terça-feira, 12 de abril de 2016

Governo articula prevenção a incêndios florestais em 2016


Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (PPCIF) prevê ação permanente do governo. Fórum no dia 15 de abril chamará a população a colaborar para evitar a destruição do cerrado pelo fogo
 Uma articulação anual entre secretarias e empresas do governo de Brasília, instituições de conservação do DF e federal, coordenadas pela Secretaria de Meio Ambiente, vai começar a operar, a partir do próximo dia 15 de abril, para estabelecer formas de prevenção e combate aos incêndios florestais no período da seca. Pela primeira vez, o Plano de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais (PPCIF) será bienal e a proposta é tornar suas ações uma rotina na máquina pública local.
 Para o subsecretário de Áreas Protegidas, Cerrado e Direitos Animais (Sacedan), Rômulo Mello, é imprescindível a participação de toda a comunidade nas ações de prevenção. "O importante é que a sociedade se sinta responsável pelo processo e evite o incêndio florestal", assinalou.

"Você pode ajudar ao evitar queimar restos de vegetação", exemplificou Mello. "Os agricultores precisam fazer seus aceiros, as queimadas controladas, e ficar atentos para que isso não se transforme em algo maior”, alertou o subsecretário da Secretaria de Meio Ambiente (Sema-DF).

Entre as medidas previstas, está a gestão de resíduos para a redução da queima e da causa de incêndios acidentais. “Vamos investir com mais força em prevenção”, afirmou Mello. Essa gestão inclui o mapeamento e a prevenção ao depósito de resíduos, assim como o estabelecimento de rotinas de retirada dos locais potenciais de incêndio.

Os objetivos do plano são: proteger prioritariamente as unidades de conservação; integrar, coordenar e articular as ações preventivas e de combate pelo governo, e promover a participação e a integração da comunidade. O PPCIF funciona como um sistema de parcerias institucionais para proteger o cerrado do fogo.

O plano, com uma estratégia de ação própria, tem como princípios a integração e a cooperação mútua para melhor aproveitamento dos recursos humanos e materiais disponíveis. Com o objetivo de executar o plano, foi criado o Grupo Executivo de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais. Fazem parte todos os órgãos executores e de apoio direto do PPCIF.

A Sema-DF coordena o plano. O Instituto Brasília Ambiental (Ibram), o Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF), a Subsecretaria do Sistema de Defesa Civil (Susdec), a Polícia Militar (PMDF) – Companhia de Polícia Militar Ambiental (CPMA), o Sistema Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo/Ibama), o Parque Nacional de Brasília (Parna/ICMBio), a Estação Ecológica de Águas Emendadas (Esecae), o Jardim Botânico de Brasília (JBB) e a Reserva Ecológica do IBGE e Fazenda Água Limpa (FAL-UnB) são os executores.

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), a Caesb, o SLU, a Novacap e as administrações regionais, além da Secretaria de Agricultura (Seagri) garantem o apoio direto. A Emater, a Superintendência Regional do Ibama e a Floresta Nacional de Brasília (Flona/ICMBio) dão apoio eventual. 

Com informações da Agência Brasília.

Serviço: O Plano de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais do Distrito Federal (PPCIF) foi instituído por meio do Decreto 17.431 de 1996. A apresentação do plano de ação de 2016 ocorrerá no dia 15 de abril (sexta-feira), das 8h30 às 18h, na Escola de Governo do Distrito Federal, localizada na SGON – Área Especial 1 – Quadra 1.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo