Mobilidade: Ônibus escolar capota no DF: 12 estudantes e motorista ficam feridos


Um ônibus escolar com 21 crianças e adolescentes, com idade entre 4 e 15 anos, capotou nesta quinta-feira (29/08/2019) na área rural de São Sebastião.

Segundo o Corpo de Bombeiroso, 12 estudantes e o motorista do coletivo ficaram feridos e foram encaminhados aos hospitais regionais do Paranoá e Sobradinho em ambulâncias.
Uma aluna de 12 anos foi transportada no helicóptero dos bombeiros ao Hospital de Base do DF (HBDF), com dores abdominais, fratura na perna e cefaleia.

A aluna Rayza Isabela Leite, 14 anos, viveu momentos de pânico junto com os colegas. Segundo a adolescente, o ônibus seguia sozinho na pista de terra batida. “O motorista estava indo na direção da Igreja Divina. Ia deixar a menina pequena, a Maria Clara. E indo nessa curva, estava correndo um pouco. Tinha muito cascalho na pista. E capotou”, contou ao Metrópoles.
“Ele perdeu o controle. Gritou: ‘Tá solto'”, relembrou. “Na hora, foi aquele desespero. Todo mundo gritando. Inclusive, a Geovana [que foi resgatada de helicóptero], ela ficou chorando com as amigas dela. E eu fiquei um pouco apavorada e preocupada com todo mundo”, disse.

Pais e familiares foram acionados para buscar os alunos que não ficaram feridos. Eles moram no Rancho Aguilhada. O ônibus transportava estudantes do colégio Nova Betânia, da rede pública do DF, que retornavam para casa após a aula.

No começo deste semestre, o ônibus, de 2011, passou por vistoria rigorosa, segundo o chefe da Unidade de Infraestrutura e Apoio Educacional da Secretaria de Educação, Carlos Teixeira. De acordo com a pasta, o veículo está com a documentação em dia e o motorista, Ildênio Pereira de Queiroz, tem histórico positivo e experiência. O condutor sentiu dores na costela e também foi encaminhado ao Hospital de Base. A monitora não se machucou.


A empresa Pollo Turismo oferece 62 ônibus nos horários matutino e vespertino, em 124 percursos. 
Procurada pelo Metrópoles, a companhia não quis comentar o caso.
“Essa pista é brava. Se o carro solta, é difícil. Eu tenho 30 anos de secretaria. Há muitos anos estou na área de infraestrutura, quantas vezes não pedimos o asfaltamento? E nada”, disse Carlos Antônio da Silva Teixeira. Segundo técnicos da Educação, o grande problema da região do Núcleo Rural Aguilhada é a pavimentação das pistas de terra batida.

Os bombeiros atuaram na ocorrência com 11 viaturas, três motos-resgate, uma aeronave e 43 militares.
Com informações do Metrópoles




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua opinião é muito importante!

© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo