segunda-feira, 9 de maio de 2016

Escolas públicas do DF aguardam melhorias emergenciais

Um grupo de 22 diretores/coordenadores das Regionais de Ensino da rede pública do Distrito Federal foi recebido pela deputada Celina Leão, presidente da Câmara Legislativa do DF (CLDF), na noite de quarta-feira (4), onde reivindicaram melhorias estruturais emergenciais em diversas escolas do DF. Para tanto, a deputada vai destinar emendas parlamentares para apoio à execução das obras e reformas.
Durante o encontro, os representantes das escolas falaram sobre o que têm feito para manter as escolas em condições de receber os alunos, tendo alguns apontado a necessidade de reformas e outros de obras emergenciais. No total, são dezenas de escolas que necessitam de algum serviço de infraestrutura.
A necessidade de recursos para este fim foi uma constante entre os presentes, uma vez os gastos não se resumem na obra, mas antes, para o projeto arquitetônico – tanto para a construção de escolas novas, quanto para a reforma.


Celina sugeriu que o grupo retornasse em um outro encontro, em que convocaria os 24 parlamentares da CLDF para que ouvissem os depoimentos, assim como a criação de um grupo de trabalho para que sejam definidas as prioridades. “Poderíamos até dedicar uma das edições do  Câmara em Movimento para a educação”, sugeriu Celina.
O grupo revelou à presidente da CLDF que pretende fazer uma revolução nas escolas, no sentido de atender melhor os alunos, uma vez que entendem que a escola é a extensão da casa deles, por isso contam com os deputados distritais. Um dos representantes revelou que a última escola na rede pública foi construída foi em 2007.
Além das queixas da necessidade de reforma e obras, o representante do Sol Nascente disse que a região tem 100 mil habitantes e apenas duas escolas, e que os projetos que vão para Supla não são liberados.
O coordenador de Ensino da Ceilândia, Marcos Antonio de Sousa, fez um resumo da necessidade local. “Precisamos de verba para a manutenção das escolas. Temos 95 escolas, mas duas são mais urgentes: uma precisa de uma grande reforma e está vazia por falta de condições de uso, e outra precisa de uma grande reforma”, exemplificou. E completou: “a questão de trazer todos os 24 deputados para conversar com os coordenadores regionais é a possiblidade de conseguir um volume financeiro maior e que possamos, com isso, dar melhores condições às escolas. Será um grande avanço. Contamos com as emendas dos parlamentares”.
A coordenadora de ensino do Núcleo Bandeirante, Francismar Moreira de Figueiredo Lima, aplaudiu o encontro e desabafou:  “A reunião com a Celina foi excelente. Essa força-tarefa vai ser uma bênção para a educação”, prevê.
Ascom da deputada Celina Leão

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo