quinta-feira, 31 de março de 2016

Câmara em Movimento visita universidades e começa pela Ceilândia

A primeira edição do Câmara em Movimento nas Universidades, realizada nesta quarta-feira (30), contou com a participação efetiva dos universitários de diversos cursos oferecidos na instituição. "Trata-se de um debate qualificado para ouvir a comunidade universitária com suas sugestões e demandas", explicou a presidente da Câmara Legislativa do DF, deputada Celina Leão.

Os estudantes se revezaram nas perguntas e questionamentos, tendo como prioridade as reivindicações para a saúde pública do DF. Também lembraram e cobraram promessas como, por exemplo, a construção de passarela de pedestres próxima à universidade. Também pediram a ampliação de vagas no Instituto de Longa Permanência (ILP) para idosos, mais segurança nos arredores do campus da universidade, mais investimentos na atenção primária de saúde, o aumento das unidades do programa da Saúde da Família na região, assim como melhorias na infraestrutura e contratação de mais profissionais no Hospital Regional da Ceilândia (HRC), entre tantas outras questões com o objetivo de melhorar a vida da população da Ceilândia.

A agilidade no convênio do Hospital Universitário de Brasília (HUB) com o governo do DF, que ainda não saiu do papel, foi outra reivindicação dos universitários.
Diante de tantas reivindicações, inclusive a de que os parlamentares destinassem mais emendas à saúde do DF, Celina Leão ressaltou que, no ano passado, os deputados destinaram 80% das emendas à saúde do DF. "Esse percentual somou R$ 352 milhões das nossas emendas à saúde. Mas devo explicar que não temos o poder da rubrica e, por isso, os recursos não tenham sido dirigidos à atenção primária da saúde", destacou.
A presidente da Câmara Legislativa, deputada Celina Leão, aproveitou a sessão ordinária da CLDF para destacar a importância da participação da comunidade universitária no processo de desenvolvimento de todo o Distrito Federal. "A voz de cada um de vocês expõe, democraticamente, as necessidades mais urgentes dessa cidade. Vocês também exercem um papel fiscalizador e devem, sim, cobrar o que é preciso para melhorar a vida de cada cidadão", enfatizou Celina.
A universitária do 3º semestre de Fonoaudiologia da UnB na Ceilândia, Janine dos Santos Ferreira, 23 anos, residente em Santa Maria, estuda em horário integral, das 8h às 18h, e relatou sua dificuldade com o transporte para a Ceilândia, o que foi compartilhado por outros colegas de universidade que vivem problemas semelhantes. "Gasto R$ 16 por dia de passagem, portanto quatro passagens diárias, o que dificulta minha ida para a universidade. E, para completar, o DFTrans dificulta a compra das passagens por demora na análise do cadastro e ainda pede que paguemos o valor das passagens gastas, por mês, de uma só vez. Assim fica difícil para mim, como estudante, desembolsar o valor total de uma vez, para obter o cartão do BrT", explicou a estudante aos parlamentares.
A deputada Celina Leão vai levar o Projeto Câmara em Movimento às universidades do DF e também às cidades que ainda não foram visitadas pelos parlamentares.

Assessoria de Comunicação da deputada Celina Leão

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo