sexta-feira, 20 de outubro de 2017

14º PRÊMIO ENGENHO DE COMUNICAÇÃO

Os finalistas e os homenageados do 14º Prêmio Engenho de Comunicação – O
Presidente do Prêmio Engenho Kátia Cubel e o pres da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins da Silva Junior.




Dia que o Jornalista Vira Notícia - foram diplomados na dia (18), em um jantar com a comissão julgadora, na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).Este ano, 20 jornalistas concorrem em oito categorias. Os vencedores serão conhecidos no dia 9 de novembro, na Embaixada de Portugal.
A comissão julgadora: presidente da Fecomércio-DF, Adelmir Santana;  o ministro do TCU, Weder de Oliveira; diretora jurídica do CNA, Eliziane Carvalho; coordenadora do curso de comunicação social do IESB, Daniela Goulart; coordenador do curso de comunicação do UniCEUB, Bruno Nalon; e o secretário especial de comunicação social da Presidência da República, Márcio Freitas.
Criado pela jornalista Kátia Cubel, o evento acontece anualmente graças ao apoio de empresas e organizações que acreditam nos valores da premiação como liberdade de expressão, ética, transparência, cidadania e democracia. A 14ª edição tem os seguintes patrocinadores: Senar; Caixa Econômica Federal/Governo Federal; Souza Cruz; Sweet Cake; Digitrack; BRB. Além disso, conta com o apoio institucional da Embaixada de Portugal; Sistema Cofeci-Creci; CNC/Fecomércio-DF; Rede Hplus; Abividro; Instituto Palavra Aberta.
A ‘Jornalista do Ano’ Camila Bomfim, da Rede Globo, e João Pignatelli, da Embaixada de Portugal.
Maria Honda e Edileuza Macedo.

Os homenageados do 14º Prêmio Engenho: Laerte Rimoli, presidente da EBC, Ana Dubeux e o jornalista Carlos Monforte.
Leia Mais ››

Reflexão: Elas escolheram ser do lar

Hoje, quando uma mulher diz que é dona de casa, algumas pessoas pensam l
Escolhe ser dona de casa e educar meus filhos
ogo que ela é rica, que ela fica em casa porque pode se dar esse luxo. Outras já pensam que ela é um ser oprimido pelo marido, que gasta seus dias trabalhando como uma escrava sem ser valorizada, sem receber nada em troca. E há até quem pense que ela é uma preguiçosa, uma criatura limitada que não serve para nada, desprovida de inteligência... Porém todos esses estereótipos são ofensivos e faltam com a verdade. A verdadeira dona de casa é alguém que ama o que faz. Ela é feliz, tem amigos, lê, estuda, e é amada. Muitas dessas mulheres abandonaram carreiras de sucesso para poderem criar os seus filhos.


E se um dia for necessário, elas iriam trabalhar sim, não para competir com os maridos, mas para socorrê-los em um momento de dificuldade financeira, elas não temem o trabalho, mas a família é a prioridade. Quantas há que trabalham dentro de casa com artesanato, costura, doces, etc para ajudar nas despesas? Não é medo do trabalho... É porque simplesmente chegaram à conclusão que trabalhar fora não vale a pena. Nossa sociedade diz que os filhos merecem ter o melhor sem precisar se esforçarem por nada. Mas elas sabem que o melhor de tudo nesse mundo para seus filhos é terem uma mãe presente, a instruir, corrigir e dar amor.

Elas estão em casa porque querem, não porque ninguém as tenha obrigado, conhecem e vivem sua vocação ao pé da letra. Evitam assim enormes dívidas futuras com psicólogos, advogados entre outros. Muitas têm diplomas que não pretendem usar, foram para a faculdade por uma consequência da vida, não porque tinham um sonho de carreira. Não, elas não estouram os cartões de crédito de seus maridos, ao contrário, economizam ao máximo para ajudá-los. 

Não têm todo tipo de comodidades, não se importam em andar na moda, em comprar o carro do ano. Não colocam os filhos de fora do casamento para se concentrarem em profissão, estudos e diversões. Sabem que quando partirem deste mundo não serão lembradas pela carreira que exerceram, que os carros que poderiam estar dirigindo, estarão um dia no lixo, que todos os bens desse mundo são corruptíveis, mas que a influencia que elas têm em casa, isso viverá para sempre em seus descendentes. Na eternidade nenhuma carreira tem importância. É a alma dos seus maridos e filhos que importa.
Para quem você trabalha? Elas trabalham para Deus, para a eternidade!
Autor desconhecido
Leia Mais ››

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Pesquisa realizada em Brasília revela que obesidade dificulta gravidez

E causa cinco vezes mais abortos nos tratamentos de fertilização in vitro
Além das taxas de gestação bem menores, as pacientes obesas que se submeteram à fertilização in vitro apresentaram,taxas de abortamento quase cinco vezes maiores se comparadas com as mulheres com peso normal 

O impacto da obesidade nos resultados dos tratamentos Fertilização in Vitro. Esse foi o tema do estudo, realizado em Brasília, com pacientes com média de idade entre 34 e 37 anos, que se submeteram a ciclos de Fertilização in Vitro entre janeiro de 2014 e dezembro de 2016. No total, o estudo envolveu 567 ciclos de fertilização in vitro. O objetivo foi avaliar a influência do Índice de Massa Corpórea (IMC) nos resultados da Fertilização in Vitro (FIV).  O estudo constatou que há uma diminuição progressiva nas taxas de gestação e um aumento progressivo nas taxas de abortamento de acordo com o aumento do IMC. A outra conclusão é que as pacientes obesas e com sobrepeso devem reduzir o peso antes de submeter-se a uma Fertilização in Vitro (FIV).

A pesquisa, realizada pelos ginecologistas e especialistas em Reprodução Humana, Vinicius Medina Lopes, Jean Pierre Barguil Brasileiro e Natália Zavattiero, do Instituto Verhum, em Brasília, concluiu que a possibilidade de engravidar diminui quando a mulher sofre de obesidade e, ao mesmo tempo, quando ela consegue engravidar as chances de uma aborto aumentam.
“A recomendação para as mulheres com obesidade ou sobrepeso que vão iniciar um tratamento para engravidar é que elas percam peso antes”, explica o médico Vinicius Medina Lopes, diretor do Instituto Verhum e um dos responsáveis pela pesquisa. “A obesidade causa irregularidade nos ciclos menstruais, diminuição de ciclos ovulatórios e compromete a capacidade reprodutiva. Por isso, a mulher que deseja ter filhos e está acima do peso deve buscar orientação médica e nutricional antes de iniciar o tratamento”, esclarece o médico Jean Pierre Barguil Brasileiro, diretor do Instituto Verhum e também responsável pela pesquisa.
Os médicos Jean Pierre Barguil Brasileiro e Vinicius Medina Lopes, especialistas em Reprodução Humana e diretores do Instituto Verhum_Foto Julio Dutra
“Mais da metade da população brasileira, que reside nas capitais, está acima do peso e essa realidade tem contribuído para reduzir a taxa de fecundidade no país”, afirma o médico Vinicius Medina Lopes.
Dados do Estudo
No estudo, as mulheres com peso normal que se submeteram ao tratamento de fertilização apresentaram uma taxa de gravidez de 54,8%.  Esse índice entre as mulheres com sobrepeso ficou em 45,9%. Já as mulheres obesas tiveram apenas 40,9%  de taxa de gravidez nos ciclos de fertilização in vitro realizados.
Nas mulheres com peso normal, as taxas de abortamento espontâneo ficaram em torno de 13,8%. Dentre as mulheres com sobrepeso, o índice ficou em 17,8%. Já nas pacientes obesas, essas taxas foram de 66,6%.
Uma pessoa com Índice de Massa Corporal (IMC) acima de 30 é considerada obesa. O IMC é calculado dividindo-se o peso da pessoa em quilos por sua altura ao quadrado.  Para a realização da pesquisa, as  pacientes foram divididas em três grupos de acordo com seu IMC. Um dos grupos era de pacientes com IMC menor ou igual a 25, ou seja, com o peso normal; o outro era formado por pacientes com sobrepeso e IMC entre 26 e 30. O terceiro grupo era de pacientes com IMC superior a 30, aquelas que sofrem de obesidade.

Obesidade e infertilidade feminina
A obesidade e o sobrepeso causam diversas consequências para a saúde. Uma delas é a infertilidade. O excesso de peso afeta o processo de ovulação. A produção de estrogênio, hormônio sexual feminino, está associada à gordura corporal e o seu excesso no organismo causa um desequilíbrio hormonal e diminui as chances de engravidar naturalmente.
O excesso de peso também diminui as chances de obter resultados positivos nos tratamentos envolvendo as técnicas de reprodução humana assistida. As probabilidades de insucesso no tratamento e na gravidez aumentam significativamente em pacientes obesos.

Além de causar infertilidade, elevar as taxas de aborto e aumentar os riscos da gravidez, a obesidade pode causar complicações sérias, colocando a vida da mãe e do bebê em risco durante e após o parto. Mulheres obesas apresentam um risco muito maior de partos prematuros, hipertensão arterial, diabetes relacionada à gestação e pré-eclâmpsia. Essas mulheres também apresentam, com mais frequência, infecções de feridas cirúrgicas e complicações anestésicas.

 Sobre o Instituto Verhum

 Referência nacional na área de Reprodução Assistida, o Instituto é dirigido pelos médicos Jean Pierre Barguil Brasileiro e Vinicius Medina Lopes. Para garantir atendimento integral aos casais inférteis, o serviço conta com uma equipe médica altamente qualificada nas especialidades de reprodução assistida, andrologia, ginecologia geral e obstetrícia, genética, ginecologia oncológica,  psicologia, ultrassonografia e endoscopia ginecológica. Desde sua fundação, há 11 anos, o Instituto já tem registrado centenas de bebês nascidos através de procedimentos de reprodução assistida, como a inseminação e a fertilização in vitro.

Com sede localizada no Lago Sul, em Brasília, o Instituto Verhum  tem unidades de atendimento também na Asa Norte e Asa Sul e aposta no atendimento humanizado através de um ambiente acolhedor e uma equipe multidisciplinar atenta a todos os detalhes, para transmitir confiança, segurança e discrição. O serviço investe no que existe de mais atual e seguro nos tratamentos de reprodução humana, com equipamentos de última geração, aliando os conceitos de modernidade e inovação.
 Carol Campos
Assessoria de Imprensa

Leia Mais ››

Aventto Lifewear cria coleção em homenagem à cultura de Brasília

As linhas evidenciam a arte na capital federal
A oftalmologista Thaís Saraiva ladeada pelas sócias da Aventto Andréa e Fátima Moreira
A Aventto Lifewear lançou duas linhas inéditas. Com o intuito de homenagear a arte e cultura brasiliense, as novas coleções são assinadas por Viela 17 – um dos grupos mais importantes do Rap Nacional, representado pelo rapper Japão –, e por Hugo Dropp – um dos Dj’s mais famosos da capital federal, presente nas principais festas da cidade, conhecido pelo seu selo “Drop it like its hot”, o maior evento de hip-hop/ trap do centro-oeste. Os óculos assinados por Viela 17 são de acetato, com hastes em metal e lentes polarizadas e espelhadas. Já a linha que leva a assinatura de Hugo Dropp tem óculos de acetato com hastes em ligas metálicas e design diferenciado.
Edson Ferreira, Japão Viela 17 e Hugo Moreira
 A novidade destas duas linhas, é a tecnologia soft touch, que proporciona mais conforto, uma vez que não deixa os óculos escorregarem no rosto. O coquetel de lançamento foi um sucesso e as bandas fizeram um show a parte no meio do JK Shopping
Os sócios da Aventto Lifewear - Edson Ferreira, Hugo Moreira, o DJ Hugo Dropp, conhecido como “Drop it like its hot”,  Diego Moreira e Andréa Moreira

Fotos: Gabriel Souza
Casa da Redação 
Assessoria de Imprensa e Comunicação
Leia Mais ››

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

SAIBA COMO ESCOLHER A CORTINA IDEAL PARA O QUARTO

Além de tornar o ambiente mais bonito e confortável, o modelo certo auxilia na
qualidade do sono
Independentemente do estilo de decoração que uma casa tenha, as cortinas e persianas são itens obrigatórios em diversos cômodos. No caso dos quartos, elas não só deixam o ambiente mais aconchegante como também melhoram a acústica e escurecem o espaço – este último ponto, indispensável para um sono mais saudável.
Vale lembrar: diversos estudos apontam que dormir em um ambiente claro, com interferência de luz, pode perturbar processos importantes do nosso corpo, responsáveis por regularizar nosso metabolismo.
Dúvidas na hora de escolher a cortina certa para o seu quarto? A seguir, confira algumas dicas para fazer a escolha perfeita e ter uma noite de sono tranquila:
1. TECIDO

Para garantir noites mais relaxantes, eliminando a luminosidade externa, as cortinas chamadas blackout são as melhores opções. Isso porque elas são feitas com um tecido mais espesso, capaz de bloquear 100% da passagem de luz.

Outra vantagem deste modelo tecnológico é que as cortinas blackout aumentam a vida útil de pisos e móveis, protegendo-os contra a ação dos raios ultravioleta.

2. TAMANHO
Além do tecido, é importante estar atento ao modelo escolhido. Aqueles que dispensam emendas, por exemplo, são bons investimentos, pois não apresentam frestas e evitam o escape de luminosidade.

3. COR
Como o quarto é um ambiente de descanso e relaxamento, procure optar por cores que acalmam e ajudam a trazer tranquilidade. A dica é investir nas tonalidades mais frias, como bege, quartzo rosa, cinza e azul.
Possui duas ótimas opções para quartos com tecidos blackout para aumentar o conforto visual, térmico e acústico. Confira os detalhes:

Clássico, elegante e sofisticado, este modelo lembra as tradicionais cortinas rolô, com muito mais eficiência. As guias laterais possuem um sistema de zipper capaz de suportar fortes ventos, além de serem compactas, gerando pouca interferência visual e eliminando frestas. Outro  têm acionamento motorizado e atendem a grandes dimensões com uma peça única.
MAIS VANTAGENS DOS MODELOS 
• Os modelos,Ultimate Screen possuem o selo “Child Safety”, com possibilidade de acionamento sem cordões, seguro para crianças e pets.
• Mais uma tecnologia exclusiva que auxilia na qualidade de sono, o tratamento antiestático previne o acúmulo de pó nos tecidos, facilitando a limpeza e manutenção dos produtos.
Venha nos visitar!! 
E conheça o nosso showroom 
 Aqui, na loja do  Shopping-DF Plaza
Águas Claras-ao lado do Walmart.

Leia Mais ››

CRISE HÍDRICA: Moradores da Região Norte sem Água

Especial Crise Hídrica-Por: Renato Souza
Moradores da região Norte do Distrito Federal sofrem com a falta de gestão dos órgãos públicos em meio a baixa no nível de mananciais que abastecem o consumo de água na região. No Vale do Amanhecer, na região administrativa de Planaltina, a falta de água dura oito dias. Nos demais bairros da cidade, como Estância, Arapoangas, Jardim Roriz e Vila Nossa Senhora de Fátima, os cortes ocorrem sem aviso por parte da Companhia de Saneamento Ambiental do DF (Caesb). Na região de Sobradinho os cortes no abastecimento duram até 48 horas. Moradores das duas cidades, revoltados com a falta de água, participaram de uma reunião com representantes das administrações regionais, da Caesb e da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa).

O administrador de Planaltina, Vicente Salgueiro, começou o encontro retirando a responsabilidade da administração pela gestão dos serviços públicos. "Essa situação não é de responsabilidade da administração, mas sim da Caesb. Por isso convocamos esse encontro, só não esperávamos tanta gente", alegou. A dona de casa Iraneide Souza, de 62 anos, moradora do Setor Tradicional de Planaltina, reclama da falta de aviso na hora de interromper o fornecimento. "Estou sem água desde sexta-feira. Ninguém estava esperando essa água faltar. Pagamos um carro pipa para encher uma piscina para que seja possível pelo menos tomar banho. Mas já falta água para beber e fazer comida. É um absurdo", reclama a moradora.
VALE DO AMANHECER
O representante da Caesb de Planaltina, Cláudio Ornelas, conta que a água que abastece o bairro está sendo desviada. "Nós fomos na nascente que abastece o Vale do Amanhecer, que está em situação mais crítica. Flagramos canos que estão retirando água ilegalmente. Esses canos são de chacareiros da região". A Polícia Militar informou que o Batalhão Ambiental vai percorrer as nascentes para coibir desvios da água.
RIO PIPIRIPAU
O Rio Pipiripau é a principal fonte de abastecimento de Planaltina e Sobradinho. Moradores da região dizem que caminhões-pipa vão lá todos os dias para captar água. De acordo com a Adasa, essa atividade não é permitida no local. A fiscalização será intensificada.
ABASTECIMENTO
Planaltina e Sobradinho são abastecidas por oito córregos, além do Rio Pipiripau e Mestre D'armas. Os córregos estão com nível de vazão (intensidade da água) bem abaixo do normal, por conta da seca no Distrito Federal. É necessário que moradores e órgãos públicos façam um uso racional da água.
COMUNICAÇÃO
Apesar do problema, a Caesb não possui ainda um plano de comunicação para manter os moradores informados sobre os cortes na região Norte, como ocorre nas demais regiões. A Caesb alega que os córregos baixam muito rápido. No entanto, uma fonte dentro da companhia informou para esta reportagem que isso é sim possível, mesmo que sejam com apenas algumas horas de antecedência. Nem mesmo os veículos de comunicação estão sendo avisados dos cortes com detalhes.
VOLTA DA ÁGUA
A Caesb informou que pretende normalizar nas próximas 48 horas o abastecimento em Planaltina e Sobradinho, para que as pessoas possam encher compartimentos que armazenam água. A recomendação é que todos tenham caixa de água em casa. Não é possível garantir o fornecimento por muito tempo. Mas a empresa promete criar um plano de escalonamento dos bairros afetados, para evitar que a mesma localidade passe dias sem água.
O FUTURO
Provavelmente depois que a crise hídrica deste ano passar, a população e os agentes públicos vão esquecer do problema, até a situação se agravar novamente. Especialistas apontam que é necessário um plano de recuperação e proteção de nascentes, córregos e mananciais, para evitar que sequem. Proteger a Floresta Amazônica também é fundamental. Uma fonte da Caesb informou que é possível que a barragem de Corumbá IV, que será utilizada para abastecer diversas cidades da região Sul e Central do DF seja utilizada para abastecer Planaltina e Sobradinho. Para isso, bastava a Caesb interligar todo o sistema em um só. No entanto, não existe previsão para que isso seja feito.

PERGUNTAS À CAESB
RENATO: Planaltina está incluída no racionamento de água implantado no DF?
CAESB: A Caesb informa que os córregos responsáveis pelo abastecimento das regiões Norte e Sul do Distrito Federal estão apresentando significativa redução de sua vazão, prejudicando a captação de água bruta para tratamento e distribuição para a população. O volume desses córregos tem diminuído expressivamente em função do longo período de seca e altas temperaturas no Distrito Federal e das retiradas excessivas de água das áreas de irrigação.
Em função da indisponibilidade hídrica dos mananciais de captação a Caesb está realizando, como medida temporária, cortes sucessivos no abastecimento de algumas regiões para preservar os níveis de reservação e evitar falta de água em maior proporção. Seguem as regiões afetadas:

· Região Sul: Brazlândia
· Região Norte: Planaltina, Mestre D'Armas, Vale do Amanhecer, Sobradinho I e II.
RENATO: Como se tratam de córregos, e de um rio, é possível prever quando vai faltar água e avisar a população? Por que meio ocorre ou vão ocorrer esses avisos?
CAESB: Não temos cronograma. A Caesb informou os veículos de comunicação na sexta-feira sobre os cortes de água para essas regiões. A informação sobre os cortes está disponível na Central 115 e no sitewww.caesb.df.gov.br
RENATO: Existe uma lógica de desligamento da água nos bairros e um período determinado para os cortes?
CAESB: Estamos dependendo da vazão de captação dos córregos.
RENATO: Existe alguma projeção de por quanto tempo mais a cidade terá água?
CAESB: Estamos dependendo da vazão de captação dos córregos.
RENATO: Existe algum plano de contingência ou projeto para aumentar a captação de água e combater os cortes na cidade ou a Caesb dependerá das condições do tempo?
CAESB: Estamos dependendo da vazão de captação dos córregos.
RENATO: Existe alguma reserva de água destinada para produtores rurais? Ou essas regiões produtoras são abastecidas pelo mesmo sistema da cidade?
CAESB: Áreas rurais não são abastecidas pelo sistema da Caesb. Os produtores rurais captam a água dos córregos antes da Caesb. O órgão responsável pela outorga para retirada de água é a Adasa. Sugerimos que procurem o órgão.

PERGUNTAS À ADASA
RENATO: Existe alguma fiscalização para impedir a retirada de água dos córregos que abastecem a cidade? E no Rio Pipiripau, existe fiscalização?
ADASA: A Adasa fiscaliza a bacia do Pipiripau com frequência e também atende a denúncias da população para verificar possíveis captações ilegais. O canal para enviar as denúncias é a Ouvidoria da Adasa (http://www.adasa.df.gov.br/#modal-ouvidoria)
RENATO: Os caminhões que estão retirando água do Rio Pipiripau são autorizados pela Adasa? Para onde está água vai?
ADASA: Os caminhões-pipa outorgados pela Adasa podem captar água somente nos pontos autorizados.
RENATO: Existe algum plano de contingência ou projeto para aumentar a captação de água e combater os cortes na cidade ou dependerá das condições do tempo?
ADASA: A Caesb é responsável pelo abastecimento de água da cidade e pode dar mais informações sobre as medidas que pretende adotar para manter o serviço, conforme contrato de concessão.
RENATO: Existe alguma reserva de água destinada para produtores rurais? Ou essas regiões produtoras são abastecidas pelo mesmo sistema da cidade?
ADASA: Os produtores rurais usam água diretamente dos córregos, nos horários autorizados pela Adasa (6h às 9h). Em algumas regiões, a população também é abastecida por fio d’água. Em outras, por reservatórios.
Por: Renato Souza. Foto: Andresa Anholete.
Leia Mais ››

Humorista piauiense traz comédia “Show das Professoras”, de Maria dos Prazer, para o Sesc/DF

Outubro é o mês das professoras! Por isso, o comediante Carlos Anchieta traz seu espetáculo  “Show 
das Professoras - é rindo que se aprende”, que faz uma narrativa humorística do dia a dia dos professores em sala de aula. Durante dois finais de semana de outubro, dias 21 e 22/10 e também dias 29 e 29/10, sempre às 20h, no Sesc 504 Sul, com ingressos por R$ 15 (meia). Informações: (61)  9 8611-6620 
O projeto Brasília Capital do Riso, de Carlos Anchieta, apresenta uma professora do ensino fundamental. “Cê com A – cá, Cê com o – co e Cê com U... No espetáculo vocês ficarão sabendo o que passa uma professora dentro e fora de sala de aula. E o que os alunos e a coordenadora, aprontam com a tia Maria dos Prazer”, declara Carlos Anchieta, que ficou os últimos 3 meses em estudo, com o diretor/roteirista, João Carlos Sousa.
O espetáculo mostra a vida real de uma professora da Rede Pública de ensino. Maria dos Prazer se sente injustiçada, queixa-se de muito serviço, baixo salário e da falta de reconhecimento. Sobe ameaça dos alunos do sistema educacional e mesmo assim, ela diz amar muito sua profissão e se sente realizada. Agora, dinheiro que é bom? Nada! 

A pátria educadora nunca mais será a mesma depois dessa divertida comédia. A professora Maria dos Prazer tem 25 anos de trabalho e está prestes a se aposentar. Embora acredite que só quinze já era o suficiente. “Meu Deus, que minha aposentadoria venha logo. Eu quero descansar em paz. Viajar e gastar o que eu nem ganhei”, conta a personagem Maria dos Prazer, na peça.
Em turnê desde janeiro, sempre com agenda nas cidades do nordeste, em destaque pelo Piauí, o ator e humorista Carlos Anchieta, já se apresentou para mais de 20 000 mil pessoas só em 2017.
Texto: João Carlos Sousa, direção: Carlos Anchieta.
Serviço:
COMÉDIA: Show das Professoras | É rindo que se aprende | #PátriaEducadora
“Cê com A – cá, Cê com o – co e Cê com U - ...”
1ª semana | Dias 21 e 22/10, sábado e domingo, sempre às 20h
2ª semana | Dias 28 e 29/10, sábado e domingo, sempre às 20h.
Local: Sesc da 504 sul - Teatro Ary Barroso
Endereço: W3 sul Quadra 504/505  – DF
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
Classificação: 14 anos
Informações: (61)  9 8611-6620 
Leia Mais ››

IMPROVÁVEL COM CIA BARBIXAS DE HUMOR

Depois de mais um sucesso de público no primeiro semestre, Barbixas voltam a Brasília em outubro
para mais quatro apresentações
Criado, produzido e encenado pela Cia. Barbixas de Humor, o espetáculo “Improvável - Um espetáculo provavelmente bom” é um projeto de humor baseado em improvisações no qual a plateia tem fundamental importância para criação das cenas. Nele, um Mestre de Cerimônias aquece a todos com uma pequena introdução antes do espetáculo interagindo com o público e explicando como eles poderão influenciar nas cenas. Na hora das improvisações ele seleciona as sugestões da plateia e explica os mecanismos e as regras dos jogos de improvisação. A cada apresentação serão chamados dois atores convidados para completar o elenco. E como tudo é baseado no improviso, o público sempre verá uma peça diferente e interativa.

“Improvável” começou com apresentações mensais em 2008. Desde fevereiro de 2009 acontece toda a semana em São Paulo e viaja pelo Brasil nos finais de semana fazendo sessões extras sempre lotadas.

Algumas das apresentações são gravadas para alimentar a websérie do Improvável. Atualmente possui os vídeos mais vistos do Brasil com uma média de mais de quatro milhões de acessos por mês. Isso significa mais de 200 mil acessos por dia, ou seja, a cada segundo duas pessoas começam a assistir algum vídeo do espetáculo. Em 2010 entrou para a lista das 100 webséries mais vistas do mundo.

Cia. Barbixas de Humor

A Cia. Barbixas de Humor é formada por Anderson Bizzocchi, Daniel Nascimento e Elidio Sanna. Formada em 2004, o grupo começou fazendo espetáculos beneficentes no Teatro Jardim São Paulo (Zona Norte de São Paulo) que eram compostos por uma mescla de esquetes escritos por eles e esquetes famosos (Monty Python, Rowan Atckinson, Micheal Courtemanche, entre outros).

Dos diversos espetáculos criados, destacam-se “Em Breves” (2006) formado por esquetes escritos totalmente pela cia e “Improvável” (2007) espetáculo de improviso que é hoje o carro chefe do trio. 

Recentemente, a Cia Barbixas de Humor participou de um programa humorístico na Rede Globo de Televisão, aos domingos, acompanhada de grande elenco.

Serviço:
IMPROVÁVEL - Um espetáculo provavelmente bom. Com Cia Barbixas de Humor
Dias: 20, 21 e 22 de outubro de 2017
Horários: sexta-feira às 21h, sábado às 19h e 21h, domingo às 18h e 20h
Local: Teatro UNIP – 913 Sul
Endereço: SGAS Quadra 913, s/nº - Asa Sul, Brasília - DF

Ingressos:
R$ 40 (meia)
R$ 80 (inteira)

QUEM PAGA MEIA*
- Estudantes* e professores da rede pública ou particular, maiores de 60 anos e portadores de necessidades especiais; 
* O documento que comprova a meia-entrada será exigido na entrada do espetáculo. A carteirinha estudantil só é válida se estiver dentro do prazo de validade e mediante a comprovação de frequência emitida pela instituição.

Vendas pela internet (com taxa de serviço): www.naoperco.com 

*Pagamento somente em dinheiro. No dia do espetáculo, ingressos à venda também na bilheteria do Teatro a partir das 12h.

Acessibilidade: Sim
Classificação indicativa: 14 anos para menores desacompanhados
Mais Informações: (61) 4101-1121 ou (61) 4101-1230
Produção local: Grupo Mais Brasil Entretenimento

Amanda Guedes
Assessoria de Imprensa
Naoperco - Grupo Mais Brasil Entretenimento

+55 (61) 99675 6003
Facebook: www.facebook.com/naoperco
Site: www.naoperco.com
Leia Mais ››

DESIGNER DE INTERIORES HELEN SZERVINSK ASSINARÁ AMBIENTAÇÃO DA EMBAIXADA DE PORTUGAL PARA O PRÊMIO ENGENHO DE COMUNICAÇÃO

Espaço é sede da cerimônia de premiação desde 2010
Na primeira semana de novembro a Embaixada de Portugal, em Brasília, será transformada pela designer de interiores Helen Szervinsk com um projeto de ambientação especial para o 14º Prêmio Engenho de Comunicação.
Com uma vasta experiência na criação e produção de eventos, Helen vai buscar refletir na Embaixada as características da premiação que contempla jornalistas e veículos de comunicação em oito categorias, defendendo valores como liberdade de expressão, ética, transparência, cidadania e democracia.

Conhecida por criar espaços para serem vividos de forma acolhedora, a designer garante que o projeto vai levar energia a bossa para os convidados da premiação que, desde 2008 passou a integrar o calendário oficial de eventos da capital com a sanção da Lei Nº 4.231.
Desde sua primeira edição, o evento acontece anualmente graças ao apoio de empresas e organizações que acreditam nos valores da premiação. A 14ª edição terá os seguintes patrocinadores:

CNA/SENAR - BANCO DE BRASÍLIA- SOUZA CRUZ- DIGITRACK;
CAIXA ECONÔMICA FEDERAL- SWEET CAKE- GOVERNO FEDERAL;
Além disso conta com o apoio institucional da Embaixada de Portugal, do sistema Cofeci-Creci, da CNC/Fecomércio-DF, rede Hplus, da Abividro e do Instituto Palavra Aberta.
Fonte: Engenho Comunicação



Leia Mais ››

PALESTRA GRATUITA TRAZ OS DESAFIOS DE UM FUTURO MELHOR

 A Fundação Logosófica de Brasília promove nesta quinta-feira, dia 19, a
palestra “Como ser artífice do próprio futuro”. O palestrante José Augusto Parreiras irá apresentar relatos que evidenciam a trajetória de artífice de um futuro melhor, construída a partir da experimentação dos princípios e enunciados logosóficos. Também falará sobre a dificuldade da mudança. A palestra é gratuita, aberta ao público, e acontece às 19h30, no auditório do Colégio Logosófico de Brasília, na Asa Norte.

 COLÉGIO LOGOSÓFICO DE BRASÍLIA
SHGN 704, Asa Norte / Brasília – DF
Tel: (61) 3326-4205
brasilia@colegiologosofico.com.br
www.brasilia.colegiologosofico.com.br
 Engenho Criatividade e Comunicação

Leia Mais ››

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo