CLDF: Rafael Prudente destaca a importância da aprovação do projeto que reestrutura a carreira do SLU

A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou, em sessão remota nesta quarta-feira (14), o projeto de lei que altera a denominação e reestrutura a carreira de Gestão de Resíduos Sólidos dos servidores do Serviço de Limpeza Urbana (SLU). A proposta fruto de um acordo entre o governo a categoria foi aprovado em dois turnos.

A “Carreira Gestão Sustentável de Resíduos Sólidos” passa a denominar-se apenas "Carreira Gestão de Resíduos Sólidos", sendo integrada por 135 vagas para o cargo de gestor; 279 analistas, e 968 técnicos. O texto atribui aos servidores – cujo ingresso se dará por concurso público – as competências de "formular, implementar, acompanhar, difundir, avaliar e executar as políticas, diretrizes, procedimentos e ações referentes à gestão e orientação para cumprimento das políticas públicas de resíduos sólidos no âmbito de sua competência".

O presidente da Câmara Legislativa, deputado Rafael Prudente (MDB), considerou a aprovação do projeto uma "conquista" dos servidores do SLU. O deputado relatou as inúmeras reuniões que participou com os servidores para fechar a proposta que foi levada ao governador Ibaneis Rocha.

“O projeto reorganiza a carreira dos servidores e garante a valorização do SLU na fiscalização e manutenção da limpeza urbana da nossa cidade”, disse Rafael.

Informações: Comunicação CLDF / ASCOM Rafael Prudente

ARTIGO: Efeitos colaterais da pandemia no mundo dos negócios

Ariadna Neves 
O isolamento social impactou significativamente o empresariado brasileiro, principalmente os donos de pequenos negócios. Diversos setores considerados não essenciais estão de portas fechadas sofrendo com os danos da redução do faturamento. No entanto, muitos empresários, para não decretarem falência, têm acelerado sua transformação digital, passando a vender pela internet e tendo as redes sociais como 
aprincipal aliada em sua estratégia de divulgação.

Além de serem gratuitas e de aproximar a marca com o público, os canais sociais trazem funções que auxiliam as vendas. Estas funções é que estão proporcionando uma espécie de fôlego para quem precisou fechar as portas. Várias empresas, grandes e pequenas, têm intensificado a frequência de postagens, divulgado com mais intensidade e aproveitado as funções status, stories e ao vivo. 

Como exemplo, umas das maiores empresas de comércio varejista brasileiro, proprietária de duas grandes marcas, atenta ao perfil do seu consumidor, conseguiu fazer com que 20% das vendas no mês de abril fossem geradas por meio do Whatsapp. A empresa buscou entender o público e, de forma simples, foi capaz de enfrentar a crise com inovação.

De fato, o momento pede mudança e uma nova visão para os negócios. As redes sociais estão estimulando o conhecimento e a capacidade do empresariado em inovar e, se bem exploradas, trazem oportunidades e geram ânimo ao mercado.  Além do mais, o Brasil é o país que mais realiza compras pelos canais sociais de acordo com uma pesquisa realizada pela ECommerce – em 2019, 43% dos consumidores brasileiros compraram via rede social, enquanto a média global foi de 30%. Outro levantamento recente, dessa vez realizado pelo Centro Regional de Estudos para a Sociedade da Informação, mostra que 78% das empresas pesquisadas já estão na web, no entanto, pouco mais da metade (57%) realizam vendas online.

Os números apenas demonstram o potencial das oportunidades de mercado e que empresas que ainda não utilizam plataformas sociais em suas estratégias, estão desperdiçando chances reais de gerar fidelidade e, claro, de fechar novos negócios.

Ariadna Neves é professora no MBA em Gestão de Marketing do IBMEC Brasília. É mestranda em Governança, Tecnologia e Inovação, atua no mercado de Comunicação Digital há 10 anos.

 Por Ariadna Neves

Politica-DF: Ibaneis Rocha anuncia criação de parque agropecuário em Brazlândia



Governador,Ibaneis cumprimenta os reis e rainhas da festa
Ação do GDF, em parceria com a Terracap, vai beneficiar produtores regionais.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, anunciou neste sábado (31) a criação do Parque Agropecuário de Brazlândia em uma área de 26 hectares. A ação do GDF atende a uma demanda de 2016 da administração regional do local. A medida vai beneficiar moradores da cidade, gerando emprego e renda.
A assinatura do termo de concessão ocorreu durante a 24ª Festa do Morango de Brasília, onde visitou estandes e conversou com expositores e moradores. Segundo o chefe do Executivo, a medida vai permitir o desenvolvimento da cidade. “Vamos acolher todos os produtores da região transformando aqui em um grande polo de desenvolvimento na área da agricultura e pecuária. Essa é uma região que tem essas características”, comentou.

26 hectares
É o tamanho da área onde será criado o parque agropecuário de Brazlândia
Além de lembrar que estão sendo realizadas obras viárias na cidade,  Ibaneis Rocha disse que o governo “também está tentando conseguir a licença para fazer a duplicação da BR-080 para que não chamem de rodovia da morte”.

Estiveram presentes ao evento a presidente da Emater, Denise Fonseca; o diretor de Regularização Social e Desenvolvimento, Leonardo Mundim; os secretários de Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural (Seagri), Dilson Resende, e Atendimento à Comunidade, Severino Cajazeiras. Também participaram os administradores de Brazlândia, Jesiel Costa; do Sol Nascente/Pôr do Sol, Goudim Carneiro, e o deputado distrital, Iolando Almeida.

Festa do Morango
Com o apoio da Seagri, da Administração Regional de Brazlândia, da Emater-DF e da Centrais de Abastecimento (Ceasa), a festa é organizada pela Associação Rural e Cultural Alexandre de Gusmão (Arcag). As comemorações, que começaram ontem, encerram em 8 de setembro e a estimativa de público durante os seis dias de evento é de 90 mil pessoas. A entrada é gratuita.

Economia: Sema e BRB vão atrás de recursos para obras sustentáveis


Parceria com New Development Bank deve oferecer linhas de financiamento a baixo custo para produtos e projetos que neutralizem gases causadores do efeito estufa no DF 

A Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e o Banco Regional de Brasília (BRB) vão firmar parceria junto ao New Development Bank (NDB) para buscar recursos internacionais a serem investidos em projetos de desenvolvimento sustentável no Distrito Federal. 

As instituições se comprometeram em assinar acordo de cooperação técnica para  formular uma carta-consulta que deve ser submetida ao NDB e ao Ministério da Economia ainda este ano. 

A decisão foi tomada nesta terça-feira, (27/8), em reunião entre o titular da Sema, Sarney Filho; o diretor-presidente do BRB, Paulo Henrique Costa; e o diretor-geral NDB, Couto Silva. O NDB é composto pelos países do BRICS (Brasil, Rússia, Índia e China e África do Sul). 

A ideia é que o BRB possa oferecer linhas de financiamento a baixo custo para pessoas físicas e jurídicas, com produtos alinhados à neutralização de gases causadores do efeito estufa no DF. Serão feitos, por exemplo, investimentos em soluções de mobilidade urbana de baixa emissão e fontes de energias alternativas, como a fotovoltaica. 

Outras opções de investimentos são em reuso de água, resíduos sólidos e soluções na linha Cidades Inteligentes. 
De acordo com Sarney Filho, há o entendimento por parte do governador Ibaneis Rocha de que o GDF deve se esforçar para neutralizar as emissões. “Temos o compromisso de fazer isso, pelo menos no âmbito do Plano Piloto, até 2022”, explica.

No Distrito Federal os maiores poluidores são a frota de veículos, cimenteiras e resíduos sólidos. “Nossa preocupação é que a capital do país serve de exemplo para o Brasil inteiro. Possui representação dos Três Poderes e de embaixadas de dezenas de países. O seu potencial de dar bons resultados e servir de modelo para outros estados é muito grande”, disse. 

Segundo o diretor-presidente do BRB, a instituição bancária está empenhada na criação de uma política de crédito relacionada à sustentabilidade e uma parceria com o NDB nesse sentido será uma ótima oportunidade de servir ao DF, como um banco público, regional e alinhado às políticas governamentais. “Vamos trabalhar com a meta de aplicar esses recursos já em 2020”, disse. 

Couto Silva apresentou a carteira da instituição, também integrada pelo Brasil, e disse que para o Banco, cujas maiores operações estão concentradas na Índia e na China, é muito importante aumentar a aplicação de recursos no país. “Estamos com grande apetite para operar aqui. E começar por Brasília seria maravilhoso”, afirmou. O NDB está sediado em Shangai, na China.

* Com informações da Secretaria de Meio Ambiente


CLDF: Distritais derrubam veto e tornam obrigatório ensino da Lei Maria da Penha nas escolas



Proposta, de autoria de Fábio Felix, diz que a Lei deverá ser abordada de modo transversal aos conteúdos comuns e contempla formação continuada de docentes
A Câmara Legislativa do Distrito Federal rejeitou, nesta terça-feira (20), quatro vetos totais do governador Ibaneis Rocha a projetos de autoria de distritais; com isso, os textos serão promulgados pelo presidente do Legislativo local, Rafael Prudente (MDB). Uma das propostas que vai virar lei é o PL nº 233/2019, do deputado Fábio Felix (PSol), que estabelece diretrizes para o ensino de noções básicas sobre a Lei Maria da Penha nas escolas públicas do DF. O objetivo é conscientizar crianças e adolescentes sobre violência doméstica e familiar.
De acordo com o projeto, o conteúdo deverá ser abordado de modo transversal aos conteúdos comuns. A proposição estabelece, ainda, a formação continuada de docentes, orientadores e psicólogos que atuam na área educacional.
Os distritais rejeitaram, também, o veto ao PL nº 235/2019, do líder do governo na Casa, deputado Cláudio Abrantes (PDT). O texto veda a utilização de sirenes, alarmes e outros aparelhos do tipo em estabelecimentos de ensino das redes pública e privada do Distrito Federal.  Comumente utilizados para sinalizar o começo e o fim das aulas, o período de recreio ou o início e o final das provas, esses dispositivos deverão ser substituídos por outros que emitam sons agradáveis aos ouvidos, a exemplo de músicas.
Os outros dois vetos derrubados foram aos PLs nº 84/2019 e 29/2019. O primeiro, do deputado Leandro Grass (Rede), dispõe sobre a permanência de acompanhantes nas dependências das unidades de terapia intensiva (UTI) de hospitais, unidades de pronto atendimento (UPAS's) e maternidades públicas e privadas; e o segundo, do deputado Eduardo Pedrosa (PTC), proíbe o descarte de aves em estabelecimentos avícolas por meio de trituração, sufocamento ou qualquer outro meio cruel de abate.
Denise Caputo
Fotos: Carlos Gandra/CLDF
Núcleo de Jornalismo – Câmara Legislativa

Economia: DF gera 16 mil postos de trabalho em junho, aponta a PED

Taxa de desemprego ficou em 19,5%. Resultado foi impactado pelo número de pessoas que entraram no mercado de trabalho.

O Distrito Federal gerou 16 mil postos de trabalho em junho, aponta a Pesquisa de Emprego e Desemprego divulgda nesta quarta-feira (31) na Secretaria do Trabalho. 
Entre maio e junho, a taxa de desemprego se manteve praticamente estável, passando de 19,4% para 19,5%. 
O resultado se deve ao crescimento maior do número de pessoas que entraram no mercado de trabalho (21 mil) em relação à criação de postos de trabalho no período (16 mil). No mês passado, o DF somou 336 mil desempregados.

Números setoriais
Os setores de Comércio, Construção e Serviços registraram altas de 3,5%, 6,3% e 0,5% respectivamente. No que se refere ao setor de Serviços, a Administração Pública teve acréscimo de 1,8%. Por outro lado, houve redução na Indústria de Transformação (-2,1%).

“A gente teve um aumento do número de postos de trabalho pelo terceiro mês consecutivo, o que é um sinal positivo, inclusive na Construção e no Comércio, setor que vinha apresentando queda e gerou no último mês oito mil postos”, explica o presidente da Companhia de Planejamento do Distrito Federal (Codeplan), Jean Lima.

O setor privado obteve aumento no contingente de assalariados (1,2% ou 8 mil), enquanto o público se manteve estável. No setor privado, cresceu a quantidade de assalariados com carteira de trabalho assinada (2,1% ou 12 mil) e caiu o sem carteira (-3,7%, ou -4 mil), o que representa o fortalecimento do mercado de trabalho formal.

O secretário do Trabalho do Distrito Federal, João Pedro Ferraz, vê os números com otimismo. “Acreditamos que, no segundo semestre, a cada divulgação de pesquisa, tenhamos uma melhora no cenário de emprego”, afirmou.

Queda na baixa renda
A taxa de desemprego caiu nas regiões de baixa renda, passando de 24% em maio para 23,4% em junho. O grupo compreende as seguintes regiões: Fercal, Itapoã, Paranoá, Recanto das Emas, SCIA – Estrutural e Varjão.

 Também houve queda no índice, de 17,4% para 16,5%,nas regiões de média-alta renda (Águas Claras, Candangolândia, Cruzeiro, Gama, Guará, Núcleo Bandeirante, Sobradinho, Sobradinho II, Taguatinga e Vicente Pires).

Na comparação com junho de 2018, o desemprego diminuiu principalmente entre os jovens, negros e nas regiões de baixa renda. A taxa passou de 45,9% para 42,7% entre os jovens (16 a 24 anos), 21,3% para 20,8% entre os negros e de 26,2% para 23,4% nas regiões de baixa renda.

AGÊNCIA BRASÍLIA * Com informações da Codeplan

Turismo: Cerca de 300 pessoas participaram do Investe Turismo em Brasília

A capital brasileira compõe um das 30 rotas turísticas criadas pelo programa
O Clube do Choro, Patrimônio Imaterial de Brasília, foi palco do 12º Seminário Itinerante do Programa Investe Turismo. 
A capital brasileira compõe uma das 30 rotas turísticas estratégicas do Brasil, juntamente, com os municípios de Cavalcante e Alto Paraíso, ambos em Goiás. O programa tem como objetivo melhorar a competitividade e acelerar o desenvolvimento turístico em 158 municípios brasileiros por meio da atividade turística.

Entre os presentes estavam o governador em exercício do Distrito Federal, Paco Britto, a secretária de Turismo do Distrito Federal, Vanessa Mendonça, o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do Ministério do Turismo, Aluizer Malab, o presidente do Embratur, Gilson Machado Neto e o presidente do Sebrae Nacional, Carlos Melles. Entre os 300 participantes, ainda estavam embaixadores, representantes do GDF e empresários do setor.
Para Vanessa Mendonça, o Investe Turismo é uma importante ferramenta para qualificar o trade, atrair investimentos, estruturar a atividade nas cidades beneficiadas e melhorar a governança do setor.
 “Brasília tem uma diversidade de atividades turísticas muito grande. Essa ação fortalece os poderes público e privado. Estamos focados para fomentar a classe produtiva. Com esse programa, nós ganhamos musculatura para atingir nossos objetivos”, disse a chefe da pasta na capital brasileira.

“Brasília é um exemplo de arte e de audácia do nosso povo. Um dos objetivos do governo Ibaneis é resgatar a esplendorosidade de Brasília, uma cidade que não encontra paralelo em lugar nenhum do mundo. Nessa rota, a arquitetura dos homens se une a força divina da natureza da Chapada. É uma combinação perfeita”, pontuou o governador em exercício.

O programa é desenvolvido pelo Ministério do Turismo, Sebrae e Embratur e oferece um pacote de ações de crédito, marketing, investimento e incentivos para as cidades escolhidas para participarem do programa. “O seminário de hoje marca um momento de trabalho, mas essa é uma ação contínua”, destacou Aluizer Malab. “Esse programa é voltado para a iniciativa privada. Ele fortalece todo o setor”, frisou o presidente do Sebrae.

O presidente do Embratur enfatizou que o Turismo está tendo um grande protagonismo na atual gestão brasileira pela grande capacidade que tem para gerar emprego e renda no mundo inteiro. “O nosso país terá uma participação efetiva do Turismo no PIB. Os empregos gerados por esse segmento tendem a crescer no mundo todo. Até o final desse ano vamos chegar aos sete milhões de empregos no Brasil”, ressaltou Gilson Machado.

Alessandra Pires (61) 9 9989-5595

Secretaria de Turismo do Distrito Federal
+55 61 3226-0153 3226-2192  3223-3990 3223-4323 
Ramais: 2742/2765             
secturdf.imprensa@gmail.com
http://www.turismo.df.gov.br
http://observatorio.setur.df.gov.br

Cidade: ACDF reúne empresários do SCS

Aconteceu hoje, 19, uma reunião na ACDF com empresários do SCS para discutir o projeto de Revitalização do Setor, cujo compromisso foi feito no dia 10 de abril, quando foi assinada pelo governador, Ibaneis Rocha, a Ordem de Serviço para Revitalização do Setor Comercial Sul e Setor de Rádio e TV Sul.
A reunião teve o objetivo de ouvir os empresários, harmonizar as ideias e discutir as melhorias em prol do crescimento e desenvolvimento comercial do setor.
Fonte:Acdf

Nota: Alírio Neto está consciente, se recuperando bem

 diretor-geral do Departamento de Trânsito do Distrito Federal, Alírio Neto, está internado, em observação, no Hospital Sírio Libanês, em Brasília, devido um princípio de acidente vascular cerebral (AVC), sofrido no último fim de semana. 
Alírio está consciente, se recuperando bem e não apresenta sequelas motoras. Ele está sendo acompanhado por uma equipe multidisciplinar e realizando diversos exames. No momento, não pode receber visitas, somente pessoas da família são autorizadas a entrar no hospital. 
Fonte: Detran-DF

Cidade: Ceilândia e São Sebastião serão próximos locais de ação do GDF contra dengue

Governador em exercício, Paco Britto, visitou as tendas da Estrutura
l e de Candangolândia neste domingo (26)
As cidades de Ceilândia e São Sebastião serão as próximas que receberão a força-tarefa do Governo do Distrito Federal para tratar de pacientes com suspeita de dengue – depois da Candangolândia e da Cidade Estrutural, onde a ação começou, no sábado (25). 

Os trabalhos chegarão terça-feira (28) à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia e a outra em São Sebastião, e contarão com o mesmo atendimento emergencial realizado nos outros seis centros. Na manhã deste domingo (26), o governador em exercício, Paco Britto, conferiu as instalações das tendas montadas na Estrutural e em Candangolândia. No sábado, ele visitou outros dois centros de atendimento, Planaltina e Sobradinho II.

“O primeiro atendimento é aqui. Queremos desafogar os hospitais. Nós montamos as tendas em uma verdadeira operação de guerra contra o mosquito [aedes Aegypti, transmissor da dengue]”, reforçou o governador em exercício, na presença de duas pessoas que estavam sendo atendidas na tenda montada na Candangolândia.

Uma delas é a moradora de Riacho Fundo, Edvalda de Jesus, 37 anos, que precisou da aplicação de Dramin injetável endovenoso, para cortar a ânsia de vômito. “Para mim, foi um alívio poder ser atendida aqui”, relatou. Ela contou ter sido socorrida pela Samu, que a encaminhou para a estrutura montada na Candangolândia. Já Marcos Vinícius da Conceição Araújo, 19 anos, chegou ao mesmo local com os sintomas da dengue, em sinal de gravidade, segundo informaram os enfermeiros. Ele mora na Vila Telebrasília e está recebendo hidratação venosa.

Atendimento

Só no sábado (25), a estratégia adotada pelo GDF para aumentar os pontos de assistência às pessoas com dengue resultou no atendimento de 195 pacientes, acolhidos nos seis centros de hidratação montados pelo Executivo local. Desses, três pacientes foram removidos para hospitais. O anúncio do reforço à ação de saúde aconteceu durante a visita às tendas montadas na Cidade Estrutural e, em seguida, na Candangolândia.

“É disso que nós precisamos: respostas rápidas”, destacou o vice-governador, acompanhado pelo secretário de Saúde, Osnei Okumoto. “Isso desafoga os hospitais. São quase 200 pacientes que deixaram de procurar os hospitais em uma tarde. Além da rápida resolutividade, foram atendidos sem espera. Essa é a resposta que a população quer”.

Equipes

Nos locais, escolhidos estrategicamente, de acordo com a incidência da dengue, a assistência será prestada por médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem, que darão rápida resposta ao cidadão que buscar atendimento.  Nesses centros são oferecidas as hidratações oral e venosa, além do teste rápido, quando necessário, uma vez que o diagnóstico clínico é soberano.

“Os pacientes que precisam de hidratação e não têm local para fazer acabam procurando os hospitais, sobrecarregando a rede, principalmente o Hospital de Base, que não tem como finalidade esse tipo de atendimento”, avaliou o secretário Osnei Okumoto. “Então, é muito importante ter essas tendas, agora, com o reforço de mais duas, em Ceilândia e em São Sebastião, dando atendimento célere, gerando uma recuperação mais rápida e, principalmente, observando quem tem comorbidades, doenças crônicas, pois esses pacientes serão encaminhados aos hospitais devidamente regulados”.

Como funciona
A pessoa que apresentar os sintomas da dengue – febre alta com início súbito (entre 39º e 40º C), forte dor de cabeça, dor atrás dos olhos que piora com o movimento -, manchas e erupções na pele, extremo cansaço, dores nas articulações, náuseas e vômitos, deve procurar um dos centros de hidratação. Não havendo um na sua região, o local mais adequado para a assistência é a unidade básica de saúde mais próxima. Na tenda, há o acolhimento com avaliação clínica e os casos mais graves são encaminhados para os hospitais. Três ambulâncias estão destinadas a este transporte. Cada centro de hidratação tem a capacidade de atender, em média, a 100 pessoas, e funcionará das 7h às 19h, durante as próximas três semanas.

100 Número aproximado de pessoas que cada centro de hidratação tem capacidade de atender
Vigilância
O combate ao mosquito aedes Aegypti é constante no Distrito Federal. Durante o período sazonal de manifestação da dengue, a pasta mobilizou, além dos 542 agentes de Vigilância Ambiental, mais 400 militares do Corpo de Bombeiros e 138 homens do Exército, somados aos servidores dos outros órgãos que colaboraram nas diversas ações de combate ao vetor, realizadas em todas as regiões administrativas do DF.

Desde o início do ano, foram inspecionados 389.264 imóveis. O UBV, conhecido popularmente como fumacê, foi aplicado nas redondezas de 453.250 imóveis, tendo sido instaladas 653 armadilhas em diversos outros locais. A retirada de itens inservíveis também ocorreu em várias regiões do DF, de modo a eliminar possíveis criadouros do mosquito.

* Com informações da Secretaria da Saúde

Politica Nacional: Apoio à aprovação de reformas é tema de discurso de Guiga Peixoto na Câmara

Em pronunciamento, durante Grande Expediente, no plenário Ulisses Guimarães, o deputado federal Guiga Peixoto (PSL-SP) reforçou seu posicionamento sobre as reformas da Previdência, Tributária e Política. O parlamentar é favorável que a celeridade da discussão e aprovação das reformas e prioriza o texto da Nova Previdência. “Reitero o meu compromisso pessoal de continuar lutando pela aprovação dessas reformas. Sem elas, o destino do Brasil será o desemprego, a violência e o sofrimento”, concluiu o deputado.

Guiga, que é titular da Comissão de Finanças e Tributação, ainda elogiou a atuação do deputado Luís Miranda (DEM-DF) que encabeça a Subcomissão sobre Reforma Tributária. Para Guiga Peixoto, a simplificação é a saída para a modernização das leis tributárias. “Precisamos de uma Reforma Tributária que traga coerência, lógica e eficiência para o nosso sistema fiscal”, disse o deputado federal.

Em relação à Reforma Política, Guiga Peixoto mencionou o deputado Luiz Phillipe De Orleans e Bragança (PSL-SP) que lançou recentemente a Frente Parlamentar Mista Sobre a Reforma Política. Uma das discussões a qual o deputado Guiga Peixoto quer participar é sobre o voto distrital puro. Ele defende o sistema que aproxima o parlamentar às demandas da sua região. Guiga citou alguns municípios como Tatuí, Cerquilho, Tietê, Sorocaba, Porto Feliz, que fazem parte da sua região.

Na conclusão de seu discurso, Guiga agradeceu familiares, amigos, e disse que será o Guiga de sempre mesmo em cadeira de parlamentar.

Texto e foto: Assessoria Deputado Guiga Peixoto(PSL-SP)

Cidade: Biblioteca Pública Samambaia: a falta que ela nos faz

Repórter: Élton Skartazini Recentemente o Conselho Cultura Samambaia foi convidado pela Secretaria de Cultura/DF, através da Biblioteca Nacional, a se posicionar sobre a Biblioteca Pública Inezil Pena Marinho, localizada na quadra 407, perto do Parque Três Meninas. 
O espaço, antigo prédio da SAB, deve virar um centro de línguas e é preciso retirar os livros. Mas levá-los para onde? Ficará Samambaia sem sua biblioteca pública?
A questão não é simples, ainda mais se analisarmos a fundo a situação da Biblioteca Inezil Pena Marinho que, ao pé da letra, nem pode se chamar de biblioteca, por falta de organização, renovação de acervo e acesso precário. Antes essa biblioteca funcionava no casarão do Parque Três Meninas, antiga residência da família Pena Marinho. Em 2003 foi para a quadra 407, de onde deve ser transferida novamente.
A primeira ideia cogitada é simplória: transferir o acervo desorganizado e desatualizado para o espaço que deverá ser a Biblioteca de Artes do Complexo Cultural Samambaia, um ambiente amplo, novo e vazio, pronto para receber a Biblioteca de Artes, compatível com a finalidade do Complexo Cultural que, no futuro, deverá ter uma Escola de Artes e Ofícios, o que requer a Biblioteca de Artes.    

A segunda ideia é voltar com a biblioteca para o casarão do Parque Três Menina, reformado em 2014 junto com a revitalização do parque. O casarão está vazio e a biblioteca ali vai gerar fluxo pro parque, que precisa e comporta. A terceira ideia, ideal, é construir a Biblioteca Pública Inezil Pena Marinho, digna de Samambaia, na área indicada, na quadra 302, cj. 02, lt. 01, Centro Urbano, ao lado do Fórum.


O assunto é amplo e profundo! De nada serve simplesmente transferir  problemas de um lugar pra outro. Ainda mais que, nessa mesma pauta, se deve tratar também das Bibliotecas Escolares (ou Salas de Leitura), das Malas do Livro, da Biblioteca de Artes do Complexo Cultural Samambaia, etc. Conforme encaminhado na 297ª Reunião Ordinária, o Conselho Regional de Cultura ampliará o debate. Participe!


Repórter: Élton Skartazini

GDF capacita administradores regionais para melhores práticas de gestão

Curso visa capacitar gestores para o atendimento à população
 Para equipar as cidades do Distrito Federal com bons gestores, o Governo do Distrito Federal (GDF), por meio da Secretaria Executiva das Cidades e Secretaria de Fazenda (SEFP), promovem o curso Prática de Gestão para administradores regionais e coordenadores de administração geral (COAGE). A capacitação ocorre entre 1° e 5 de abril, na Escola de Governo do DF.

Diretor-executivo da Escola de Governo do DF, Alex Costa explica que o curso é uma parceria da SEFP,  Escola de Governo e Casa Civil, com Secretaria Executiva de Governança e Compliance e Secretaria Executiva das Cidades. O conteúdo foi desenvolvido para atender aos anseios do Governo do Distrito Federal e às diretrizes da orçamentárias do Estado. 

Para o secretário-executivo das Cidades Gustavo Aires, esse é um marco para a ampliação de políticas públicas estabelecidas para as RAs. “O curso é preventivo, pois, desde a campanha,  Ibaneis Rocha ressalta a importância do empoderamento dos administradores. A capacitação é uma das bases para que isso aconteça”.

O secretário acredita que as orientações auxiliarão os administradores a evitarem problemas de gestão, de forma que possam direcionar melhor as demandas da comunidade.

Serviço
Curso: Prática de Gestão para Administradores Regionais
Data: 1 a 5 de abril
Horário: 8h30 às 12h
Local: Escola de Governo do DF

Programação

Terça-feira (2)
Administração Pública e Governança
Cristiane Nardes

Compliance
Mariana Cruz Montenegro e Rodrigo Ramos Gonçalves

Quarta-feira (3)
Execução de Contratos
Hamilton Ruggieri Ribeiro

Quinta-feira (4)
Licitação
Grice Barbosa Pinto de Araújo

Sexta-feira (5) 
Liderança 
Gerson Vicente de Paula Junior.

Planejamento e Gestão de  Pessoas
Jozélia Praça de Medeiros




Comissão da CLDF vai à Valec após relatos de empregados com saúde mental afetada

Diante de possível demissão em massa com a liquidação da estatal, danos psicológicos são relatados pelos profissionais da empresa

Nesta quinta-feira (4), às 11 horas, a Comissão de Direitos Humanos da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), presidida pelo deputado distrital Fábio Felix, realiza uma visita técnica à Valec, empresa responsável pela implantação e operação de estradas de ferro no Brasil. O objetivo é verificar de perto a situação dos empregados. Diante da possibilidade de extinção da estatal e da perda de seus empregos, os profissionais têm sofrido com problemas de saúde mental.

Atualmente, a empresa possui 712 funcionários e alguns apresentaram pedidos de afastamento temporário desde que o fim da estatal começou a ser assunto tratado pelo Ministério da Infraestrutura. “A visita da comissão da CLDF ajuda a compreender como a nossa situação tem alta probabilidade de causar danos psicológicos aos trabalhadores”, afirma o presidente da Associação dos Empregados da Valec (Aepvalec), Luiz Gonzaga Conguê.

Desde fevereiro deste ano, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, tem dado declarações à imprensa sobre o possível processo de liquidação da Valec, sem definição sobre o aproveitamento do corpo técnico da empresa. Essas manifestações têm causado transtornos aos empregados da estatal. "O ministro fala sobre o fim da Valec, o que tem apavorado a todos que trabalham na Valec. Isso mostra total ausência de cuidado com os empregados", avalia Conguê.

 Mobilização

Os empregados que integram a Valec se uniram pela causa da valorização das ferrovias brasileiras por meio da manutenção da estatal na estrutura do Governo Federal e valorizar a expertise de seu corpo técnico no setor ferroviário.  Para isso, eles lançaram uma mobilização online, o movimento” Juntos Pelas Ferrovias”. Para criar engajamento social pela causa, eles têm utilizado a participação no Twitter, pelo perfil @pelasferrovias e no Facebook com a página Juntos Pelas Ferrovias. 

A mobilização independente dos empregados, unidos em forma de comitê, se iniciou em fevereiro, após a veiculação de notícias sobre a extinção da Valec. O grupo tem se mobilizado também junto a parlamentares. Desde fevereiro, eles estabeleceram diálogos com diversos senadores, deputados distritais e  federais para expor a importância de se manter a Valec em atividade.


Carnaval:Paco Britto acompanha terceiro dia de folia em Brasília

Vice-governador prestigiou o bloco Desodorante da Asa, no Cruzeiro, e o evento Conferência Arena Jovem, em Vicente Pires.

Pelo terceiro dia seguido, o vice-governador Paco Britto prestigiou o Carnaval do Distrito Federal. Nesta segunda-feira (4/3), ele compareceu ao bloco Desodorante da Asa, no Cruzeiro, e ao evento Conferência Arena Jovem, em Vicente Pires.

No Cruzeiro, Paco acompanhou o bloco Desodorante da Asa. O evento levou a comunidade da região administrativa às ruas em um ambiente familiar. Em volta do trio elétrico ou do palco, os foliões dançaram mesmo debaixo de chuva.  “Temos muitas famílias aqui. Parabéns ao bloco”, destacou Paco Britto.

O clima de paz e a presença de crianças em meio à festa levou o vice-governador a fazer um clamor. “Temos que pedir um carnaval sem violência. Curtir a festa. Vamos brincar o carnaval porque violência não está com nada”, disse. Os secretários de Cultura, Adão Cândido, e da Mulher, Éricka Filippelli também compareceram ao bloco.

Pela manhã, Paco Britto foi à Arena Jovem, evento promovido pela igreja Sara Nossa Terra, na Campus Arena, em Vicente Pires. Ele assistiu o show da banda Ministério Morada, ao lado de 20 mil fiéis.
Da Agencia Brasilia

GDF:Nova secretaria DF Legal vai investir no crescimento ordenado

Prestes a deixar de ser Agefis e se tornar DF Legal, a Agência de Fiscalização já trabalha em sua nova missão institucional: promover o crescimento ordenado da cidade, dentro da legalidade. A Secretaria terá novas atribuições e um novo perfil de atuação, incluindo a mediação e conciliação de conflitos, além de pautar sua atuação em conjunto com os demais órgãos do governo. A Câmara Legislativa do DF deve votar, em breve, o Projeto de Lei de criação do DF Legal, que deixará de ser autarquia e ganhará o status de Secretaria.

Georgeano Trigueiro, auditor de carreira e diretor-presidente da Agência de Fiscalização – DF Legal, explica que o trabalho será focado na prevenção para evitar a proliferação de grandes invasões.

“Hoje, metade do Distrito Federal é fruto de ocupações irregulares e são áreas em processo de regularização. Temos de focar no ordenamento da cidade. A forma mais inteligente de fazer isso é combatendo as ocupações ainda no início. Para isso, dispomos de equipes que monitoram o DF diuturnamente”.

Trigueiro explica que o Distrito Federal “como um todo” precisa passar por um grande processo de regularização e isso só é possível com a inteiração entre todos os órgãos de governo. O grande objetivo é criar vários canais que promovam habitação para a população, em variadas faixas econômicas.

“Quando se vê uma invasão, muitas pessoas só pensam em ter seu lar, um pedaço de chão seu. Mas isso traz uma grande carga para o governo, pois é necessário fornecer saúde, educação, transporte segurança, água, luz e muitos outros insumos básicos”, destaca Trigueiro. O diretor-presidente explica que o planejamento do crescimento ordenado é justamente para criar novas áreas com toda a infraestrutura possível. “Nosso desafio é trabalhar regularidade dentro do viés do crescimento”.

A demolição de casas antigas só ocorrerá em última instância, após todas as tratativas e tentativas de regularização, se a área permitir. O DF Legal faz parte do Comitê de Governança do Território do DF, em conjunto com mais 12 órgãos do Governo, e o foco inicial são invasões com edificações precárias e em áreas de risco. “Vamos evitar que novos parcelamentos irregulares surjam e os atuais cresçam”, enfatiza Trigueiro.

COMPETÊNCIAS

Compete à Agência de Fiscalização executar as políticas de proteção da ordem urbanística do Distrito Federal, tais como:
 O controle da expansão urbana e das obras irregulares em todo o Distrito Federal, bem como as ações para coibir grilagens de terras públicas;
. Acompanhar as obras regulares que têm o alvará de construção;
. Retirada de comércios irregulares em áreas públicas de todo o DF;
. Fiscalização do horário de funcionamento dos estabelecimentos em estabelecimentos espalhados por todo o DF;
. Fiscalização de entulho em local impróprio e de grandes obras;
. Retirada da poluição visual na área tombada de Brasília e de faixas em área pública de todo o DF;
. As ações para coibir atividades proibidas em perímetro escolar, além de outras medidas são atividades exercidas rotineiramente.
Fonte:AGÊNCIA BRASÍLIA

Fugindo as regras, Fidelis dispara na corrida para eleições de Administrador Regional

Na semana em que foi apresentado pelo Governador Ibaneis (MDB), o projeto para eleições das Administrações Regionais, o comunicador Fernando Fidelis, popularmente conhecido como “Fidelis”, tem publicado diariamente vários posts declarando sua intenção em ser candidato a eleição para administrador. 

Além de afirmar que tem todos os pré-requisitos exigidos pelo governador do DF, Fidelis se coloca ainda, na posição de escolher por qual cidade quer sair a candidato, que é a região de Planaltina, sua terra natal, sua base política ou Sobradinho II, onde reside atualmente.

“Fui professor em programa de extensão na Universidade de Brasília (UNB), de Planaltina, ministrei vários cursos profissionalizantes em diversas cidades, inclusive em Sobradinho, no programa federal “Primeiro Emprego”, fui assessor parlamentar do Senador Adelmir Santana, de Eliana Pedrosa e Celina Leão. Além disso, fui diretor da Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF). No ano passado transferi meu título para Sobradinho. Sou conhecido por meus sites Portal Planaltina e Portal Sobradinho, que por muitos anos foi o porta voz das comunidades, denunciando os descasos das duas cidades, por parte dos governos, e hoje está parado por falta de diálogo com as administrações regionais.” ressalta Fidelis.

As postagens de Fidelis em seu perfil pessoal do facebook, estão tendo uma grande repercussão. Em apenas, um post o comunicador recebeu quase 200 declarações de apoio, inclusive do sócio proprietário da Faculdade FAEL.

Nos últimos anos Fernando Fidelis tem se especializado em campanhas e marketing digital, tendo êxito na campanha da Deputada Federal Celina Leão e recentemente na campanha da Deputada Federal Soraya Santos (PR/RJ), para a mesa diretora da Câmara dos Deputados.

É baseado nessas experiências e conhecimento de como funciona a máquina pública e também por conhecer as demandas e os anseios das comunidades, em especial de quem mora nas cidades de Sobradinho e Planaltina, que Fernando Fidelis, se sente preparado para assumir uma gestão na RA, assumindo assim, o compromisso de trabalhar em prol da população, buscando facilitar uma melhor qualidade de vida aos moradores de Planaltina ou Sobradinho II.

Por: Laezia Bezerra 

Cidades: Recanto das Emas realiza o “Manhã Sustentável” para remover lixo da área rural

Ação conta com a participação dos moradores, ambientalistas e empresários locais.

Sabendo da importância e necessidade de preservar o meio ambiente, a Administração Regional do Recanto das Emas realiza na manhã deste sábado (2), o mutirão de limpeza “Manhã Sustentável”, no Córrego Estiva,  localizado na Estrada da Fazendinha, área rural da cidade.

 O objetivo é remover os lixos orgânicos e materiais recicláveis que existem no local. A ação está sendo organizada pela própria Administração e conta com a participação efetiva da comunidade. Se todos se envolverem fica mais fácil dos moradores se conscientizarem sobre a importância de manter o local limpo.

Carlos Dalvan, o administrador do Recanto das Emas, fala sobre a importância da união na “Manhã Sustentável”. “Faço um convite aos moradores da cidade, empresários, e ambientalistas para participarmos deste evento e juntos conscientizarmos a população sobre o mal que o descarte incorreto do lixo pode nos causar”, comenta Dalvan.

 Mais ações

Outras atuações já foram realizadas este ano no Recanto, como o SOS DF, que ocorreu na primeira quinzena de janeiro e retirou 600 toneladas de lixo e entulho da cidade.

 Já o Setor Habitacional Água Quente recebeu obras de revitalização e terraplanagem. A Administração Regional pretende realizar nas próximas semanas outras intervenções de combate ao lixo.

 Fonte: com informações da Ascom da Administração Regional do Recanto das Emas




GDF: Governador Ibaneis inaugura ginásio na área rural

Obras custaram cerca de R$ 2,2 milhões. Vai atender seis comunidades rurais e mais de mil alunos da rede pública
No comando do Governo do Distrito Federal há 22 dias, Ibaneis Rocha entrega à comunidade do Núcleo Rural PAD-DF, no Paranoá, um novo Ginásio Poliesportivo.

A construção de quase 2 mil metros quadrados tem quadra poliesportiva, sanitários/vestiários, estacionamento e palco para a realização de eventos. Tudo equipado com acessibilidade para pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

A obra custou R$ 2,259 milhões e vai atender, além dos moradores do PAD-DF, as comunidades vizinhas, como Lamarão, Jardim Buriti Vermelho, Cariru e Café Sem Troco.

R$ 2,259 milhões
Foi o valor da obra, que vai atender, além dos moradores do PAD-DF, as comunidades vizinhas, como Lamarão, Jardim Buriti Vermelho, Cariru e Café Sem Troco
O Ginásio Poliesportivo também servirá às atividades complementares das escolas públicas rurais. Como é o caso do Centro Educacional do PAD-DF, que possui 38 turmas e 1099 alunos, distribuídos no ensino fundamental, médio e educação de jovens e adultos. Os dados são da Secretaria de Estado de Educação de 2018.

“A prática de esportes é uma ferramenta de inúmeras possibilidades no processo de formação integral de crianças e jovens, seja no aspecto pedagógico, construção de valores éticos e morais, e socialização”, destaca o governador Ibaneis Rocha.

Estrutura do ginásio

O Ginásio Poliesportivo do PAD-DF possui quadra de esportes de 40X20 metros. No estacionamento, são 41 vagas para veículos (sendo 1 para deficientes e 2 para idosos), 2 para motocicletas e bicicletário.

Os vestiários/sanitários masculino e feminino contam com 14 chuveiros (2 para pessoas com deficiência), 15 boxes de vasos sanitários (4 para pessoas com deficiência), e o palco tem área de 43m².

O que é o PAD-DF?

O Programa de Assentamento Dirigido do Distrito Federal – PAD-DF teve início em 1977 com a intenção de ocupar terras rurais inexploradas, incorporando-as ao sistema econômico do DF. Com projetos voltados ao plantio de cereais, cultivo de hortifrutigranjeiros, bovinocultura, avicultura, o PAD-DF assentou produtores em Áreas Isoladas, Núcleos Rurais, colônias agrícolas e agrovilas.

Serviço:
Evento: Inauguração do Ginásio Poliesportivo no Núcleo Rural do PAD-DF
Dia: 22 de janeiro de 2019
Hora: 10h30
Local: BR 251 Km 07 Lote 14 Região Administrativa do Paranoá

GOVERNO DO DISTRITO FEDERAL 

Fonte: da Agencia Brasilia

GDF: SOS DF supera 12 mil ações em 20 dias

Hoje, durante o lançamento do SOS DF Rural, o governador foi recebido pelos moradores com faixas de agradecimento pelos serviços já executados na região. 
“A população já está sentindo a diferença e esse é o resultado: as pessoas estão felizes, já percebem que não viemos para brincar. É isso o que quero ver”, afirmou.
No entendimento do secretário de Obras e Infraestrutura do DF, Izidio Santos, o mais importante nessa ação é levar ao cidadão o que ele espera do governo. “Precisamos dar uma resposta imediata para o cidadão, por isso trabalhamos com ações emergenciais”, comentou.

Obras de grande porte

O SOS DF, no entanto, está à frente de outras obras pela cidade. Na noite de segunda-feira, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) começou a recuperação do Eixão, a rodovia mais movimentada do DF, por onde passam, em média, 120 mil veículos, diariamente. Essa obra está orçada em R$ 13 milhões e o prazo de entrega é de seis meses.

A intervenção compreende o microrrevestimento asfáltico da pista de rolamento – incluindo serviços de reparos localizados – e a sinalização horizontal da rodovia, no trecho entre o Trevo de Triagem Norte (TTN) e o Trevo de Triagem Sul (TTS) – aproximadamente 16 km – , além da faixa de pavimento de concreto entre o túnel do aeroporto e o viaduto da DF-051/DF-002.

Outro trabalho realizado pelo SOS DF foi a recuperação e manutenção da área externa da Catedral Metropolitana de Brasília. Equipes da Novacap realizaram serviços e reparos na estrutura do ponto turístico e a área segue liberada para visitação.


A operação teve como objetivo a limpeza do tanque e selamento de rachaduras existentes. O sistema de escoamento foi desobstruído para evitar transbordamentos e desperdício de água. Equipes de jardinagem também estiveram no local e realizaram a roçagem do mato alto ao redor de todo o monumento.

Para a realização do serviço foi necessário esvaziar o espelho d’água, que permaneceu assim até o início da tarde desta segunda (21). Foram necessárias três equipes com um total de 14 servidores divididos entre pedreiros, encarregados e jardineiros. Foram utilizados caminhões desobstruidores, máquinas de roçagem e caminhões-pipa, para escoar e recolocar a água no local.

O governador Ibaneis Rocha lembra que o ponto turístico é considerado um cartão-postal da cidade e esta operação é uma ação de manutenção de monumentos e espaços públicos do Distrito Federal. “Esta é uma força-tarefa com nossas equipes para deixar a Catedral em melhores condições para a população, pois sabemos que a Catedral é um dos pontos mais visitados da capital”, ressalta.

© Blog da MaluTodos os direitos reservados.
imagem-logo