/>



Publicidade - Blog da Malu




Momo: Especialista alerta para os riscos da internet

Em vídeos infantis, personagem aparece ensinando como cometer suicídio

A internet é sem dúvida uma das maiores e mais importantes ferramentas da vida cotidiana. Com os novos tempos e a evolução da tecnologia, mudamos nossa rotina e também a forma com que encaramos o mundo. 
Seja para se comunicar com amigos, familiares, fazer pesquisas ou apenas para entreter, a era cibernética é parte dos nossos dias e é fato que ela é essencial para a vida moderna, porém pais devem ficar de olho em conteúdos do YouTube  consumido pelos filhos. No último fim de semana, a Momo, personagem macabra, aparece do nada em vídeos infantis, ensinando crianças a cortarem os pulsos.  

As crianças, por estarem ainda estruturando sua formação, são mais suscetíveis a traumas e problemas psicológicos causados por este tipo de conteúdo.  Para a psicóloga Lia Clerot, a palavra de ordem é prudência. “Os pais precisam estar atentos a todo tipo de conteúdo consumido pelas crianças. Outra coisa é não confiar nos filtros. É sempre importante monitorar e supervisionar o que os filhos estão assistindo”, alerta.  Ela também lembra que houve relatos sobre mais vídeos que, teoricamente, seriam infantis, mas com conteúdos adultos. Entre eles, o da Peppa Pig.

Segundo a psicóloga é importante estar sempre por perto quando os pequenos estiverem no celular “Pergunte o que ela está assistindo, como é o desenho, se pode assistir junto. Sempre converse, monitore e esteja por perto”. Além disso, para a especialista, crianças não devem ter privacidade, senhas e também não é recomendado dormir com eletrônicos no quarto, como celulares e tablets. 

Mas, se a criança, sem querer, tiver contato com conteúdos como o Momo, Lia aconselha que os pais expliquem que existem pessoas responsável pela criação da boneca e que é apenas uma personagem, uma ficção, ou seja, não existe. “Porém, se houver qualquer alteração no comportamento, é necessário buscar ajuda profissional”. Para o tratamento, são indicadas sessões de psicoterapia e em casos extremos o uso de medicação controlada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante!

© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo