quarta-feira, 22 de novembro de 2017

Brasiliense Nãnan Matos é eliminada do The voice Brasil

Integrante do time de Lulu Santos, Nãnan Matos, que foi eliminada na noite desta quinta, era a única representante de Brasília na fase de Batalhas do The voice Brasil
A brasiliense Nãnan Matos se apresentou, nesta quinta-feira (21/11), ao lado de Jota.Pê na fase de Batalhas do The voice Brasil. A etapa consiste em uma disputa direta entre os seis participantes do mesmo time, que sobreviveram ao Tira-teima. Cada técnico deve escolher o vencedor da “batalha” e o perdedor pode continuar na competição, caso um outro técnico utilize o recurso do “peguei”.
A dupla cantou a música Nanã, de Wilson Simonal. A apresentação garantiu a vitória a Jota.Pê, que permanece na competição para a próxima fase, em que o público pode participar votando e os competidores se apresentam ao vivo pela primeira vez no programa. “Nãnan, trouxe mais garra a sua apresentação e a gente gostou de ver isso”, afirmou Lulu sobre a brasiliense, que mesmo assim acabou eliminada.
Nãnan foi a única das quatro representantes de Brasília nesta temporada do The voice Brasil, que participou da fase de
Batalhas, considerada a mais aguardada do reality show musical.
Trajetória de Nãnan Matos no The voice Brasil
Reconvexo, de Caetano Veloso, foi a música que colocou Nãnan Matos no The voice Brasil. A canção foi escolhida pela brasiliense para a fase das audições às cegas, quando decidiu por seguir no time de Lulu Santos.
Na segunda fase do programa, Nãnan escolheu O canto da cidade, de Daniela Mercury. A apresentação foi bastante aplaudida pelo público e garantiu a permanência da cantora e percussionista para a terceira etapa, conhecida como Batalhas.
Quem segue na próxima fase do The voice Brasil
Time Brown
Gab Ferreira
Isabel Antonio
D’Black
Sinara Costa (peguei – ex-Teló)
Sérgio Dalcin (peguei – ex-Teló)
Time Ivete
Carol Biazin
Samantha Ayara
Tiago Velame
Day (peguei – ex-Lulu)
Juliano Barreto (peguei – ex-Ivete)
Time Lulu
Alexandre Massau
Mariana Coelho
Jota.Pê
Irmãos Mayer (peguei – ex-Brown)
Alinne Alves (peguei – ex-Ivete)
Time Teló
Alysson e Adysson
Diego Karter
Mariana Volker
Rhaysa (peguei – ex-Lulu)
Douglas Alessi (peguei – ex-Ivete)
Leia Mais ››

Cataratas Vitoria – Zâmbia e Zimbabwe

Leia Mais ››

terça-feira, 21 de novembro de 2017

O serviço público que a sociedade Brasileira anseia é tema de Debate

Com o nome sugestivo de “Que serviço público queremos?”, evento pretende provocar a sociedade a repensar o papel do
servidor público
Enriquecer a discussão na sociedade sobre de que forma o serviço público impacta na vida do cidadão comum. É essa a proposta do debate “Que serviço público queremos?”, que será realizado no próximo dia 27 de novembro, das 14h às 18h, no Auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados.  O evento pretende enfrentar questões como: se queremos educação, saúde, segurança de qualidade, podemos, enquanto país, abdicar do projeto de contratar pessoas bem remuneradas, qualificadas e que não podem ser mandadas embora quando discordarem do político de ocasião?  Como aumentar a qualidade e a quantidade dos serviços públicos prestados à população?  Nosso serviço público é inchado?

A organização é do Sindicato Nacional dos Servidores do Ipea (Afipea) e do Fórum Nacional Permanente de Carreiras Típicas de Estado (Fonacate). O evento é aberto ao público.

Prevista para as 14h do dia 27, a abertura do encontro contará com a presença dos deputados federais Alice Portugal (PCdoB-BA), Betinho Gomes (PSDB-PE), Enio Verri (PT-PR) e Érika Kokay (PT-DF), além de Rudinei Marques (presidente do Fonacate) e Alexandre Cunha (presidente da Afipea).

Em seguida, para o debate “O Serviço Público no Brasil, sua evolução recente e desafios à luz das últimas medidas do governo de demissão voluntária, redução de jornada, suspensão do reajuste e aumento da contribuição previdenciária dos servidores”, foram convidados os especialistas Maria Lúcia Werneck Vianna (UFRJ), Fernando Matos (UFF), Antônio Lassance (Ipea) e Félix Lopez (Ipea).

Rudinei Marques, presidente do Fonacate, acredita que o debate pretende dar maior visibilidade aos estudos que vêm sendo feitos atualmente no país no que se refere a temas delicados como enxugamento da máquina, estabilidade do servidor público, Previdência Social e valores dos salários.

Já Alexandre Cunha, presidente da Afipea, explica que as discussões desencadeadas pelo debate vão levar ao desenvolvimento de uma publicação. “Nossa intenção é reunir informações que sistematizem as premissas, impactos e consequências das medidas já anunciadas ou regulamentadas pelo governo federal. Na sequência, queremos fomentar o conhecimento sobre estatutos, carências e tendências do serviço público no Brasil e no mundo, de maneira a influenciar medidas estruturais a serem discutidas no âmbito do Congresso Nacional ou ainda nos próximos processos eleitorais”, afirma.

Sobre os Especialistas Convidados:
 Maria Lúcia Werneck Vianna – professora associada aposentada da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Estudiosa da Ciência Política com ênfase em Estado e Governo e recém-eleita Presidenta da AdUFRJ Seção Sindical.

Fernando Augusto Mansor de Mattos – professor adjunto de Economia na Universidade Federal Fluminense e professor visitante do Institut of Latin American Studies, na Universidade de Columbia.  Têm larga produção na área de economia do trabalho, desigualdade e serviço público.

Félix Garcia Lopez Júnior – doutor em Sociologia pela UFRJ, pesquisador do IPEA e professor do mestrado em Políticas Públicas e Desenvolvimento (Ipea/Enap). Estuda a relação entre política e burocracia no Executivo federal, em especial as nomeações para cargos de confiança.

Antônio Lassance de Albuquerque Júnior – doutor em Ciência Política pela UNB, pesquisador do IPEA e professor do mestrado em Políticas Públicas e Desenvolvimento (Ipea/Enap). Desenvolve pesquisa sobre governança, políticas públicas e inovação no setor público.
Serviços:

Debate "Que Serviço Público Queremos?"
Data: 27 de novembro de 2017
Local: Auditório Nereu Ramos, Câmara dos Deputados, Brasília
Inscrição: Gratuita
Informações: (61) 3321-2615
·14h - Abertura: Deputada Alice Portugal (PCdoB/BA), Deputado Betinho Gomes - a confirmar (PSDB/PE), Deputado Enio Ferri (PT/PR), Deputada Érika Kokay (PT/DF - a confirmar), Rudinei Marques (Fonacate) e Alexandre Cunha (Afipea).
·Das 15h às 18h – Debate: o serviço público no Brasil e no mundo, sua evolução recente e desafios à luz das últimas medidas do governo de demissão voluntária, redução de jornada, suspensão do reajuste e aumento da contribuição previdenciária dos servidores.  


Leia Mais ››

6 Mil crianças sofrem com Mudanças nas escolas Parque de Brasilia

Estudo aponta problemas em transporte e alimentação. Uma das instituições visitadas é o colégio do Cruzeiro onde um aluno desmaiou de fome.Após a polêmica criada em torno das mudanças no atendimento das escolas parque do DF, um relatório aponta problemas no modelo implementado pela Secretaria de Educação no início do ano. O levantamento, realizado pelo Conselho de Direitos Humanos do DF, o Sindicato dos Professores do DF (Sinpro-DF) e a Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados, relaciona falhas no espaço físico, no transporte, na alimentação oferecidos pelo GDF e no acompanhamento pedagógico dos alunos.
Para realizar o estudo, a força-tarefa realizou diligências em oitos escolas parque de Brasília: as localizadas nas quadras 210/211 Norte, 303/304 Norte, 411 Norte, 114 Norte, 308 Sul, 114 Sul e 314 Sul. Também foi visitada a Escola Classe 8 do Cruzeiro onde, na semana passada, um aluno de 8 anos passou mal de fome.
As vistorias tinham o objetivo de avaliar as mudanças propostas pela Secretaria de Educação no funcionamento das escolas parque, que oferecem atividades como artes, música, natação e educação física. As disciplinas são ministradas no turno contrário ao do colégio regular e ocorrem algumas vezes na semana.
As alterações implementadas no início do ano, previam a redução de estudantes que estudavam em contra turno nessas instituições – de 3,9 mil para 2,8 mil – e das escolas classes que adotavam o modelo – de 38 para 17.

Segundo o GDF, as mudanças permitiriam uma execução melhor do programa proposto pelas escolas parque, já que os alunos teriam mais dias de ensino integral e atividades extracurriculares. No entanto, segundo o relatório da comissão, 6 mil crianças foram prejudicadas ao serem excluídas do programa. Apenas na unidade da 308 Sul, 2 mil alunos teriam sido afetados.

Segundo o documento, como boa parte das escolas classe eliminadas do modelo não possuem estrutura para realizar atividades extracurriculares “com qualidade”, os alunos sofreram danos. “Ou seja, com a implementação do programa várias crianças perderam a oportunidade de usufruir desse espaço”, afirma o relatório.

Entre os problemas enfrentados pelas instituições e apontados pelo estudo estão a falta de refeitórios apropriados e o déficit de professores disponíveis para aulas de reforço de português e de matemática.

Relatório_Escolas Parque  by BlogdaMalu on Scribd

Leia Mais ››

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Criança é espancada até a morte por mãe e padrasto em Goiânia

Os casal incendiou a casa onde morava para encobrir provas do crime, mas foi
preso logo em seguida.A mãe e o padrasto de um garoto de 2 anos são acusados de espancarem a criança até a morte. O caso ocorreu em Goiânia (GO), e o menino morreu em 3 de novembro. Na época, o Conselho Tutelar foi acionado após receber denúncias de maus-tratos e agressões. Desde então, o caso passou a ser apurado pela Delegacia Estadual de Investigações de Homicídios (DIH).
Segundo a Polícia Civil, em depoimento nesta segunda-feira (20/11), Bruna Lucinda Batista Ferreira, de 28 anos, e o companheiro, Gedeon Alves dos Santos, 24, registraram boletim de ocorrência com a alegação de que a criança teria morrido em um acidente de trânsito. O casal foi preso na última terça-feira (14/11) depois de incendiar a casa onde vivia para encobrir provas do crime.
De acordo com o delegado responsável pelo caso, Danillo Proto, o laudo pericial mostrou que o menino, Bruno, morreu devido a lesões em diferentes partes do corpo.
“O fígado foi dilacerado, o pâncreas partido ao meio e tinham várias lesões na cabeça”, disse. Além disso, os exames comprovaram que Bruno foi estuprado, sendo que o padrasto afirmou ter usado um amassador de legumes para praticar a violação.
A mãe da criança, contudo, nega participação nos acontecimentos. “Mas ela sabia das agressões e foi conivente com o assassinato do filho”, conclui Promotor.
Fonte: Metrópoles-Brasil

Leia Mais ››

domingo, 19 de novembro de 2017

Bia Figueiredo: “Não vejo a hora da nossa sorte mudar no campeonato”

Única mulher no grid da Stock Car, piloto do Grupo Financial
Representante do Grupo Financial Racing, Bia Figueiredo disputa a Stock Car pela Full Time Academy
Racing aposta em resultado positivo em Goiânia, numa de suas pistas prediletas
A temporada de 2017 da Stock Car terá sequência neste domingo (19). As provas da 11ª e antepenúltima etapa serão disputadas no circuito de 3.835 metros do Autódromo Internacional de Goiânia, um dos preferidos de Bia Figueiredo. “O autódromo tem uma das pistas mais bonitas e bem estruturadas do país”, diz a única mulher a pilotar na categoria em 2017. Piloto da Full Time Academy, ela integra o time de pilotos do Grupo Financial Racing.
A pista de Goiânia é a única do calendário que recebe a Stock Car duas vezes. Foi onde a categoria teve sua primeira etapa, no dia 2 de abril. “Tivemos alguns problemas na abertura do campeonato. Não conseguimos fazer uma classificação tão satisfatória e sofremos com uma batida na primeira corrida”, lembra a piloto da Full Time Academy. “Mas eu não vejo a hora da nossa sorte mudar no campeonato e conseguir um bom resultado”, anima-se.
A programação da Stock Car em Goiânia prevê duas sessões de treinos livres na sexta-feira (17). O sábado (18) terá mais um treino livre e a tomada de tempos classificatória para o grid, que terá início às 13h e transmissão ao vivo pelo SporTV 2, que também exibirá as corridas do domingo, a partir das 12h30. O evento em Goiânia terá, também, etapas do Mercedes-Benz Challenge, do Brasileiro de Turismo, do Brasileiro de Marcas e da Fórmula 3 Brasil. 
Fonte:Grelak Comunicação
Fotos: Rodrigo Ruiz/Grupo Financial

Leia Mais ››

sábado, 18 de novembro de 2017

Terracap realiza consulta pública de edital de parceria para o ArenaPlex

Os interessados em analisar a minuta podem mandar sugestões até 16 de
dezembro
A Agência de Desenvolvimento do Distrito Federal (Terracap), realizara, a partir de 16 de novembro,desta quinta-feira, consulta pública para divulgação da minuta de edital de concorrência para concessão de uso de bem público, com o objetivo de estabelecer parceria com a iniciativa privada para a gestão, manutenção, operação e modernização do Centro Esportivo de Brasília (ArenaPlex).

Esse procedimento busca obter contribuições para aprimorar o futuro processo de concorrência pública nacional. O edital estará disponível no sitewww.terracap.df.gov.br. Os interessados podem enviar sugestões até 16 de dezembro de 2017, por meio do e-mail parcerias@terracap.df.gov.br ou de documento impresso entregue no protocolo geral da empresa, que fica no SAM Bloco F, atrás do anexo do Palácio do Buriti. 

O edital usa como base o modelo de negócio proposto pela Dobois & Co, empresa habilitada no Procedimento de Manifestação de Interesse (PMI), lançado em 2016. Os estudos apresentados propõem um conjunto de atividades sinérgicas entre a operação das atuais arenas e a implantação de uma operação imobiliária, a exemplo dos estádios mais modernos do mundo, os quais são cercados de equipamentos de entretenimento e lazer, além de serem integrados no cotidiano e na vida dos cidadãos.

A proposta conceitual prevê a implantação de um “Boulevard Monumental”, com investimento estimado em R$ 200 milhões, e geração de quase 4 mil postos de trabalho. Respeitando a preservação da escala bucólica, essa solução prevê pequenas edificações esparsas, sem concentração construtiva, com espaços públicos arborizados destinados à proteção paisagística e ao lazer.

O projeto considera também a instalação de restaurantes, bares, lanchonetes, academias, cinema, teatro, clínicas e lojas para atender a população do DF e de turistas.

Atualmente, o projeto encontra-se na fase de modelagem final dos estudos recebidos e de definição das diretrizes urbanísticas pela Secretaria de Estado de Gestão do Território e Habitação (SEGETH).

A Terracap também encaminhou ao IPHAN uma proposta com as diretrizes urbanísticas que irão nortear a licitação e o concurso público de arquitetura e urbanismo, a ser realizado após a assinatura do contrato de concessão, a fim de escolher o melhor projeto para o local, que deve estar devidamente alinhado ao projeto de negócio do licitante vencedor e apresentar sustentabilidade econômico-financeira.

Ascom/Terracap
Leia Mais ››

Sema propõe indicadores para certificar condomínios sustentáveis

  O Grupo de Trabalho sobre Condomínios Sustentáveis 
 Ideia de um condomínio sustentável. Foto: Reprodução/Solar Volt
Apresentou e a Secretaria do Meio Ambiente aprovou uma proposta de indicadores para certificar condomínios horizontais que adotarem práticas benéficas para o meio ambiente e para a sociedade. Os indicadores serão submetidos a um teste prático em alguns condomínios para avaliar a sua consistência e também à opinião dos cidadãos.
 Os indicadores integrarão um programa de incentivo à sustentabilidade por meio da certificação. Segundo o secretário do Meio Ambiente, André Lima, a iniciativa poderá viabilizar, facilitar e orientar o processo de regularização dos condomínios horizontais.
 A presidente do Movimento Comunitário do Jardim Botânico, Rose Marques, disse que o projeto irá motivar as pessoas a adotarem ações sustentáveis em suas casas. “O papel do governo é incentivar e apoiar as ações comunitárias saindo da postura de cobrar e exigir”, disse, ao avaliar que a atitude da Sema-DF tem a simpatia da comunidade.
 André Lima assinalou que espera ainda a colaboração da sociedade, que poderá avaliar o documento aprovado pelo grupo de trabalho e encaminhar sugestões à Subsecretaria de Resíduos Sólidos e Saneamento Ambiental (Sursa). “Quanto mais condomínios assumirem essa responsabilidade ambiental, mais fácil será o licenciamento e regularização ambiental das unidades habitacionais que são regularizáveis”, explicou.
 Com a certificação em vigor, a proposta da Sema-DF é que sejam criadas linhas de crédito para os condomínios comprometidos com esse programa. Com esse financiamento serão possíveis práticas como o uso da energia solar, reúso da água, educação ambiental, compostagem, captação de água da chuva, processamento de resíduos sólidos. “São ações que melhoram os indicadores de sustentabilidade”, explicou o secretário.
 Conforme explicou o subsecretário de Resíduos Sólidos e Saneamento Ambiental (Sursa) da Sema-DF, Jorge Artur, os indicadores são propostas iniciais para aferição e validação de atividades sustentáveis, que vão melhorar a qualidade de vida e o equilíbrio ambiental. Estão entre esses indicadores, a prática de gestão de resíduos, tratamentos e formas de redução de consumo de água, ou captação, mobilidade solidária e acessibilidade a transporte coletivo, uso de cobertura vegetal, produção e consumo de energia, preservação de áreas de proteção permanente e de nascentes, além da inter-relação dos condomínios com as comunidades vizinhas.
A sociedade pode enviar as suas contribuições pelo e-mail condominiossursa@gmail.com.
 Critérios - GT
 Criado pela portaria 83 de 1º de setembro de 2017, o GT visava propor critérios de sustentabilidade socioambientais a serem considerados na concepção de mecanismos de certificação de sustentabilidade de condomínios horizontais no Distrito Federal.
 Seis organizações fizeram parte do grupo. São elas: Secretaria do Meio Ambiente (Sema-DF), Instituto Brasília Ambiental (Ibram), Movimento Comunitário do Jardim Botânico, Ordem dos Advogados de Brasília (OAB-DF), Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan) e Instituto de Avaliação, Pesquisa, Programas e Projetos Socioambientais (Oscip).
 Mais informações:
 E-mail: comunicacaosema@gmail.com
 Telefone: (61) 3214 – 5611
Leia Mais ››

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Um Lugar no Caribe

Tomou aulas de atuação, formando-se no Centro de Pesquisa e
Divulgação Teatral "El Estudio" em 2010. Ela também é advogada, formada pela Universidade Católica de Assunção.
Carreira
Em 2010 estrelou no segundo capítulo do unitário “La Herencia de Caín”, dirigida por Agustín Núñez.

No mesmo ano, ela interpretou a personagem feminina Liz do filme paraguaio “7 Caixas”,longa-metragem nomeada na 27ª edição dos Prêmios Goya na categoria "Melhor Filme de Língua Estrangeira Espanhola". 7 Caixas participou de mais de 25 festivais internacionais e foi
Lançado em diversos países ao redor do mundo. Nos meses de maio e junho de 2012, ela interpretou o papel de Irma no filme “Lectura Según. Justino”, dirigido por Arnaldo André, uma coprodução paraguaio-argentina, na qual,compartilhou uma tela com atores bem conhecidos, como Julieta Cardinali e Mike Amigorena.
Em 2013 obteve o reconhecimento internacional para sua carreira, quando foi convocada pelo,diretor argentino Daniel Gagliano para participar do filme argentino “El hijo buscado”, no,qual compartilhou cenas com o famoso ator Rafael Ferro. Em novembro do mesmo ano, ela viajou para Cali (Colômbia) para fazer parte do elenco de “Fábula de una Conspiración”, pelo diretor colombiano Carlos Varela.

Durante o ano de 2014, a atriz continuou com várias propostas de cinema e teatro, fazendo parte do elenco do filme paraguaio “Luna de Cigarras”, sob a direção de Jorge Díaz de Bedoya e do filme Mangoré, junto com o conhecido ator mexicano Damián Alcázar como protagonista,sob a direção do chileno Luis Vera.
Em outubro de 2014, ela foi Júri na categoria "Filme de ficção" do primeiro festival de cinema,das Três fronteiras em Misiones, Argentina, representando o Paraguai.
Em 2015, foi convocada para fazer parte do filme hondurenho “Um lugar no Caribe”, do diretor Juan Carlos Fanconi. No filme, ele compartilha a tela com os atores Gastón Pauls,Gabriela de la Garza, José Zúñiga e Rodrigo Guirao Díaz.

No campo teatral, destaca-se a participação nos trabalhos de sucesso “Just Married” (2013),“Toc Toc” (2014) e “Las viudas” (2015), entre outros.Lali González é a embaixadora oficial no Paraguai da marca de cosméticos Maybelline New York
Cinema
Ano Título País Personagem Diretor
2012 7 cajas Paraguay Liz
Juan Carlos

Maneglia y Tana
Schémbori
2013
Lectura según
Justino
Paraguay
Argentina
Irma Arnaldo André
2013 El hijo buscado Argentina Cristina Daniel Gagliano
2013
Fábula de una
conspiración
Colombia La Pequeña La Carlos Varela
2014 Luna de cigarras Paraguay Mabel Jorge Díaz de Bedoya
2015
Mangoré, por
amor al arte
Paraguay
Argentina
Isabel Villalba, primer amor de
Agustín Barrios "Mangoré"
Luis R. Vera
2015
Un lugar en el
Caribe
Honduras Sofía Juan Carlos Fanconi
2016 El jugador Argentina Paulina Palma Dan Gueller
2017 La Redención Paraguay
Marlene, nieta de un ex
combatiente de la Guerra del
Chaco
Hérib Godoy

Leia Mais ››

Mulher pede divórcio porque marido faz todas as tarefas domésticas

Samar M., uma mulher egípcia de 28 anos, entrou com um
pedido de divórcio apenas duas semanas após o casamento porque seu marido faz todas as tarefas de casa e ela ficou irritada com isso, de acordo com o jornal Khaleej Times.

Ela alega que seu marido, Mohammad S., está agindo como uma “dona de casa”, porque ele faz limpeza e organização da casa e sequer a deixa ajudá-lo. Ela disse que chegou a confrontar o companheiro, mas ele disse que, se ela queria viver com ele, deveria seguir suas regras.

“Nós nos casamos há apenas duas semanas, eu o conheço e o amo há dois anos, mas estou odiando morar com ele e não posso mais lidar com as atitudes dele”, disse Samar ao jornal.

“Meu marido é um dono de casa. Ele não me deixa tocar em nada na nossa casa e cozinha, limpa e faz todas as tarefas. Ele controla tudo em nossa casa e eu não posso opinar em nada, nem mesmo o canal de televisão. Ele tem um negócio próprio, mas ele contratou pessoas para gerenciar a loja só para ficar mais tempo em casa. Ele passa as roupas, varre a casa e até arruma as comidas na geladeira”, disse a mulher.

Samar registrou um pedido de divórcio na Vara Familiar em Cairo, capital do Egito. “Meu marido não me dá liberdade para fazer as coisas em casa, eu sinto como se fosse uma hóspede em um hotel”, concluiu. O processo já foi iniciado e está em curso.
Fonte: Estadão Conteúdo
Leia Mais ››

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo