quarta-feira, 25 de janeiro de 2017

Aquisição de veículos por leasing pode trazer surpresas ao consumidor

Consumidores devem ficar atentos às particularidades da modalidade 
Nos últimos anos, os consumidores passaram a encontrar ainda mais acesso para a compra de um veículo. As modalidades de pagamento existentes no mercado permitem a compra com maiores facilidades. O leasing, por exemplo, é uma condição de adquirir um veículo que pode surpreender muitos proprietários.
Segundo a legislação, este tipo de financiamento é um arrendamento mercantil. Ou seja: a pessoa paga pelo veículo e, passado um prazo, decide se pretende comprá-lo definitivamente. “As vantagens são as menores taxas de juro e isenção do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF)”, explica Magali Giocondo, diretora administrativa do Sindicato dos Concessionários e Distribuidores de Veículos do Distrito Federal (Sincodiv-DF).
É importante estar atento ao contrato. Algumas cláusulas podem ser de difícil entendimento e, para aderir a este tipo de sistema, é imprescindível que todas as dúvidas sejam sanadas e que o consumidor exija uma cópia do contrato fechado. Ela ainda acrescenta que o leasing se trata de um financiamento de longo prazo. “Aquele consumidor que pensa em trocar de carro todo ano, deve analisar se essa forma de financiamento é mesmo uma boa opção’’.
Vale Residual Garantido – No ato da contratação é decidida a "entrada" que consiste em uma parte do valor correspondente à opção de compra do bem. O restante, portanto, é o Valor Residual Garantido (VRG). Nas parcelas, além do aluguel, é embutida uma parte desse dinheiro que não foi pago. Para que um contrato de arrendamento seja caracterizado, a operadora teria de oferecer todas as opções de pagamento (ou não) do VRG ao cliente – no início, no final ou diluído com as prestações do aluguel.
Existem pequenos detalhes que devem ser observadas pelos consumidores. No leasing, caso o dono queira vender o carro antes da quitação das parcelas, é preciso cumprir medidas burocráticas, já que este bem pertence à operadora. Primeiro, é necessário comunicar com antecedência e, segundo, obter a anuência do credor, ou seja, sua aprovação.
“Em caso de inadimplência, as empresas podem cobrar multa de 2% por atraso de pagamento, juros de mora (pena imposta ao devedor pelo atraso no cumprimento de sua obrigação) de 1% ao mês, além de comissão de permanência de acordo com as taxas de mercado”, atenta Magali. Para cancelar um contrato de leasing, seja por inadimplência ou por opção, deve negociar a devolução de parte do VRG pago. 
 Sobre o Sincodiv-DF – O Sincodiv-DF é filiado à Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) e conta com 85 associados. A entidade é responsável pela pesquisa mensal sobre os emplacamentos de veículos no DF. 
 ASSESSORIA DE IMPRENSA – SINCODIV-DF
Proativa Comunicação


imagem-logo
© Repórter Malu - 2015 - Todos os direitos reservados.
imagem-logo