terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Artes plásticas, literatura e Samambaia na obra de Skartazini

uadros de Skartazini começam, invariavelmente, pelo TÍTULO: “me ocorre uma ideia, um assunto evidente, uma crítica, satisfação, prazer... Com o TÍTULO definido vou pra tela em branco e crio uma imagem que expresse o que se passa em minha mente”, diz o artista plástico e jornalista. “Quando criança eu queria ser escritor. Formei-me jornalista, passei a escrever bastante, mas só a escrita não foi suficiente”.

“Era preciso ilustrar, para atrair as pessoas e elevar o entendimento”. A 25/10/1989 Skartazini desenhou o quadro Samambaia 1989, ‘certidão de nascimento’ dessa CIDADE. Começou assim o projeto Grande Quadro, que registra e difunde em quadros, textos, fotografias e outras linguagens, a evolução do Distrito Federal e Entorno, tendo Samambaia como referência. “É a coisa e a representação da coisa”.
Skartazini tem obras prontas para atender a ‘Lei das Artes Plásticas’, em vigor no Distrito Federal, que prevê a inclusão de obra de arte em edificações com mais de mil metros quadrados. Em Samambaia há muitos prédios em construção e alguns deles têm quadro seu. Desde 2005 ele desenvolve o projeto Monumentos para Samambaia, que visa tornar a CIDADE uma ‘galeria a céu aberto’. Mas essa é outra matéria!

Mais informaçõeswww.skartazini.com e FACE Skartazini Arte e Comunicação

Élton Skartazini - (61) 9908.4963 | www.skartazini.com.br

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo