Internacional: Polícia usa arma de eletrochoque para mobilizar mulher após desacato em avião

Desacato entre passageiros teria começado após a mulher se recusar a usar máscara.

Uma mulher foi imobilizada pela polícia, que utilizou uma arma de eletrochoque, após uma violenta disputa que ocorreu a bordo de um voo da Spirit Airlines. A passageira teria, supostamente, se recusado a usar máscara.

O incidente, ocorreu no domingo, no momento do pouso, em San Juan, Porto Rico. Um passageiro captou o momento em vídeo, que começa com uma mulher - identificada como Nyasy Veronique Payne - a gritar com um homem de camisa branca.

Na sequência da discussão, a mulher, que tem a máscara à volta do pescoço, agride o homem com soco, levando os outros passageiros a intervir.

As agressões, por parte de ambos, seguem durante alguns segundos, até a polícia intervir, imobilizando a mulher com uma arma de choque.

Passageiros a bordo do avião dizem que Payne e os companheiros de viagem se recusaram a usar máscara, algo que é obrigatório devido à pandemia de Covid-19.

Covid19: 95 pessoas suspeitas de reinfecção por coronavírus

O descarte de exames, no entanto, dificulta o trabalho.

O Brasil pode ter seu primeiro caso de reinfecção pelo novo coronavírus confirmado -um estudo sobre o caso será submetido à revista científica The Lancet Infectious Diseases. 

Ao mesmo tempo, pesquisadores brasileiros investigam ao menos 95 suspeitas de reinfecção pelo novo coronavírus em quatro estados.

O descarte de exames, no entanto, dificulta o trabalho. Sem as amostras, os cientistas não conseguem sequenciar os genomas dos vírus que podem ter infectado os pacientes para confirmar que se trata de duas infecções distintas, o que é considerado essencial por periódicos científicos internacionais como a Lancet.

A paciente do caso que será submetido à avaliação da revista é uma técnica de enfermagem de 40 anos de Aracaju, segundo o médico Roque de Almeida, doutor em imunologia e chefe do laboratório de biologia molecular do Hospital Universitário de Sergipe.

Ela fez dois exames RT-PCR (considerando o padrão ouro para verificar a infecção aguda pelo coronavírus) com resultado positivo para o Sars-CoV-2 no intervalo de 54 dias, entre maio e julho. Teve tosse seca e falta de ar, mas não precisou ser hospitalizada.

Os exames dela foram preservados e as amostras genéticas, coletadas a partir de secreção de garganta e nariz, foram sequenciadas pelo virologista Gubio Santos.

Os genomas obtidos foram analisados pelos professores de biologia molecular Luís Pacheco e Eric Aguiar, da UFBA (Universidade Federal da Bahia). Aguiar afirma que o vírus da segunda infecção era de linhagem diferente e havia sofrido seis mutações. Detalhes foram enviados à Lancet com exclusividade.

A análise dos genomas dos vírus é fator comum entre os quatro casos de reinfecções confirmados pela Lancet - na Bélgica, na China, no Equador e nos Estados Unidos.

Contudo, dos outros 95 casos de possível reinfecção que são analisados o por pesquisadores brasileiros consultados pela Folha, só 14 tiveram amostras genéticas recuperadas.

Três estão no HC (Hospital das Clínicas) da USP em São Paulo e outras três no HC da USP de Ribeirão Preto. O hospital da capital já sequenciou suas amostras e constatou que os vírus são iguais; a unidade do interior ainda trabalha nas suas.

A Unicamp (Universidade de Campinas) investiga oito suspeitas, todas com amostras. A instituição guardou todos os exames desde o início da pandemia e não considera um caso suspeito sem ter o material.

DF: Moradores do Itapoã receberão neste final de semana os atendimentos da Vila Sesc Mais Saúde, com exames preventivos e testagem de Covid

Em continuidade ao seu trabalho social, o Sesc-DF atenderá neste final de semana os moradores da região administrativa do Itapoã com o projeto Vila Sesc Mais Saúde, nos dias 17 e 18 de outubro. 

Os atendimentos irão das 9h às 15h e a instituição disponibilizará exames preventivos, consultas médicas e testagem de covid-19. A expectativa é que 5  mil pessoas sejam atendidas no local no sábado e no domingo. A vila será montada no Ginásio Poliesportivo 61, ao lado do Restaurante Comunitário. O projeto estará ainda, nos dias 24 e 25 de outubro, no Riacho Fundo 1.

A coordenadora da área de Saúde do Sesc-DF, Carolina Trindade, ressalta que os profissionais de saúde do Sesc estarão no local para fazer a testagem de covid-19 e mulheres de 25 a 64 anos da comunidade poderão fazer o exame ginecológico conhecido como preventivo. ”Também estaremos promovendo o Outubro Rosa e ofereceremos o exame preventivo ginecológico, por isso, a importância da prevenção, uma vez que os postos de saúde estão focados no atendimento de pessoas afetadas pelo coronavírus”, explica Carolina Trindade.

Ainda de acordo com a coordenadora, para este final de semana no Itapoã a estrutura da ação contará com 20 pontos de coleta para testagem de covid, três consultórios para exames preventivos de ginecologia e três consultórios médicos. Além disso, psicólogos e assistentes sociais do Sesc-DF prestarão atendimento direcionado aos idosos e familiares. No final dos atendimentos, os moradores receberão lanche e kit composto com máscara protetora, kit de saúde bucal e preservativo.

A Vila vai funcionar primeiro com a triagem realizada entre mulheres de 25 a 64 anos, e com filas para a testagem e o exame preventivo; para testagem e as consultas. Todos receberão a entrega do lanche e do kit com máscara e preservativo. Os resultados dos exames ginecológicos de prevenção serão disponibilizados em até uma semana e os resultados dos testes para o novo coronavírus em até 24 horas.

Segundo o administrador regional do Itapoã, Marcus Cotrim, o local de atendimento da Vila Sesc Mais Saúde é estratégico e a expectativa é que o maior número de pessoas sejam  atendidas com as testagens do coronavírus, exames preventivos e consultas médicas. “Nós estamos esperando atender o máximo de cidadãos. A ação da Vila do Sesc é muito importante porque nossa comunidade é extremamente carente, a maioria não tem condições de pagar para fazer  teste, será uma oportunidade” explica o administrador regional do Itapoã.

Para a realização do projeto o Sesc-DF contará com o apoio logístico das Forças Armadas e do auxílio técnico da Secretaria de Estado de Saúde do Distrito Federal e ainda da Administração Regional do Itapoã. Além disso, a ação envolverá a atuação multidisciplinar de profissionais das coordenações de Assistência, Serviços de Alimentação e Nutrição, Serviços Odontológicos e Serviços Médicos e Educação em Saúde do Sesc-DF e das áreas de Logística e Administrativa da Instituição. O evento conta, ainda, com um laboratório parceiro, responsável pela  emissão de laudos de testes de COVID-19.

De acordo com o planejamento do Sesc-DF, a expectativa é de que diariamente os locais de atendimento recebam em média 2,5 mil pessoas. Com isso, cerca de 15 mil poderão usufruir dos testes de covid-19 em toda a atuação da Vila Sesc Mais Saúde no mês de outubro. Serão 420  consultas médicas realizadas e 900 mulheres atendidas com o exame preventivo. Nos dias 24 e 25 de outubro, a ação vai atender a comunidade  do Riacho Fundo 1, na administração da cidade. Sempre das 9h às 15h.

© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo