quinta-feira, 30 de junho de 2016

CASPA, ALERGIAS, DESCAMAÇÃO E VERMELHIDÃO SÃO COMUNS NA PELE DURANTE O INVERNO

Dermatologista Ricardo Fenelon Aponta os Sintomas e Explica Como Prevenir e Deixar a Pele Hidratada Durante a Estação

Nessa época do ano, com as baixas temperaturas, é comum o aparecimento de problemas de pele como: caspas (dermatite seborréica), alergias, vermelhidão (eczema), coceira, descamação, entre outros sintomas que necessitam de cuidados redobrados. Em Brasília, com os índices quase desérticos de umidade do ar, a pele é a que mais sente o clima seco e frio. Durante o inverno, a transpiração corporal diminui causando o ressecamento da pele que fica com aspecto esbranquiçado e áspero, mas é necessário ficar atento aos sinais.

“A oleosidade natural da pele é muito importante para proteger o corpo do frio, da penetração das bactérias, fungos, vírus, de poluentes do ar, do contato com fatores que podem causar alergia como poeira, mofo e fibras de tecidos, entre outros. Com as baixas temperaturas é comum que as pessoas tomem banhos mais quentes e demorados, o que diminui a proteção da pele, deixando-a mais sensível e suscetível a doenças”, explica o dermatologista Ricardo Fenelon.

Beber muita água e comer alimentos como frutas e verduras contribuem para uma pele saudável. O uso de cremes em todo o corpo também ajuda – e muito – na hidratação. É necessário respeitar o tipo de pele e utilizar produtos corretos para cada região. Normalmente, os cremes do rosto são menos oleosos que os do corpo. Uma boa dica é usar substâncias como óleo de amêndoa, glicerina ou vaselina. São soluções caseiras que podem perfeitamente substituir cremes e loções industrializadas. Mesmo com as baixas temperaturas, é importante usar filtro solar, pois neutraliza os efeitos nocivos dos raios UVA e UVB, principais causadores de câncer de pele.

Doenças de inverno:

- Dermatite seborreica: É necessário ficar atento com o aparecimento de placas avermelhadas descamativas ou descamação esbranquiçada no couro cabeludo (caspa), supercílios, região central do rosto e tórax. O excesso de oleosidade nas regiões do corpo onde existe maior concentração de glândulas sebáceas é o principal sintoma da dermatite seborreica. É uma doença inflamatória da pele não contagiosa. Entre os sintomas está a intensa produção de oleosidade, descamação e coceira. Com medicamentos aplicados na pele e no couro cabeludo é possível tratar o problema.

Como evitar/controlar:

- O uso de xampu anticaspa ajuda a amenizar o problema;

- A dermatite seborreica pode ser piorar em quem usa bigodes e barbas;

- Evite usar perfumes, cremes e sabonetes muito perfumados.

- Dermatite atópica (ou eczema atópico): É uma alergia crônica, sendo comum em crianças, que ocorre pela falta ou deficiência de hidratação do organismo. O principal sintoma é a coceira e lesões na pele. Na infância as lesões são avermelhadas e escamam, normalmente nas bochechas, braços e pernas. Nos adolescentes e adultos, aparecem nas áreas de dobras da pele, como atrás dos joelhos, pescoço e braços. A pele destes locais torna-se mais grossa, áspera e escura. O tratamento adequado com corticóides, cremes hidratantes, sabonetes especiais e antialérgicos podem controlar e combater o ressecamento, reduzindo a inflamação e o reaparecimento dos sintomas.

Como evitar/controlar:

- O banho deve ser morno para frio, com uma duração média de 5 a 10 minutos;

- Nas crises, reduza as atividades físicas que provocam muita sudorese;

- Evite usar muito sabão em pó e amaciantes para lavar a roupa e faça dois enxágües.

- Psoríase: É caracterizada pela presença de placas avermelhadas com escamas grossas nos joelhos, cotovelos e no couro cabeludo. Atinge homens e mulheres, com faixa etária entre 20 e 40 anos. Clima frio e seco agravam os sintomas por causa do ressecamento. Não é recomendado esfregar a toalha no corpo após o banho e evitar roupas justas, pois causam atrito e irritam a pele. Hidratantes e banhos mornos amenizam os sinais. Não há cura para psoríase, o objetivo do tratamento é controlar os sintomas da doença.

Como evitar/controlar:

- Procurar tomar banhos de sol ao longo do dia;

- Roupas de algodão e mais leves ajudam a pele transpirar;

- Evitar situações estressantes e infecções virais.

 DERMATOLOGISTA RICARDO FENELON

CLÍNICA DE DERMATOLOGIA DR. RICARDO FENELON

SCN, Shopping Liberty Mall, Torre B, Cj. 1212

Brasília – DF

Tel.: (61) 3326.2213

clinicafenelon@terra.com.br

 Engenho Criatividade & Comunicação

Tel.: (61) 3242.1095

E.mail: vanessaengenho@gmail.com

Jornalista responsável

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo