domingo, 2 de outubro de 2016

Facebook acusado (novamente) de censurar jornalistas

“A nossa equipa processa milhões de denúncias todas as semanas e às vezes erramos. Pedimos desculpa por este erro”

O Facebook bloqueou incorretamente as contas de membros pertencentes a duas publicações de notícias palestinos, medidas que a rede social reconheceu como erradas e que se apressou a corrigir. Os motivos relacionados com a suspensão estiveram relacionados com a violação dos standards da comunidade da rede social, tendo estado também envolvidas medidas de Israel para combater o incitamento online à violência.
Conta a Al Jazeera que no total foram quatro editoras da Shehab News Agency e três executivos da Quds News Network a terem as suas contas pessoais bloqueadas, sendo que em ambos os casos não foram dados no momento qualquer explicação ou aviso prévio. Israel tem apertado cada vez mais o controle ao tipo de discurso nas redes sociais mas, ao que parece, este bloqueio parece ter sido mesmo um erro da parte do Facebook, que não demorou a desbloquear as contas na rede social.
“As páginas foram removidas por erro e restauradas assim que nos foi possível investigar. A nossa equipa processa milhões de denúncias todas as semanas e às vezes erramos. Pedimos desculpa por este erro”, pode ler-se no comunicado enviado pelo Facebook ao The Electronic Intifada. Ainda assim, o Facebook não se livrou de um protesto por parte de jornalistas palestinos que acusaram a rede social de cooperar com o governo de Israel.

imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo