quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Festival divulga filmes selecionados para mostras competitivas no DF

Mostra acontece de 6 a 15 de novembro, com 16 produções inéditas. Festival homenageará o diretor e cineasta argentino Luis Puenzo.
 Com 16 produções cinematográficas inéditas, a mostra competitiva Brasília International Film Festival (Biff) terá sua quarta edição entre os dias 6 e 15 novembro, no Cine Brasília e no Cine Cultura Liberty Mall, no Distrito Federal. O homenageado deste ano será o diretor, roterista e produtor de cinema argentino Luis Puenzo.
A mostra será dividida em ficção e documentário, produzidos em várias partes do mundo, como Itália, Índia, Bélgica, Bulgária, Cuba, México, Argentina, Paraguai, Alemanha, Áustria, Espanha e Brasil. O festival contará também com debates e mostras paralelas.
O primeiro filme latino-americano a receber o Oscar de melhor filme estrangeiro, "A história oficial", de Luis Puenzo, completa 30 anos em 2015 e será exibido em sessão especial no Cine Brasília.
O festival contará com a mostra Cuba - Cinema e Revolução, que trará obras como "Retrato de Teresa", "Benny", "Morango e chocolate", além do superclássico "Memórias do subdesenvolvimento" (1968), de Tomas Gutierrez Alea, que mistura imagens documentais e ficção para fazer um relato da sociedade cubana pós-revolução.
A programação para crianças conta com a mostra Mundo Animado, que terá a produção russa "Kikoriki - a turma invencível", sobre um grupo de amigos que encontram um velho aparelho de televisão e acabam sendo transportados para uma grande aventura para salvar o planeta Terra. Essa mostra será gratuita e oferecida a alunos de escolas públicas do DF.
Entre os filmes selecionados para a mostra competitiva de ficção estão "O silêncio", de Gajendra Ahire (Índia), "Uma realidade por segundo", de Karim Ouelhaj (Bélgica), "Mergulho em Sozopol", de Kostadin Bonev (Bulgária), "A obra do século", de Carlos Quintela (Cuba), "O começo do tempo", de Bernardo Arellano (México), "Como ganhar inimigos", de Gabriel Litchmann (Argentina), "Lua de cigarras", de Jorge Diaz Bedoya (Paraguai), e "Labirinto de mentiras", de Giulio Ricciarelli  (Alemanha).

Os filmes selecionados para a mostra competitiva de documentários são "O sentido da criação", de Patryk Rebisz e Erinnisse Rebisz (Estados Unidos), "A sua felicidade não está no biscoito da sorte", de Johannes Gierlinger (Áustria), "Um guia para famílias curiosas", de Lucio Basadonne e Anna Pollio (Itália), "Uma história aprisionada", de David Marrades Escribá (Espanha), "Internet – além da fronteira", de Maurilio Mangano (Itália), "Em busca da identidade", de Lionel Rossini (França), "O sorriso verdadeiro", de Juan Rayos (Espanha), e "Crônicas da demolição", de Eduardo Ades (Brasil). Fonte:G1 Brasilia

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo