quarta-feira, 3 de agosto de 2016

#Elas & Elas na Arte

Mulheres mostram pinturas em diferentes técnicas  
A exposição intitulada Elas & Elas na Arte traz, a partir desta quarta-feira (3), no Foyer do Plenário da Câmara Legislativa do DF (CLDF), obras das artistas plásticas Ana Lúcia Laudares, Ana Pimentel, Angélica Bittencourt, Eusanete Sant’Anna, Junira Klein, Malu Perlingeiro, Maria Alice Prata, Roselena Campos, Salma Manzano e Socorro Mota.
A Câmara Legislativa e o Conselho Curador de Cultura da Casa têm apoiado a arte, o que oportuniza a divulgação dos trabalhos de artistas plásticos tanto os locais, quanto os nacionais e internacionais. “Abrimos nossas portas para a arte!”, disse a deputada Celina Leão, presidente da Câmara Legislativa do DF (CLDF), na abertura da exposição.
A presidente destacou o trabalho árduo dos integrantes do Conselho de Cultura da Casa, liderados pelo Marcio Mendes, para que as exposições aconteçam, lembrando o crescimento dos espaços destinados para mostras devido as demandas. “Esses servidores fazem isso por amor. Muitos deles ficam fora do expediente preparando as exposições. Isso é uma doação em tudo que vocês acreditam. Agradeço a todos em nome do Márcio, que os representa”, disse.

Na mostra Elas & Elas o público tem a oportunidade de conhecer o talento dessas artistas que apresentam diversidade de técnicas, tendências e estilos. “Estou encantada com o que elas trouxeram para a Câmara para mostrar ao público”, destacou Celina.
A presidente lembrou a importância das mulheres se unirem com um objetivo, que é o de produzir cultura e arte. “Nos enche de muito orgulho, nesta mostra, ao ver mulheres de várias regiões do meu País juntas, falando de cultura. É claro que a cultura pode contribuir na redução da violência e da corrupção no Brasil. A cultura é algo que tem de ser encarada pelos poderes como preciosa e tem de ser incentivada”, reforçou a presidente.

Celina enfatizou que ser mulher é ser diferente. “Ser mulher é chorar, sofrer, compadecer-se das dores das pessoas, dar o seu melhor e, às vezes, perder a doçura para se fazer respeitada. Ser mulher é um dom de Deus. Somos diferentes e especiais ao mesmo tempo”. E completou: “Essas mulheres colocaram em suas telas diversos ingredientes, como doçura, alegria, tristeza, mas o sentimento mais importante é o da esperança de viver dias melhores e cultuar as coisas boas”, concluiu Celina.

A mostra fica aberta até 26 de agosto.

Ascom da deputada Celina Leão

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo