-347 a.C.), aluno de Sócrates e professor de Aristóteles. Um dos filósofos gregos mais conhecidos e estudados até os dias atuais, especialmente por sua obra ter sobrevivido praticamente intacta mais de 2400 anos, o que não aconteceu com a grande maioria de seus contemporâneos.

“Não há nada de errado com aqueles que não gostam de política, simplesmente serão governados por aqueles que gostam”.

*Milton Atanazio é jornalista, radialista, árbitro judicial, consultor diplomático e cônsul honorário da Bielorrússia e editor da Revista VOX e BrasiliaNEWS.


Publicidade - Blog da Malu




© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo